14/02/2022 às 12h36min - Atualizada em 11/02/2022 às 18h03min

Conheça as “Amazonas de Daomé” inspiração para o filme The Woman King, com Viola Davis

O exército feminino do Reino de Daomé era extremamente forte e impiedoso com os seus inimigos

Pedro Henrique dos Santos - Editado por Ana Terra
Reprodução/Divulgação: Viola Davis via Twitter

Inspiração para o filme The Woman King, as Amazonas de Daomé — Dahomey em inglês —, eram conhecidas como bravas guerreiras que combatiam com sucesso os invasores europeus.

 

Criado no século XVII, o exército feminino ocupava uma posição de renome no Reino de Daomé, possuíam escravas e moravam no palácio do rei, tendo uma vida muito boa e sendo muito respeitadas, segundo relatos, os homens comuns costumavam dar um passo para trás e olhar para o outro lado quando as guerreiras passavam.  

 

Reino de Daomé

O Reino de Daomé foi um reino africano, atualmente localizado na região ocidental da África do atual país Benim, existiu entre 1600 e 1904, quando o rei Behanzin, foi derrotado pelos franceses e o país foi colonizado pelo império colonial francês.

 

Daomé foi uma das civilizações mais prósperas e poderosos de toda a África, onde possuía uma forte e desenvolvida agricultura, assim como uma grande atividade comercial, em especial para os portugueses, que comercializavam prisioneiros de guerra para a escravização no Brasil e no Caribe.

 

Com uma população totalmente militarizada, o reino era o lar de um exército composto por mulheres, conhecidas como ‘Amazonas de Daomé’ e eram consideradas a ‘Esparta Africana’, por serem vistas como invencíveis em suas batalhas.

 

Amazonas de Daomé

Treinadas desde a infância, as ‘Amazonas de Daomé’ tinham pesados exercícios e eram constantemente incitadas à guerra. Em suas batalhas carregavam uma grande fúria e um ardor sanguinário. As guerreiras eram treinadas para agir com qualquer meio necessário para dominar o inimigo.

 

Por recebem um treinamento militar extenso, as Amazonas eram extremamente fortes, onde podiam vencer elefantes e animais de grande porte, transformando-as em guerreiras mais eficientes do que os homens. Além disso, eram velozes e escalavam grandes paredões, empunhavam espadas, machadinhos e punhais com vigor, eram armadas com rifles e tinham uma excelente mira.

 

Em seus treinos, as Amazonas aprendiam habilidades de sobrevivência e eram treinadas a serem frias e insensíveis, um dos testes de iniciação eram empurrar prisioneiros de guerra para a morte a partir de uma altura fatal, para serem suficientemente impiedosas, como o exército exigia.

 

Durante as batalhas, as guerreiras eram implacáveis, além de serem rápidas e muito fortes, e lutavam até a morte. Por serem implacáveis tinham o costume de cortar a cabeça de seus inimigos e entrega-los ao rei, tendo assim uma demonstração de força e poder.

 

Os recrutamentos das guerreiras eram realizados por alistamento voluntário das mulheres do reino, ou por recrutamento forçado, onde bastasse que os pais ou maridos reclamassem do comportamento de suas filhas ou esposas para o rei.
 

As Amazonas, não podiam casar e terem filhos, ao entrarem para o exército ela se tornavam legalmente casadas com o rei. O nome Amazonas, foi atribuía as guerreiras por viajantes historiadores, que as comparavam a mítica tribo das Amazonas, mas entre seu povo as guerreiras eram conhecidas como 'Ahosi' (esposas do rei).

 

Filme

O filme The Woman King, é inspirado e baseado na história real das Amazonas de Daomé que aconteceram no reino de Daomé entre os séculos XVII e XIX.  

 

O enredo do filme mostrará Nanisca, interpretada por Viola Davis (Histórias Cruzadas e How To Get Away With Muder), como general do exército militar feminino, e sua filha Nawi interpretada por Thuso Mbedu (The Underground Railroad), que combatem as forças invasoras que buscam violar a honra, escravizar e destruir tudo o que o povo de Daomé construiu.

 

Em 2018 durante a divulgação do filme, foi anunciado que Viola Davis e Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão) seriam as protagonistas, mas Nyong’o decidiu sair do projeto sendo substituída por Tshudo Mbedu.

 

O filme é dirigido por Gina Preince-Bythewood (The Old Guard), e roteirizado por Dana Stevens (Paternidade), e conta com Lashana Lynch, John Boyega, Adriana Warren, Sheila Atim, Jayme Lawson, Hero Fiennes Tiffin, Masali Baduza e Angélique Kidjo no elenco.

 

A atriz Viola Davis, compartilhou em seu Twitter, as primeiras fotos do filme interpretando a guerreira Nanisca — confira abaixo:

 

 


 

"Eu me sinto profundamente honrada e animada para dar vida à incrível história dessas guerreiras duronas. Preparem-se para The Woman King, exclusivamente nos cinemas este ano", escreveu a atriz.

 

A previsão de estreia do filme pela Sony Pictures e para setembro de 2022.
 

Referências:

Amazonas de Daomé: o exército de mulheres mais temido da história. 2021. Disponível em: <https://www.hypeness.com.br/2021/11/amazonas-de-daome-o-exercito-de-mulheres-mais-temido-da-historia/>. Acesso em: 11/02/2022 às 16h12.  
COLETTI, Caio. The Woman King | Viola Davis vira guerreira em primeiras fotos do épico; veja. 2022. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/filmes/the-woman-king-fotos>.  Acesso em: 07/02/2022 às 15h25.
COSTA, Daniel. “Amazonas de Daomé” eram o único exército de mulheres. As suas descendente querem imortaliza-las. 2021. Disponível: <https://zap.aeiou.pt/amazonas-daome-descendentes-427701>. Acesso em 11/02/2022 ás 12h25.
FRANÇA, Allan. A impressionante história das Amazonas do Daomé. 2018. Disponível em: <https://www.megacurioso.com.br/artes-cultura/109759-a-impressionante-historia-das-amazonas-do-daome.htm>. Acesso em 11/02/2022 às 15h17.
HISTORY CHANNEL BRASIL. Amazonas do Daomé: O Exército de mulheres que inspirou as guerreiras de pantera negra. 2021. Disponível em:<https://history.uol.com.br/historia-geral/amazonas-do-daome-o-exercito-de-mulheres-que-inspirou-guerreiras-de-pantera-negra>. Acesso em 11/02/2022 às 16h58.
NOLLA, Thiago. ‘The Woman King’: Épico estrelado por Viola Davis ganha data de estreia! 2021. Disponível: <https://cinepop.com.br/the-woman-king-epico-estrelado-por-viola-davis-ganha-data-de-estreia-319352/>. Acesso em 07/02/2022 às 08h28
PINTO, Tania Regina. Amazonas, um exército de mulheres em defesa própria. s/a. Disponível em: <https://primeirosnegros.com/amazonas-um-exercito-de-mulheres-em-defesa-propria/>. Acesso em: 11/02/2022 às 16h21.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »