06/07/2019 às 17h02min - Atualizada em 06/07/2019 às 17h02min

Holanda desafia hegemonia americana na final da Copa do Mundo

Holanda joga sua primeira final, enquanto as americanas vão em busca do tetra

Amanda Mendes - Editado por Paulo Octávio
Seleção holandesa no último treino antes da Final. Foto: Divulgação/ Oranje Leeuwinnen
A maior Copa do Mundo feminina da história termina neste domingo. Estados Unidos e Holanda decidem a oitava edição da competição, às 12h(de Brasília) no estádio Parc Olympique Lyonnais, na França. A Holanda se classificou para grande final com gol na prorrogação de Jackie Groenen. Já a seleção norte-americana venceu a Inglaterra, na semifinal, pelo  placar de 2 a 1, com gols de Christen Press e Alex Morgan.  Partida terá transmissão da Globo, Band  e Sportv para todo o país.

HOLANDA

A seleção laranja se classificou para a Copa da França em 2019 depois de ter passado por uma repescagem e essa é a sua segunda participação em Copa do Mundo. Em 2015,  caiu nas oitavas de final. Já neste ano, com um novo rumo para história da seleção, conseguiu chegar até a grande final.  Em 2017, a Holanda conquistou a Eurocopa, em casa. O triunfo deu visibilidade a categoria e despertou o interesse das pessoas no futebol feminino. Sob o comando da técnica Sarina Wiegmann, que teve passagem pelo futebol dos Estados Unidos, a Holanda se aperfeiçoou nos últimos anos com uma geração formada por atletas de grande talento. Jovens que jogam juntas desde da categoria de base e se desenvolveram ao mesmo tempo. O principal destaque da seleção laranja é a jovem Viviane Miedema, de apenas 22 anos. Apesar da pouca idade, ela é a maior artilheira da seleção holandesa de todos os tempos, incluindo a modalidade feminina e masculina.

Provável escalação: Van veenendaal, Bloodworth, Van der gragt, Van dongen, Van lunteren, Spitse, Groenen, Van de donk, Martens, Miedema e Beerensteyn. Técnica: Sarina Wiegman

ESTADOS UNIDOS

As norte-americanas são as maiores vencedoras da Copa do Mundo de futebol feminino. O Team USA é tricampeã da competição entre as mulheres, com títulos em 1991, 1999 e 2015. A primeira Copa sediada nos Estados Unidos foi também a primeira a ter o título decidido na disputa de pênaltis. Em 2011, as americanas foram vice-campeãs. Saíram na frente, mas depois o Japão empatou, levou a partida para prorrogação e decidiram nas penalidades. No mundial do Canadá, em 2015, o troféu ficou novamente com as norte-americanas. Estados Unidos nunca ficou fora das três primeiras colocações  nos mundiais.

Provável escalação: Naeher, O’ Hara, Dahlkemper, Sauerbunn, Dunn, Horan, Ertz, Lavelle, Heath, Morgan e Rapinoe. Técnica: Jill Ellis

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Holanda e Estados Unidos nunca se enfrentaram em Copas do Mundo . A seleção norte-americana é favorita para levantar a taça por conta da tradição e do elenco. Mas se tratando de Copa do Mundo nada está decidido, por isso a Holanda chega forte e com determinação pra buscar o título inédito.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »