22/03/2022 às 21h00min - Atualizada em 22/03/2022 às 21h35min

Kotaro Vai Morar Sozinho merece toda a sua atenção

Com uma comédia aparentemente leve nos primeiros episódios, o anime surpreende com a forma em que apresenta temas delicados. A história pode causar alguns gatilhos.

Flávio Lucas - Editado por Fernanda Simplicio
Fonte: Netflix

Kotaro Vai Morar Sozinho estreou recentemente na Netflix, no dia 10 de março e se mostrou uma grata surpresa para aqueles que só buscavam assistir algo para passar o tempo. O anime traz uma comédia leve, mas que nos traz grandes reflexões.
 

 


Quando se começa a assistir o anime, você facilmente sente a impressão de que a obra é apenas uma daquelas histórias de comédia com um humor bobo e baseado em uma situação inusitada: Um garotinho de 4 anos que vai morar sozinho em um apartamento. A narrativa vai se desenvolvendo através das interações do jovem Kotaro Sato com seus vizinhos, que se surpreendem com a independência do garoto e acabam participando ativamente da vida dele, como seus amigos e responsáveis. 

 

A obra adquire o seu diferencial quando, ainda nos primeiros episódios, começa a dar pequenas dicas sobre o passado do Kotaro e tudo o que o garotinho passou. Rapidamente a história muda de tom, sem perder a leveza, abordando temas que podem causar gatilhos, como: abandono parental, relacionamentos abusivos, negligência parental e assumir responsabilidades. Como uma pessoa que já passou por muita coisa, o Kotaro é capaz de identificar de longe as reais intenções e sentimentos daqueles que estão ao seu redor. 

 

Por exemplo, se uma pessoa passou longos períodos chorando apenas olhando para seus olhos ou se ela está tentando se aproveitar da inocência dele para tirar vantagem, o garoto saberá o que deve fazer. Por tudo que já passou, Kotaro desenvolveu uma espécie de armadura com seu comportamento, a todo momento ele busca se mostrar como uma pessoa forte, independente e responsável. Com essa ideia de que deve ser independente, Kotaro sempre implica com um de seus colegas para que seja mais independente e se prepare quando ele não tiver mais ninguém ali por ele.

 

Um dos grandes pontos do anime é que o Kotaro não é uma criança super-habilidosa, ele ainda é apenas uma criança de 4 anos. Uma criança que valoriza e exalta os esforços dos outros, mas que sofre com pesadelos na hora de dormir. É apenas um garoto que ainda carrega consigo todos os seus medos, traumas e inseguranças, coisas que uma criança não deveria ter.

 

A história não desenvolve apenas seu protagonista, ela trabalha todos os seus vizinhos dando a eles a profundidade que precisam. No fim, não é só apenas o Kotaro que é ajudado por eles, o oposto acontece mais do que se pode imaginar. 
 

 


O vizinho mais participativo na história é o Shin Karino, um jovem-adulto e aspirante a mangaká de sucesso que passa a ter um interesse em entender o porquê do garoto ser tão independente. No decorrer da história, ele passa a assumir um papel paterno em algumas das atividades do Kotaro, para que pelo menos o garoto tenha essas lembranças de que alguém esteve lá por ele.

 

Uma vizinha que desenvolve um aspecto mais afetivo com o Kotaro, é a Mizuki Akitomo. Ela se aproxima por conta de todo o comportamento que o garoto apresenta e até mesmo se torna um porto seguro inicial para ele. É por conta dela que o protagonista supera seus problemas para dormir com seus pesadelos. Ao longo da história ela é forçada a se mudar e iniciar uma nova vida, distante de todos, por conta do seu ex-namorado que é uma pessoa possessiva e que já foi violento com ela. Por esse medo de saber que no fim não estaria sempre segura, por seu ex saber onde ela mora e tudo o que faz, a Mizuki decide contar com o apoio de seus novos amigos / vizinhos e  segue para a sua nova vida.

 

O terceiro personagem mais envolvido com o Kotaro é o Isamu Tamaru. Um homem com aparência de delinquente, mas que se revela como um grande fã do seu novo vizinho. O personagem assume um papel de protetor - inclusive chegando ao ponto de arranjar brigas com quem ele acha que tem problemas com o Kotaro - o que irrita o protagonista em alguns casos. Esse comportamento é explicado pois o personagem possui um filho da mesma idade do Kotaro, mas que ele não pode visitar porque a mãe não o permite. Ele acaba fazendo pelo seu vizinho que não pode fazer pelo próprio filho.

 

A principal mensagem a ser passada por Kotaro Vai Morar Sozinho é que nem sempre uma pessoa que precisa de ajuda tem condições de a pedir sozinha. Como apresentado no próprio anime, quando uma criança apresenta diversas cáries dentárias durante uma consulta no dentista, ela pode na verdade estar sendo negligenciada em diversos outros aspectos da sua vida e não notar isso pode acarretar algo pior. Então, preste atenção nos detalhes que aparentemente não importam. Os mínimos detalhes podem fazer a diferença na vida de uma pessoa.


Referências:

RIBEIRO, Pedro. “Pare o que estiver fazendo e vá assistir Kotaro Vai Morar Sozinho, na Netflix”. Omelete, 2022. Disponível em: < https://www.omelete.com.br/mangas-animes/kotaro-mora-sozinho-assista >. Acesso em: 15/03/2022

XAVIER, Gabi. “NÃO IGNOREM ESSE ANIME!! Não é o que parece.” Youtube, 2022.  Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=u4fNhi8cwrw >. Acesso em: 18/03/2022


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »