18/02/2022 às 22h07min - Atualizada em 18/02/2022 às 21h45min

Alimentos que alimentam o câncer

INCA revela que 80% a 90% dos casos de câncer têm relação a causas externas

Nicole Duarte - Editado por Julia dos Santos
(Reprodução: Pixabay)
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a nutrição inadequada é uma das maiores causas preveníveis de câncer. Uma dieta pobre em verduras, legumes e frutas e abundante em gorduras de origem animal, produtos industrializados, açúcar e sal está relacionada à maior incidência geral de tumores que prejudicam a saúde da população. 


 

De acordo com a nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos, Adriana Zanardo, os nitritos e nitratos presentes em alguns tipos de conservas e carnes processadas são altamente nocivos à saúde. Álcool e cigarro também são considerados cancerígenos.”

Segundo Adriana, estes são alguns alimentos que podem contribuir com a prevenção do câncer:
  • Câncer de Próstata: alimentos fontes de betacaroteno (cenoura, abóbora, manga, alimentos amarelo-alaranjados); licopeno (presente no tomate e, principalmente em preparações quentes porque é mais biodisponível com o calor); selênio (castanhas e sementes), e vitaminas D e E (castanhas, sementes e abacate).
  • Câncer de Mama: alimentos fontes de lignanas (presente na linhaça) e alimentos fontes de ômega 3 (castanhas, sementes de linhaça e chia, azeite de oliva, abacate, salmão, atum e truta).
  • Câncer de Cólon e Reto: alimentos fontes de fibras (verduras, legumes, frutas e grãos).
  • Câncer de Colo de Útero: alimentos ricos em vitaminas A, C e E (laranja, acerola e abacaxi). 
  • Câncer de Pulmão: vegetais crucíferos (brócolis, couve-de-bruxelas, repolho, couve-flor e couve), e alimentos fontes de betacaroteno e ricos em vitamina C (frutas cítricas, alimentos amarelo-alaranjados e iogurte). 
     

    O câncer não tem uma causa única. Podem existir diversas causas externas, presentes no meio ambiente, e internas, como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas. Os fatores podem interagir de formas variadas, dando início ao surgimento da doença.

    O envelhecimento natural do ser humano traz mudanças nas células, que as tornam mais vulneráveis ao processo cancerígeno. Isso, somado ao fato de as células das pessoas idosas terem sido expostas por mais tempo aos diferentes fatores de risco para câncer, explica, em parte, o porquê de o câncer ser mais frequente nessa fase da vida.

    A prevenção da doença

    Além de se atentar ao que se põe à mesa, ter um estilo de vida saudável colabora para a prevenção do câncer, visto que muitas doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são fatores de risco. Hábitos como praticar atividade física, dormir bem (tanto em relação ao número de horas como em qualidade do sono), manter-se hidratado, manejo do estresse e realizar exames de rotina também são importantes para a prevenção.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »