21/12/2021 às 00h00min - Atualizada em 21/12/2021 às 00h01min

Como combater a obesidade em pets?

O índice de obesidade dos pets está aumentando, o que acende um alerta para seus tutores

Juliana Valillo - Editado por Júlio Sousa
Hospital Popular Veterinário; UOL; Saúde Abril; Royal Canin; Granvita Pet; Petz; Canal do Pet; Cães & Gatos; Documento (pesquisa) da UNESP: Blog Botica Pets
Cachorro com chapéu de aniversário | Fonte: Pexels
O índice de pets com sobrepeso ou obesidade está aumentando. De acordo com os estudos do Hill’s Pet Nutrition, cerca de 33% dos tutores afirmam que o seu pet ganhou peso durante o período da pandemia. Os donos precisam construir e seguir uma alimentação adequada para os seus animais, assim, promovendo uma qualidade de vida melhor para os pets para combater a obesidade que pode causar problemas de saúde.
 
As alternativas para uma qualidade de vida melhor e para combater a obesidade dos pets se baseiam principalmente em uma alimentação saudável, preparada com ingredientes minimamente processados, sem aditivos, sem conservantes ou grãos transgênicos.
 
Os maus hábitos alimentares e o sedentarismo formam a predisposição para a obesidade nos pets. Algumas causas que podem prejudicar os animais domésticos:
  • Alimentação Inadequada e em Excesso
  • Castração
  • Problemas Hormonais
  • Riscos Associados à Obesidade Animal
  • Diabetes
  • Aumento dos Riscos em Cirurgias
  • Menor Expectativa de Vida
  • Estresse Térmico
  • Problemas Reprodutivos e entre outros  
 
O Hospital Popular Veterinário explica como cada tópico pode oferecer riscos à saúde do pet por conta da obesidade.
 
Os muitos petiscos ou as guloseimas que as pessoas dão para os pets é um hábito que pode prejudicar a saúde deles, pois a alimentação inadequada é um dos principais fatores que causa a obesidade. Não existem muitos estudos consistentes no Brasil sobre o número de animais afetados, mas é possível dizer que a alimentação e a falta de exercícios físicos são fatores definitivos para a obesidade
 
Antes de qualquer medida, é importante consultar um médico veterinário para saber qual é o peso ideal para o seu pet, de acordo com a raça e o porte, e para manter uma alimentação balanceada e equilibrada.
 
O Quatree dá dicas de cuidados que são importantes para manter o seu bichinho saudável
  • A alimentação deve ser de acordo com a raça e o porte do animal. Também é importante observar a idade e as condições de saúde;
  • É importante manter visitas regulares ao veterinário e seguir o tratamento indicado em caso de sobrepeso ou obesidade;
  • A atividade física é importante, por isso, mantenha uma rotina de passear sempre com seu cão;
  • Evite dar petiscos fora de hora;
  • Ensine seu cãozinho a não ficar “pedindo” comida quando todos estão à mesa;
  • A oferta de alimentos ao longo do dia deve ter uma rotina rígida;
  • Lembre-se: os pets não precisam de “lanchinhos” entre as refeições.
 
A Petz publicou em seu site sobre como diagnosticar a obesidade canina. Segundo a Dra. Camila Canno Garcia, médica-veterinária da Petz, o parâmetro mais utilizado para diagnosticar a obesidade canina é o chamado Escore de Condição Corporal (ECC).
 
“É um método onde se avaliam características corporais, baseando-se na inspeção e palpação da camada de gordura corporal, empregando escalas numéricas de 1 a 9”
  • 1 a 3 – o pet está magro. Apresenta os ossos da costela e dos quadris bem aparentes. Além disso, a reentrância abdominal, aquele espaço entre o peito e as patas traseiras, está bem notável.
  • 4  a 6 – peso adequado.  As costelas não estão aparentes ou aparecem muito pouco, mas é bem fácil percebê-las ao tocar o cachorro. A reentrância abdominal não é tão grande.
  • 7 a 10 – pet obeso. As costelas não só não aparecem, como são difíceis de sentir com o toque. Não há reentrância abdominal.
 
Cada tipo e raça de animais apresenta características muito diferentes, somente um médico-veterinário pode diagnosticar se seu pet sofre de obesidade.
 
O Petz também publicou em seu site os sinais que o seu pet está acima do peso. O tutor pode notar alguns sinais que a saúde de seu pet precisa de atenção:
- Cansaço fácil ao tentar andar ou correr;
- Dificuldade para se levantar e se locomover;
- Dificuldade respiratória,
- Sedentarismo.
 
Se o seu pet apresentar os sintomas acima, é melhor levá-lo ao médico-veterinário. Os sinais da obesidade não são muito evidentes, mas é necessário cuidar da saúde do seu bichinho.  

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »