14/03/2022 às 23h12min - Atualizada em 14/03/2022 às 23h10min

O enquadre do cachalote

Paulo Firmo - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte/Reprodução: Moby Dick Editora
Nova editora brasileira especializada em histórias em quadrinhos, a Moby Dick, surgiu recentemente no Instagram gerando expectativas e engrossando o time de publicadoras nacionais.
 
Tai, Figura, Skript, Veneta, 85, Pipoca & Nanquim, Comix Zone, Trem Fantasma, Hyperion, Faria e Silva e Monstra são apenas uma pequena amostra da quantidade de editoras que surgiram no mercado nacional de histórias em quadrinhos (e livros também, em alguns casos) nos últimos anos.
 
Dados recentes trazidos na Premiação do 32º Troféu HQMIX 2020, por seus fundadores Jau e Gualberto Costa, informam que só em 2019 foram lançados aproximadamente 2.000 títulos de histórias em quadrinhos e que cerca de 20 milhões de pessoas compraram algum (ou alguns) gibi.
 
O grande número de publicações (e consumidores) está intimamente relacionado à produção dos quadrinistas independentes; que hoje têm à sua disposição importantes e efetivas ferramentas tecnológicas. Ao lado, com a maior fatia do mercado, estão as gigantes editoriais, com uma produção mensal de HQs extremamente numerosa. Em tal contexto, paralelamente, pequenas e médias editoras vêm surgindo neste terreno fértil. Junto aos artistas independentes – elas mesmas também consideradas como tal – são responsáveis por muito do ineditismo (ou mesmo o resgate de obras) de publicações. Muitas das quais, de relevante importância educacional, cultural, histórica e social.   
 
A Moby Dick Editora, em sintonia com os novos tempos, surgiu na mídia social Instagram no último dia 17 de fevereiro. No seu primeiro post, o registro Uma nova página está sendo escrita”. De lá para cá, sete postagens vêm dando pistas da proposta da nova editora: (1) A editora está sob a responsabilidade de cinco profissionais com larga experiência no mercado editorial (livros e HQs) (2) o grupo focará em um catálogo diversificado e (3) buscará chegar a novos públicos.
 
Como bom humor e convites lúdicos, a Moby Dick vem conquistando a simpatia e criando boa expectativas no seu futuro público consumidor. Os comentários deixados por internautas em seu perfil oficial no Instagram atestam. Até mesmo um grupo temporário de leitores VIPs no aplicativo de mensagens Telegram, foi criado para divulgar informações a respeito dos lançamentos da editora que estão por vir.
 
Em recente postagem (Giro) elaborada pelo perfil jornalístico especializado em HQs no Instagram, Fora do Plástico, foi divulgado o nome de um dos cinco profissionais à frente da Moby Dick. Trata-se do experiente Editor Nathan Matos, que revelou ser a conhecida plataforma de financiamento coletivo Catarse, o espaço escolhido para instrumentalizar a publicação do primeiro quadrinhos da editora.
 
Referências:
 
Tem Giro novo na área!. Instagram. 6 mar. 2022. Disponível em: https://www.instagram.com/p/Cas3IMjrgZg/. Acesso em: 6 mar. 2022.
 
Instagram. [s.d]. Disponível em: https://www.instagram.com/mobydickeditora/. Acesso em: 6 mar. 2022.
 
32º Troféu HQMIX 2020: Transmissão Ao Vivo Da Premiação. Youtube. 12 dez. 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Ft_FexyTPYQ. Acesso em: 10 mar. 2022.
 
LISBOA, Vinícius. Internet e editoras independentes impulsionam crescimento das HQs. Geral. 17 fev. 2019. Agência Brasil. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2019-02/internet-e-editoras-independentes-impulsionam-crescimento-das-hqs. Acesso em: 12 mar. 2022.
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »