27/03/2022 às 22h48min - Atualizada em 27/03/2022 às 22h37min

Max Verstappen vence em Jeddah e conquista seus primeiros pontos na temporada

Nas últimas voltas, Max ultrapassa Leclerc e ocupa a liderança da corrida

Ana Carolina Gomez - labdicasjornalismo.com
Max Verstappen com o seu primeiro troféu da temporada. (Foto: REUTERS/ Hamad I Mohammed)
Max Verstappen venceu o circuito de Jeddah, ocorrido neste domingo (27), e mostrou que mesmo com as falhas da primeira corrida, a Red Bull vem com tudo para disputar com a Ferrari os títulos, de piloto e o de construtores.

A segunda corrida da temporada de Fórmula 1 de 2022 foi disputada neste domingo (27), no Circuito Internacional de Jeddah, e teve muitas polêmicas envolvidas. A disputa teve vários imprevistos, entre eles, um atentado próximo ao autodromo na última sexta. O grupo Houiti assumiu a autoria do ataque que atingiram as instalações de uma petrolífera da Aramco a 10 km de Jedá, local da prova. A FIA se reuniu com os pilotos e decidiu manter o grande prêmio.

O Top 10 foi composto por Sergio Pérez (Red Bull), Charles Leclerc (Ferrari), Carlos Sainz (Ferrari), Max Verstappen (Red Bull), Esteban Ocon (Alpine), George Russell (Mercedes), Fernando Alonso (Alpine), Valtteri Bottas (Alfa Romeo), Pierre Gasly (AlphaTauri) e Kevin Magnussen (Haas). A pole position foi a primeira da carreira de Pérez e também do seu país, México.

O circuito é conhecido por ter uma das pistas mais perigosas da temporada. Este foi construído às pressas na Arábia Saudita, um circuito de rua criado para ser o mais rápido do mundo, tendo pista estreita e muitas curvas cegas. No treino classificatório aconteceu um acidente feio do piloto Mick Schumacher (Haas), o piloto bateu forte no muro e foi levado ao hospital pelo helicóptero. Felizmente Mick não teve nada grave, e até foi para o circuito hoje, porém não correu, pois seu carro foi destruído na batida. Já a batida da corrida foi com Nicholas Latifi (Williams), que perdeu a traseira do carro e pregou o carro no muro, o que causou uma bandeira amarela e um safety car.

A CORRIDA
A corrida começou com 18 pilotos já que Mick Schumacher da Haas, não correu devido a forte batida que teve no treino classificatório, e o Yuki Tsunoda (AlphaTauri), teve problemas com o carro antes do início.  

Na largada, Sergio Pérez e Charles Leclerc conseguiram garantir suas posições. Carlos Sainz perdeu a sua para Max Verstappen. O piloto da Mercedes, Lewis Hamilton teve uma largada sem brilho, conseguiu ganhar só uma posição e assumiu o 14° lugar.

Os pilotos da Alpine, Fernando Alonso e Esteban Ocon, travaram uma briga nas primeiras voltas, o francês tentou de tudo para garantir a sua posição, porém o bicampeão mundial conseguiu ultrapassar na sétima volta e ocupou a sexta colocação.

Na volta 15, Pérez foi para o box, e Leclerc assumiu a primeira posição. Para azar da Red Bull, na volta 16 o piloto da Williams, Nicholas Latifi bateu no muro, e o safety car virtual entrou em ação. Então o piloto de Mônaco aproveitou e foi para o box e conseguiu manter a liderança. Max aproveitou a situação e também foi para os boxes e voltou na segunda colocação. O safety car deixou de ser virtual e o carro foi para a pista, com isso, vários pilotos aproveitaram e foram para o box. Quem ganhou muitas posições, devido ao safety car, foi o Lewis Hamilton, pois não precisou trocar os pneus, Hamilton conseguiu ocupar o sétimo lugar. O piloto da Ferrari, o Sainz, reclamou do Pérez, em sua saída do boxe, e a direção da prova mandou o piloto da Red Bull devolver a posição ao espanhol.

O safety car foi retirado na volta 21, e Leclerc manteve sua posição e obteve um segundo de distância de Verstappen, isso impossibilitou que o holandês abrisse a asa móvel. Após isso, o monegasco, conseguiu se distanciar do atual campeão nas voltas seguintes. Na volta 25, o Hamilton ocupou o sexto lugar e ficou uma posição atrás de seu companheiro, George Russel.

O bicampeão mundial, Alonso, vinha fazendo uma boa prova, inclusive travou uma boa disputa pela sétima posição com o Magnussen. Porém na volta 37, o motor de seu carro perdeu potência no motor e isso fez com que o espanhol deixasse a corrida. Nessa mesma volta o piloto da McLaren, Daniel Ricciardo ficou pelo caminho e precisou parar seu carro no meio da pista. Logo após, Valtteri Bottas também deixou a corrida. Na volta 38, foi acionado o safety car virtual. Depois, o pit lane foi fechado pelo fato de que o Alonso parou o seu carro na entrada dos boxes.

O piloto inglês, Lewis Hamilton, até então não tinha trocado de pneu, e quando a Mercedes o chamou, ele não conseguiu fazer sua primeira parada nos boxes, devido ao pit lane fechado. Então só na volta 41, o piloto conseguiu trocar de pneus e isso fez com que o sete vezes campeão caísse para o décimo segundo lugar.

Faltando oito voltas para o fim aconteceu a nova relargada, assim, Verstappen decidiu atacar o Leclerc e conseguiu assumir a liderança. Mas logo na abertura da volta 43, o piloto da Ferrari deu o troco, retomou a ponta e conseguiu abrir mais de um segundo. Após isso, o piloto da Red Bull não desistiu e começou um duelo e de novo Leclerc venceu essa batalha. Porém na volta 47, Verstappen  assumiu a liderança e não perdeu ela.

A classificação final foi: Verstappen em 1°, Leclerc em 2°, Sainz em 3°, Perez em 4°, Russell em 5°, Ocon em 6°, Norris em 7°, Gasly em 8°, Magnussen em 9°, Hamilton em 10°, Zhou em 11°, Hulkenberg em 12° (este está substituindo o Vettel que está se recuperando da Covid-19), Stroll em 13°. Albon, Bottas, Alonso, Ricciardo, Latifi e Tsunoda não terminaram a corrida, e o Schumacher não correu devido ao acidente.

Próxima corrida
A próxima corrida acontecerá no domingo do dia 10 de abril, no circuito da Austrália.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »