26/04/2022 às 22h50min - Atualizada em 26/04/2022 às 18h43min

Manchester City vence o Real Madrid e abre vantagem na semi da Champions

Partida eletrizante contou com vários gols bonitos, outros perdidos e frieza de Benzema

Tiago Silva - labdicasjornalismo.com
Gabriel Jesus marcou o segundo gol do Manchester City, no Etihad Stadium. Fonte: Craig Brough/Reuters/Agência Brasil/Divulgação.
Em jogo eletrizante do começo ao fim, o Manchester City venceu o Real Madrid por 4 a 3 nesta terça-feira (26), em partida de ida válida pelas semifinais da Champions League, no Etihad Stadium, em Manchester. Os gols dos cityzens foram marcados por Kevin De Bruyne, Gabriel Jesus, Phil Foden e Bernardo Silva; e os gols do Real Madrid, por Karim Benzema (2) e Vinícius Júnior.

A partida foi marcada não somente pela quantidade e beleza dos gols, mas pela construção das jogadas de grande parte deles. Houve, também, a perda de muitos gols por parte do Manchester City, que seriam cruciais para abrir uma vantagem maior neste primeiro jogo. A atuação dos principais jogadores merece destaque: Gabriel Jesus, De Bruyne, Riyad Mahrez e Foden e Fernandinho pelo Manchester City, além de Benzema, Luka Modrić e Vinícius Júnior pelo Real Madrid..

O segundo jogo entre as equipes acontecerá na próxima quarta-feira (04/05), no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, às 16h (horário de Brasília). Os cityzens têm a vantagem de um gol e podem empatar para garantir a vaga na grande final. Já os merengues precisam vencer pela mesma diferença de gols para levar o jogo à prorrogação, e por mais de um gol de diferença para reverter o placar agregado e garantir sua décima sétima final no torneio.

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou frenética, com o Manchester City construindo jogadas e partido para a área do Real Madrid. No primeiro minuto de jogo, Mahrez recebeu a bola pela direita, driblou a marcação de três jogadores e cruzou para De Bruyne, de peixinho, abrir o placar.

Aos dez minutos, Foden recebeu uma bola pela lateral esquerda, passou para De Bruyne, que cruzou baixo para a área. O zagueiro do Real, Alaba, não conseguiu dominar e retirar a bola da área, e Gabriel Jesus aproveitou a sobra para ampliar o resultado.

Quando a partida se encaminhava para uma possível vitória ampla dos cityzens, que perderam uma série de gols, a pressão do Real Madrid começar a trazer perigo. E isso começou aos 24 minutos, quando Rúben Dias erra na saída de bola após pressão de Benzema. A bola sobra em Vinícius Júnior, e o mesmo zagueiro do City esbarra novamente na bola, que direciona na trave. Para a sorte do clube inglês, o camisa 20 dos merengues estava impedido.

No minuto seguinte, após lindo contra-ataque da equipe inglesa, Mahrez recebe a bola livre e, mesmo com De Bruyne e Foden livres, optou por chutar a bola, que foi para fora. A jogada causou a revolta do técnico do City, Pep Guardiola. Dois minutos depois, em nova arrancada iniciada por Mahrez, Gabriel Jesus passa para De Bruyne que, pelo meio, inverte a jogada para Foden. O atacante optou pelo chute, mesmo com Mahrez livre no passe, e a bola vai para fora novamente.

Aos 32 minutos, Ferland Mendy, pela esquerda, cruzou na área para Benzema, de primeira , diminuir o placar pela primeira vez para o Madrid. Pouco tempo depois, o Manchester City se viu obrigado a substituir John Stones, que não estava bem fisicamente, por Fernandinho, que assumiu a capitania.


SEGUNDO TEMPO

As emoções do jogo foram positivamente maiores na segunda etapa, com mais quatro gols feitos, jogadas claras e os dois times sem medo de construir jogadas e atacar.

No segundo minuto da etapa final, Mahrez consegue sair da marcação de dois jogadores do Real Madrid pela direita e, ao chutar, acerta a trave. No rebote, Foden chuta, mas Carvajal consegue afastar.

Aos sete minutos, pelo lado direito, Fernandinho acerta o cruzamento para Foden, de cabeça, marcar o terceiro gol do Manchester City. Dois minutos depois, o Real  diminuiu o placar com Vinícius Júnior, que dribla Fernandinho ainda no meio campo, arranca livremente pelo lado esquerdo e chuta rasteiro no canto esquerdo de Ederson.

Aos 28 minutos, Zinchenko recebeu uma bola pelo meio, conduziu pela esquerda e, próximo da meia-lua, sofreu falta de Toni Kroos. Toda a marcação dos galáticos parou por um tempo e esperou que o juíz marcasse a falta, porém, Bernardo Silva aproveitou a sobra e a bobeira da defesa, driblou Kroos e, pressionado por Alaba, chutou no ângulo esquerdo do goleiro Courtois, sem chances para defesa. Foi o quarto gol dos sky blues.

No minuto 35, Toni Kroos cobrou falta pelo lado esquerdo para o Real Madrid e, na área, o zagueiro Laporte tocou a bola com a mão e fez pênalti para os merengues. Benzema, com frieza, converteu o terceiro gol madrilenho de cavadinha alta. Foi o sétimo e último gol da partida, e também o décimo quarto gol do jogador francês na competição, que o tornou o artilheiro da competição e ultrapassou Robert Lewandowski, do já eliminado Bayern de Munique, que marcou 13 gols até as quartas de final.

Nos acréscimos da partida, com as criações de jogadas concentradas no meio campo, dois torcedores invadiram o campo e provocaram a paralização da partida. Porém, de nada impactou para os minutos finais.


PRÓXIMOS JOGOS 

No fim de semana, os dois times voltam as suas atenções para os campeonatos nacionais. O Manchester pega o Leeds United, no sábado, às 13h30 (Brasília), em Elland Road. Já o Real encara o Espanyol, no mesmo dia. às 11h15, no Santiago Bernabéu. Se ao menos empatar, os Merengues garantem o título da La Liga com quatro rodadas de antecedência.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »