27/03/2022 às 15h45min - Atualizada em 27/03/2022 às 15h33min

Crônica: Era uma vez uma previsão muito apurada

Fernando Azevêdo - Editado por Larissa Bispo
Foto: Unsplash

 

    O despertador me acorda - o que é muito estranho para mim, que sempre acordo antes dele. Me visto para ir trabalhar. Hoje, temos um evento com parceiros, e toda a equipe tem trabalhado nele com muito empenho. Mal deu tempo de tomar o café da manhã, já que hoje caprichei um pouco mais na maquiagem do que o habitual.

   

Já dentro do carro de aplicativo que pedi, abro a atualização diária de horóscopo que assino. “O que os astros vão me revelar hoje?”, penso. Sou canceriana com ascendente em Peixes. É verdade que sou bem sentimental e intuitiva.

 

Não pode ser! Aqui diz que terei imprevistos no trabalho. Não, não, não! Eu deveria vestir roxo hoje, era esta a cor que o aplicativo recomendava. Será por isso que atrasei minutos? Não vou me deixar abalar. Inspira, expira. Meu horóscopo nem sempre está certo, sabe? Pelo menos, talvez o crush me note hoje…

 

Um tanto mais aliviada, saio das previsões para Câncer e vou dar uma checada nos outros signos do Zodíaco que correspondem ao meu ascendente, lua, vênus e mercúrio. Tenho tempo e vou analisar melhor as áreas que considero mais essenciais hoje - comunicação, que é basicamente meu trabalho, e relacionamentos.

 

Ué… Mas o que é isso? Este barulho no carro? O motorista olha para trás e eu fico perplexa, pois já sei do que se trata. "Perdão, Beatriz. O carro deu um probleminha, mas eu vou chamar a assistência rapidinho, certo? E eu posso transferir sua viagem para um colega; é só esperar uns minutinhos", ele fala.

 

Não estou tão longe do trabalho, e a ideia de esperar outro carro não é tão atraente. Penso rápido. Isso nunca tinha me acontecido. Não sei se fico brava com o motorista… Melhor eu não ficar, ele não tem culpa.

 

"Não posso esperar. Vou conseguir chegar, se correr um pouquinho. Melhor eu já ir", digo, já colocando a bolsa no ombro e minhas pastas nas mãos. 

 

"Mil perdões! Eu não imaginava que isto fosse acontecer. Vou te devolver o dinheiro da viagem, está bem?" 

 

"Imagina, imagina. Tchau", me despeço, apressada.

 

Corro e só sei pensar que meu horóscopo estava correto sobre esse imprevisto. Nossa! Desde que comecei a acompanhar as previsões do meu signo, não desconfio mais. Sempre há algum acerto. Fico reflexiva, apesar de chateada. 

 

Na empresa de publicidade que trabalho e na qual cheguei cinco minutos atrasada, todo mundo parece surpreso por eu estar atrasada. Mas sigo firme. 

 

Cumprimento todos os colegas e organizo tudo o mais rapidamente que consigo. Já disse que minha lua é em Virgem? Foi daí que eu tirei essa personalidade certinha, estou convencida.

 

Respeito muito quem não acredita em astrologia, signos do Zodíaco e horóscopos, mas comigo eles sempre acertam em cheio. Não é muito complicado. Algumas pessoas observam o movimento dos astros e, em uma engenharia que acho muito complexa para mentalizar agora, relacionam isso a aspectos, acontecimentos e tendências que dizem respeito ao signo das pessoas. 

 

Todo mundo nasceu em hora e dia específicos, em que os astros estavam em uma posição. É mais ou menos daí que surge o mapa astral. Hoje em dia, eu vejo tudo isso na internet, rapidamente. Mas eu era daquele tempo de revistinhas astrológicas e lia nos jornais o horóscopo diário, que tem análises mais simples.

 

Pois bem. Muitas previsões. E, ah, já contei que meu crush, o Pablo, veio falar comigo enquanto eu arrumava minha mesa, e até ofereceu ajuda? Acredito que o horóscopo acertou nisso também, e que bom! E ele elogiou meu look azul e laranja. Nisto o horóscopo estava meio errado - risos.

 

Estou calma, plena e envolvida na organização do espaço do evento. Meu imprevisto já passou. Espero que tudo corra bem. Agora, é hora de torcer muito.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »