29/03/2022 às 16h52min - Atualizada em 29/03/2022 às 16h12min

A queda de rendimento da Mercedes no início da nova temporada da Fórmula 1

A equipe começou abaixo do esperado na temporada de 2022 da categoria

Caio Henrique Panini de Oliveira - Nathalin Gorska
Russell, mesmo com o baixo desempenho do carro, conseguiu duas boas colocações (foto/ reprodução: Mercedes)
A temporada de 2022 da Fórmula 1 começou e após duas etapas, a Mercedes mostrou um rendimento abaixo do esperado, e conquistou apenas 38 pontos no mundial de construtores. Em contrapartida, a líder Ferrari possui 78 pontos. Assim, com o baixo desempenho no início da temporada, a equipe alemã busca se adaptar ao novo regulamento e colocar um carro competitivo nas pistas.  

OS PROBLEMAS NO CARRO DA MERCEDES

Após a temporada de 2021, em que a Red Bull conquistou o troféu com Max Verstappen, a Mercedes mudou e colocou George Russell no lugar de Valtteri Bottas. Além disso, para a nova temporada, um novo regulamento foi colocado nos carros. Assim, a equipe alemã mostra dificuldades no início de 2022. No treino da Arábia Saudita, Lewis Hamilton ficou no Q1, na 16ª colocação. Na corrida, o piloto terminou em 10º, e Russell na 5ª colocação.

Segundo alguns sites, o problema no desempenho do carro acontece por conta da asa traseira do W13. Além disso, o motor da Mercedes não consegue competir com os demais carros e mostra pouca potência. Um engenheiro da equipe comentou sobre a situação: “É no máximo um ou dois décimos. As baixas velocidades máximas são causadas principalmente pela maior resistência do ar”. A próxima etapa acontece no dia 10 de abril, na Austrália, no Circuito de Albert Park. Dessa forma, a equipe pode fazer mudanças para evoluir o chassi.


Hamilton na corrida da Arabía Saudita (foto/ reprodução: Mercedes)

Na prova da Arábia Saudita, Hamilton largou na 15ª colocação, já que Yuki Tsunoda, da Alpha Tauri, não participou da corrida por conta de um problema no carro. Assim, no início, o inglês conseguiu ganhar algumas posições. Todavia, o carro começou a perder força. Em certo momento, Kevin Magnussen, que pilota uma HAAS, brigou com Lewis pela posição e chegou a ultrapassar o heptacampeão com facilidade. Por fim, mesmo com alguns problemas, a Mercedes conseguiu resolver o problema relacionado aos pulos do monoposto, que atrapalhava os pilotos.

A OPINIÃO DOS PILOTOS EM RELAÇÃO AO CARRO

O heptacampeão comentou sobre o carro de 2022: ”Nesse momento, não estamos brigando pelo maior prêmio, ainda estamos longe dos caras da frente. Há muito trabalho a fazer. Precisamos de mais aderência e potência. Não sofremos com o carro quicando hoje, mas ainda estamos muito abaixo na velocidade. Não é só uma coisa a consertar, são várias. Não sei nossa diferença no arrasto em comparação aos outros, mas parece muito”. Atualmente, Lewis Hamilton está na 5ª posição, com 16 pontos.


Russell na segunda etapa do ano (foto/ reprodução: Mercedes)

George Russell, que chegou nesse ano na Mercedes, conseguiu duas boas colocações: 4º no Bahrein e 5º na Arábia Saudita. Mas, mesmo na frente, o jovem piloto não conseguiu competir com a Ferrari e Red Bull. O inglês também falou sobre o início da temporada após a segunda corrida: “Senti o carro bem, honestamente. Maximizamos o equilíbrio, sabemos o que estamos devendo, e é o downforce. Acelerando até o máximo, fiquei feliz com o meu desempenho pelo lado pessoal. Foi realmente tranquilo e fiz meu melhor para tentar me manter próximo à Red Bull”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »