04/07/2019 às 22h51min - Atualizada em 04/07/2019 às 22h51min

Resenha do Filme O Diabo Veste Prada

A luta diária para uma pessoa alcançar seus objetivos

Adriana de Sousa - Editado por Socorro Moura
pinterest.com
O filme foi lançado em 2006 com o título original The Evil Wears Prada. Uma comédia dramática dirigido por David Frankel e produzido por Wind Fierman. A história baseada no livro que leva o mesmo nome, O Diabo Veste Prada (2003), de Laura Weisberg. Nesta adaptação, a atriz Mery Streep vem como Miranda Priestly - editora de revista de moda poderosa e arrogante - e Anne Hathaway é a Andreia Sachs, moça simples que consegue o cargo de co-assistente de Priestly.

 Andreia é jornalista formado na Universidade North-Western e que apesar de não achar o mundo da moda um sonho, consegue a vaga de assistente pessoal júnior de Miranda Priestly, editora-chefe da Revista Runway. Ela sofre o mal tratamento de sua chefe e não consegue se encaixar com os colegas de trabalho, por que se veste mal. Porém, se mantém firme em seu emprego por tem um objetivo a alcançar: tornar-se repórter ou escritora.

Com apoio do diretor de arte da revista, Andreia adapta-se aos padrões da empresa e começa a usar roupas de grife; portar-se. Gradualmente torna-se cada vez mais responsável competente e eficiência em sua função, o que nos leva a refletir que independente da pressão ou da forma como a pessoa é tratada no ambiente de trabalho, se estiver focada em seus objetivos, não desistirá tão facilmente.

Com toda a dedicação e as mudanças da jovem, Miranda passa admirá-la e Andreia torna-se seu braço direito. E em meio a conturbada agenda de trabalho com viagens, festas e entrevistas, Andreia deixa seu cargo e sai em busca dos seus sonhos. Assim, deve-se tomar como lição que o empenho e a dedicação podem levar uma pessoa ao sucesso e realização.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »