22/03/2022 às 11h48min - Atualizada em 22/03/2022 às 11h45min

Conheça a história verdadeira de Anna Delvey da série ¨Inventando Anna¨

Ruth Heveline - Revisado por Isabelle Andrade
Lado esquerdo a atriz Julia Garner e do lado direito Anna Sorokin. (Fonte: Reprodução/AdoroCinema)
Se você  já assistiu a minissérie da Netflix lançada em 2022 "Inventando Anna" provavelmente você saiba que ela é baseada em uma história real. Nesse artigo você conhecerá a verdadeira protagonista que inspirou a criação do drama: Anna Sorokina; uma mulher megalômana e visionária.  Ela Ficou conhecida por fraudar vários hotéis de Nova York e pessoas da elite.

Quem é Anna?



Anna Valdimovna Sorokina esse é seu nome completo, nasceu na Rússia em 23 de janeiro de 1991, na cidade  Domodedovo. A família de Sorokina vem de uma classe trabalhadora; seu pai como um motorista de caminhão e sua mãe dona de uma pequena loja de conveniência bem antes de ser dona de casa. A jovem cresceu com seus pais e um irmão. Quando a adolescente tinha 16 anos em 2017 ela junto com sua família se mudou para a Alemanha e como ainda estava no ensino médio frequentou a escola Eschweiler. Os estudantes viam Anna como uma aluna muito quieta, além de que ela apresentava dificuldades com o idioma alemão. Em 2011 acabou o ensino médio e se mudou para Londres para frequentar a escola de arte, mas não deu certo e voltou para Alemanha. Tempo depois a vigarista foi para Paris e estagiou em uma revista de moda francesa - Purple- nesse período ela trocou seu nome para Anna Delvey.

Mentiras...

No ano de 2013 ela se mudou para Nova York, seus novos amigos perguntavam sobre sua riqueza, tendo em vista que ela frequentava muitos hotéis luxuosos, festas exclusivas, restaurantes premiados, viajava em jatos privados, salões e tinha uma vida de ostentação. Para esses questionamentos Sorokin geralmente dizia que era herdeira, tinha um pai diplomata ou executivo de petróleo, além de ter um fundo fiduciário de R$ 82,5 milhões em dólares que estavam em bancos no exterior.

Como acontecia os golpes?

Anna Sorokina tinha  bastante amizades com pessoas ricas. As viagens, hotéis eram os companheiros de viagem que pagavam, já que ela alegava que havia despachado sua carteira com a mala ou que o cartão de crédito estava sendo recusado; também colocava culpa no estacionamento, assim, ela pedia para que os amigos pagassem e que depois devolvia o dinheiro. Quando era cobrada para pagar, colocava dificuldades em mover os bens do exterior ou ria. A jovem russa utilizava cartões de créditos fraudulentos e recibos bancários falsos.

Delvey tinha um plano ambicioso de alugar um predio no 281 Park Avenue South, no qual o espaço seria um centro de artes visuais para abrigar visitantes da elite. O nome desse projeto seria Fundação Anna Delvey. A vigarista tentou conseguir um empréstimo de US$22 a US$ 35 milhões para financiar e para isso Anna arquitetou diversos documentos falsos financeiros, cheques sem fundos e entre outros.


Prisão 



Anna Sorokin foi presa em outubro de 2017, o acúmulo de cheques sem fundo e dívidas bancárias foram descobertos quando ela tentou pagar, sem sucesso, uma conta em um hotel de NY. Somente em 2019 aconteceu o julgamento onde ela foi condenada de 4 a 12 anos de prisão, por causa dos golpes.

Segundo o The Guardian Anna não concordava com as opções de roupas que ela tinha que vestir no julgamento, pois ela queria vestir roupas de grandes marcas. Isso fez o julgamento se atrasar algumas vezes.

Em 2020, ela fez uma declaração onde dizia estar "realmente envergonhada” e que “entendia que muitas pessoas tinham sofrido por seus atos, enquanto achava que não estava fazendo nada de errado”;


Como ela está hoje?

A golpista russa que se passava por uma rica socialite alemã

A golpista russa que se passava por uma rica socialite alemã

(Fonte: Reprodução/ SonDakika)


Em 2021, depois de quase quatro anos incarceirada Anna conseguiu liberdade condicional por ter um bom comportamento na cela, no entanto no mês de fevereiro deste ano, a golpista retornou a prisão porque seu visto tinha terminado o prazo de validade em Nova York e apresentou alguns comportamentos "inadequados" nas redes sociais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »