03/07/2022 às 23h35min - Atualizada em 03/07/2022 às 23h20min

Carlos Sainz vence pela primeira vez no GP da Grã-Bretanha

Feito do piloto da Ferrari acontece em uma corrida marcada por um acidente na largada e várias disputas emocionantes para o primeiro lugar

Ana Carolina Gomez - labdicasjornalismo.com
Carlos Sainz após sua primeira vitória. Fonte: site da Fórmula 1

Carlos Sainz conquistou sua primeira vitória na Fórmula 1 no circuito de Silverstone, Grã-Bretanha, que aconteceu neste domingo (3), em uma corrida que teve acidente na primeira volta e seis pilotos que não completaram o circuito, o espanhol continua vivo na disputa pelo título, já que o atual líder, Max Verstappen, não foi bem e conseguiu o sétimo lugar. Charles Leclerc terminou em quarto lugar. O piloto Mick Schumacher ficou em oitavo e obteve os seus primeiros pontos na Fórmula 1.

 

A prova ficou interrompida por 54 minutos devido ao grave acidente na saída da curva um, ainda na primeira volta, que envolveu Yuki Tsunoda, Esteban Ocon, George Russell, Alexander Albon e Guanyu Zhou, cujo carro capotou e se arrastou violentamente pela brita.

O acidente do Zhou aconteceu após o Pierre Gasly, que estava em 11°, tocar em Russell, que estava em oitava, ao tentar se encaixar no vão entre o piloto da Mercedes e o nono colocado Zhou. Devido ao impacto, o carro do britânico bateu no carro da Alfa Romeo rodou, capotou e se arrastou com violência de cabeça para baixo a partir da saída da curva um e passou por toda a área da brita. O piloto passou por cima da barreira dos pneus que separa a areia da grade das arquibancadas.

 

Em um acidente paralelo, mas na primeira volta ainda, Albon rodou e Ocon sua roda dianteira direita foi atingida por um dos envolvidos no choque. Nesses acidentes, os pilotos Zhou, Russell e Albon abandonaram a corrida.

 
A classificação dos pilotos na competição ficou assim: Max Verstappen com 181 pontos, Sergio Pérez com 147 pontos, Charles Leclerc com 138 pontos, Carlos Sainz com 127, George Russell com 111 pontos e Lewis Hamilton com 93 pontos.  Já no mundial dos construtores as três primeiras equipes são: Red Bull com 328 pontos, Ferrari com 265 pontos e Mercedes com 204 pontos.
 

O grid de largada do GP foi composto por Carlos Sainz (Ferrari), Max Verstappen (Red Bull), Carlos Leclerc (Ferrari), Sergio Pérez (Red Bull), Lewis Hamilton (Mercedes), Lando Norris (McLaren), Fernando Alonso (Alpine), George Russell (Mercedes), Guanyu Zhou (Alfa Romeo) e Nicholas Latifi (Williams).
 

 

A CORRIDA
 

Na largada após o acidente, Carlos Sainz teve cuidado com Max Verstappen e continuou a liderança. Porém, na curva três, as duas Ferraris ficaram quase do lado das Red Bull.

 

Charles Leclerc tocou no carro de Sergio Pérez, e o carro do monegasco teve seu espaço tirado pelo holandês e foi espremido para fora da pista. A largada emocionante teve como resultado a liderança para Sainz e a ida para o box de Pérez, que perdeu colocações e voltou em 16°.

 

Na volta 10, quando tentava se defender de Verstappen, Sainz perdeu a traseira e saiu da pista. Felizmente, o erro aconteceu em uma área de escape e a única perda foi a ultrapassagem do piloto da Red Bull, que assumiu a liderança. Porém, a liderança não durou muito.

 

Nas voltas 12 e 13, Max perdeu velocidade e foi ultrapassado pelas duas Ferraris e foi para os boxes. Uma parte da carenagem da Red Bull o fez perder pressão na traseira e consequentemente atrapalhou a sua prova. 

 

Enquanto isso, Lewis Hamilton aproveitou a queda do desempenho de Verstappen, os erros do Sainz e os problemas de Leclerc com o carro para empilhar voltas rápidas até assumir a liderança devido as paradas das Ferraris durante a volta 26. 

 

No mesmo momento em que o Hamilton estava na primeira colocação, porém não tinha ido aos boxes, a Ferrari disse através do rádio que Sainz e Leclerc estavam “livres para lutar”. Porém, durante a volta 31, o piloto espanhol desacelerou e deixou Leclerc ultrapassar. 

 

Após três voltas depois, Hamilton foi para os boxes, porém, a troca de pneus demorou mais que o esperado e ele foi ultrapassado pelas duas Ferraris. 

 

Esteban Ocon e Verstappen estavam travando um duelo acirrado pela oitava colocação até que o carro do francês perdeu rendimento. O piloto até tentou levar o carro para o pit lane, porém ele parou na reta e precisou ser retirado, o que ocasionou no safety car na volta 39.

Com o safety car, Sainz, Hamilton, Verstappen e Pérez foram para os boxes colocar pneus macios, enquanto a Ferrari decidiu não chamar o Leclerc

 

Já na relargada, Sainz tomou a liderança de Leclerc, Pérez tirou o terceiro lugar de Hamilton. Na volta 46, o piloto britânico percebeu um espaço na pista quando o mexicano tentou passar pelo monegasco e conseguir uma dupla ultrapassagem sobre eles, e assumiu por pouco tempo o segundo lugar. Logo depois foi ultrapassado pelos dois, Pérez levou a melhor e ficou em segundo. No final da corrida, Hamilton tirou a terceira posição de Leclerc.

 

A classificação final foi Carlos Sainz em 1°, Sergio Pérez em 2°, Lewis Hamilton em 3°, Charles Leclerc em 4°, Fernando Alonso em 5°, Lando Norris em 6°, Max Verstappen em 7°, Mick Schumacher em 8°, Sebastian Vettel em 9°, Kevin Magnussen em 10°, Lance Stroll em 11°, Nicholas Latifi em 12°, Daniel Ricciardo em 13°, Yuki Tsunoda em 14°. Esteban Ocon, Pierre Gasly, Valtteri Bottas, George Russell, Guanyu Zhou e Alexander Albon não terminaram a corrida.

 

PRÓXIMA PROVA

A próxima corrida acontecerá no domingo dia 10 de julho, no circuito Red Bull Ring, na Áustria.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »