04/06/2022 às 19h21min - Atualizada em 04/06/2022 às 18h45min

A primeira metade de Obi-Wan Kenobi apresenta irregularidades, mas empolga em certos momentos

Os três primeiros episódios da série de Star Wars geram expectativas diversas para a jornada até o sexto e último capítulo da produção

Luann Motta Carvalho - Editado por Ana Terra

*contém spoilers*


O universo Star Wars continua construindo seu mundo transmidiático e adicionando novas histórias, com foco nas produções televisivas. Após The Mandalorian e O Livro de Boba Fett, veio o momento de Obi-Wan Kenobi ser a nova série live-action da saga. E um momento que muitos fãs esperavam, por se tratar de um dos personagens mais aclamados da história da franquia.

Em meio ao fascínio por Obi-Wan, a série ainda fez questão de retornar com Ewan McGregor no papel. Apesar das críticas que a trilogia prequel sofre, McGregor na interpretação do personagem foi um dos bons acertos entre os vários erros dos Episódios I, II e III. Se havia alguma dúvida disso, Obi-Wan Kenobi fez questão de confirmar. A atuação de McGregor é um dos melhores detalhes dessa primeira metade da produção.

No enredo, dez anos se passaram desde a execução da Ordem 66, que massacrou os Jedi existentes na galáxia. Obi-Wan – ou melhor dizendo, Ben – está escondido em Tatooine, buscando acompanhar o crescimento de Luke Skywalker (Grant Feely), que vive em uma fazenda com os tios. O retrato de um Kenobi amargurado e perdido é justamente o que torna a interpretação de Ewan McGregor grandiosa. O ator escocês já é digno de estar na lista de atores cuja carreira se confunde com seu personagem mais popular.


Não é à toa que Kenobi se encontra em extrema amargura. O personagem carrega um sentimento de culpa e arrependimento, pensando sempre nos seus erros e na ocasião em que deixou seu aprendiz, Anakin Skywalker (Hayden Christensen), supostamente morto. Diante dessas questões, o jedi está tentando se conectar com o antigo mestre, Qui-Gon Jinn, procurando ser aconselhado. Enquanto isso, para passar despercebido, Obi-Wan vive trabalhando como uma espécie de operário de fábrica.

Em outro canto da galáxia, a série nos surpreende com a introdução da pequena Leia Organa (Vivien Lyra Blair). Desde cedo, a princesa mostra como se tornaria no futuro uma das figuras de liderança na Aliança Rebelde: justamente uma criança rebelde.

Leia é raptada por sequestradores a mando da Terceira Irmã (Moses Ingram), apresentada como a antagonista da série. A Inquisidora Reva está disposta a fazer qualquer coisa para localizar Kenobi e conquistar a glória no Império, desde desrespeitar comandos até assassinatos. A figura vilanesca é deveras exagerada e um tanto quanto caricata – as críticas à personagem até são válidas, mas os lamentáveis insultos racistas em cima da atriz são repugnantes. Válido ressaltar.


Kenobi é avisado por Bail Organa (Jimmy Smits) sobre o sequestro e após relutar em resgatar Leia, ele aceita partir no que seria sua “última batalha”. Ele consegue salvar a garota no planeta Daiyu e antes de escaparem do local, o jedi encara uma verdade que o deixa transtornado: Anakin Skywalker está vivo e se tornou o lorde sith Darth Vader (Christensen).

Após o ocorrido, Kenobi e Leia estão no planeta Mapuzo e descobrem que um grupo secreto transporta seres sensitivos à Força para outros locais em segurança. No entanto, Darth Vader e os Inquisidores chegam em Mapuzo para caçar Kenobi. O jedi se encontra com Vader e fica incrédulo diante do seu antigo aprendiz, que por sua vez, está envolto de vingança em relação ao velho mestre. Desconectado com a Força, Obi-Wan é massacrado e torturado por Vader.

O terceiro episódio termina com Vader supostamente deixando Kenobi escapar e com a Terceira Irmã atrás de Leia. De fato, a série empolga ao reviver os sentimentos de esperança que são a essência da trilogia original, contrastando com um Obi-Wan, outrora sábio e otimista, e agora, um jedi desconfiado e desperançoso. No entanto, a produção comete erros parecidos com os de O Livro de Boba Fett.


E um desses erros merece um parágrafo de atenção: as cenas de ação. Convenhamos que as perseguições nunca foram um primor técnico em Star Wars, mas em Obi-Wan Kenobi, elas estão excessivamente rudimentares. Nessa parte, há também uma adição de cenas desnecessárias, como a Terceira Irmã pulando eternamente em prédios atrás de Kenobi.

Por outro lado, podemos focar nos bons pontos. Como afirmado anteriormente, a amargura de Kenobi está devidamente representada na atuação de Ewan McGregor, além da exibição de um jedi envelhecido e sem conexão com a Força, algo que ficou evidenciado na sua batalha com Darth Vader.

A pequena Leia também é um ponto positivo da série. Vivien Lyra Blair encarna a essência da personagem e é como se ela fosse uma pequena Carrie Fisher. Sua ligação com Obi-Wan é bem trabalhada e justifica uma das passagens no Episódio IV, quando a princesa deixa uma mensagem em R2-D2 dizendo que Kenobi é sua única esperança na luta contra o Império.

Portanto, temos um pouco de tudo nessa primeira metade de Obi-Wan Kenobi. Nostalgia, novidades e um mix de emoções. Apesar das irregularidades, podemos esperar com um “otimismo pé no chão” pelos três episódios finais da série e com isso, descobrir mais sobre Kenobi e o que envolve um dos personagens mais icônicos da galáxia distante.



REFERÊNCIAS:
GARÓFALO, Nico. “Obi-Wan Kenobi descarta a nostalgia barata e emociona em estreia”. OMELETE. Disponível em: <https://www.omelete.com.br/star-wars/obi-wan-kenobi-primeiras-impressoes>. Acesso em: 5 de junho de 2022.
ROMARIZ, Thiago. “Obi Wan Kenobi EP1 e EP2: ELE VOLTOU com SURPRESA! | CRÍTICA”. THIAGO ROMARIZ. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=t1hoXMz-4R4>. Acesso em: 5 de junho de 2022.
ROMARIZ, Thiago "OBI-WAN KENOBI EP3: AGORA SIM! VADER VOLTOU | CRÍTICA". THIAGO ROMARIZ. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=9j-QpNh2OdY>. Acesso em: 5 de junho de 2022.
SANTOS, PH. “Obi-Wan Kenobi 1 e 2 - Ele soube agora! | Star Wars (análise - série)”. PH SANTOS. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Qn7k1tkZRwM>. Acesso em: 5 de junho de 2022.
SANTOS, PH. "Obi-Wan Kenobi: Ep. 3 - Que encontro! | Star Wars (análise - série)". PH SANTOS. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=UIbDincBOLY>. Acesso em: 5 de junho de 2022.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »