02/06/2022 às 13h47min - Atualizada em 02/06/2022 às 09h58min

Brasil goleia Coreia do Sul e inicia preparação pra Copa do Mundo com o pé direito

Os gols de pênalti de Neymar e o fim do jejum de Gabriel Jesus pela seleção foram destaque da vitória brasileira

Tiago Silva - Editado por: Nathalin Gorska
Jogadores da Seleção Brasileira comemoram o segundo gol do Brasil na partida. Fonte: Lucas Figueiredo/CBF/Agência Brasil.
O Brasil goleou a Coreia do Sul por 5 a 1 nesta quinta-feira (02), em partida amistosa e preparatória para a Copa do Mundo no Seul World Cup Stadium, em Seul, capital sul-coreana. Os gols do Brasil foram marcados por Richarlison, Neymar (2, de pênalti), Philippe Coutinho e Gabriel Jesus. Hwang Ui-jo marcou o gol coreano.

O resultado mostrou a continuidade que o Brasil tem na melhora de seu poderio ofensivo, com um elenco que possui titulares e reservas com o mesmo potencial de decisão e de articulação das jogadas.

Com a vitória, o Brasil chega a 12 jogos de invencibilidade. Além disso, jogadores bateram marcas importantes: Neymar chegou a 73 gols com a camisa verde e amarela, faltando quatro para alcançar Pelé, o primeiro na lista de artilheiros, com 77; e Gabriel Jesus quebrou a marca de 19 partidas sem marcar pela seleção. Seu último gol foi contra o Peru, na final da Copa América de 2019.

O técnico Tite poupou os jogadores que participaram da final da Champions League, em 28 de maio. Casemiro foi o único que começou como titular e jogou 70 minutos; Fabinho e Vinícius Júnior entraram no segundo tempo.

A Coreia do Sul não conseguiu construir muitas jogadas ao longo da partida, mas trouxe perigo em todas as oportunidades. Na defesa, o goleiro Kim Seung-Gyu evitou que a goleada fosse maior, espalmando muitos dos chutes dos jogadores brasileiros.

1º TEMPO

O Brasil não poupou energias e começou a partida com tudo, pressionando a saída de bola sul-coreana e surpreendendo com passes rápidos. Ao longo do jogo, as recuperações de bola no meio-campo eram frequentes, combinadas com inversões de bola pelo alto e jogadas rápidas pelas laterais.

O resultado dessa tática surgiu logo no primeiro minuto da partida: em cobrança de falta na lateral direita, Alex Sandro cruzou na área e Thiago Silva, de cabeça, marcou aquele que seria o primeiro gol do Brasil. O juiz marcou o impedimento do zagueiro brasileiro.

Aos seis minutos, após rápida troca de passes pela esquerda, Alex Sandro entrou na área e cruzou rasteiro para Fred, que chutou. A bola desvia em Richarlison antes de entrar. Foi o primeiro gol válido da partida. 

No minuto seguinte à saída de bola sul-coreana, um novo erro de saída de bola culminou no roubo de bola. Neymar recebeu, conduziu a bola até a grande área e, perto da linha de fundo, tocou para Raphinha. O camisa 19 chutou para fora.

Apesar da pressão brasileira, a Coreia do Sul encontrou espaços para atacar: Hong Chul recebeu um lançamento da defesa pela esquerda e cruzou para Son Heung-min. A bola explode na marcação e, na sobra, Hwang In-beom chutou para a defesa de Weverton.

Aos 30 minutos, a Seleção Sul-Coreana empatou o jogo com o centroavante Hwang Ui-jo. Ele recebeu a bola na grande área, se livrou da marcação de Thiago Silva e chutou no canto direito de Weverton, sem chances de defesa.

O Brasil não se abalou com o empate e continuou a pressionar os tigres asiáticos, além de criar novas jogadas. Aos 37 minutos, duas jogadas em sequência trouxeram perigo para a meta coreana: a primeira jogada começou com Neymar, que acionou Alex Sandro pela esquerda. O lateral cruzou para Richarlison, e Kim Seung-Gyu espalmou o cabeceio. Na sequência, Alex Sandro sofreu pênalti, mas a jogada seguiu com Neymar, que perdeu a bola na grande área, mas Fred a recuperou e passou para Daniel Alves. O camisa 13 chutou de longe, mas Kim espalmou novamente.

Aos 41 minutos, após o VAR analisar por alguns minutos a jogada, o árbitro Ryuji Sato marcou o pênalti em Alex Sandro. Neymar, de pênalti, marcou e trouxe o Brasil novamente à frente do placar.

Seleção Canarinho teve a chance de ampliar ainda no primeiro tempo, aos 46 minutos, com Thiago Silva cabeceando o cruzamento de escanteio de Neymar na trave, e com Casemiro, na sequência, que pegou mal na bola e chutou pra fora. Ao todo, foram dez chutes ao gol do Brasil contra dois da Coreia do Sul, além de 60% de posse de bola a 40%.

2º TEMPO

A equipe de Tite voltou com ritmo total, repetindo as jogadas de pressão na saída de bola sul-coreana. Com 20 segundos de jogo, Kim Seung-Gyu quase entregou a bola para o ataque brasileiro, mas conseguiu recuperá-la.

Aos sete minutos, Neymar quebrou a marcação da Coreia do Sul ao passar a bola entre dois marcadores para Lucas Paquetá. O meia brasileiro chutou, mas Kim espalmou com o pé para fora.

Alex Sandro, que jogou ofensivamente durante a partida, sofreu outro pênalti aos dez minutos. Neymar marcou novamente, usando do mesmo recurso de parada que fez no primeiro gol e enganando Kim.

A Seleção sul-coreana trouxe perigo aos 13 minutos, com Jung Woo-young chutando próximo a grande área. Weverton defendeu em dois tempos, espalmando a primeira e agarrando no rebote esbarrado em Marquinhos.

A entrada de Vinícius Júnior causou notoriedade entre a torcida sul-coreana. Antenados no futebol europeu e cientes de seu gol na final da Champions, eles aplaudiram a entrada do camisa 20, que finalizou minutos após pisar em campo, em passe recebido por Neymar, e chute para fora, mas próximo da meta de Kim. Um minuto depois, foi dele que uma nova jogada surgiu: Vinícius conduziu a bola pela esquerda, passou para Neymar na meia-lua, que encontra Raphinha pela direita. O camisa 19 encobriu Kim com um chute diagonal, mas a bola bateu na trave.

As entradas de Gabriel Jesus e Philippe Coutinho, aos 33 minutos, deram um novo gás ao Brasil. Um minuto depois, o meio-campo do Aston Villa recebeu livre a bola de Lucas Paquetá, chutando no ângulo esquerdo do goleiro sul-coreano. Foi o quarto gol do Brasil. Matheus Cunha, que entrou um minuto após o gol, finalizou de fora da área, mas Kim Seung-Gyu espalmou novamente. 

No segundo de quatro minutos de acréscimo, Gabriel Jesus deu fim ao jejum de três anos sem gols com a seleção: o camisa 18 arrancou pela direita, se livrou de dois marcadores e, no terceiro, chutou no canto direito do gol, sem chances para o goleiro. Foi o quinto e último gol do Brasil, o sexto e último da partida.

PRÓXIMOS JOGOS

A Seleção Brasileira jogará um novo amistoso contra o Japão, no próximo dia 06 (segunda-feira), às 07h20 (horário de Brasília), no Estádio Nacional, em Tóquio. Na mesma data, a Seleção Sul-Coreana enfrentará o Chile, às 08h (horário de Brasília), no Daejeon World Cup Stadium, em Daejeon.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »