12/07/2022 às 00h32min - Atualizada em 12/07/2022 às 00h18min

Top Gun: Maverick: A produção de bilhões

Entenda o que levou o filme a se tornar uma bilheteria de sucesso

Larissa Varjão - editado por David Cardoso
Pôster do filme. (Foto:Reprodução/seu lado geek).
No último mês, Top Gun: Maverick, lançado no dia 26 de maio de 2022, atingiu a marca de 1 bilhão de dólares em bilheteria, assumindo o topo do ranking de arrecadação global em 2022. O longa também é o primeiro filme de Tom Cruise a chegar na casa do bilhão. Mas por trás desse sucesso, houve uma grande preparação por parte do elenco.

A estudante de negócios do cinema, Betina Scarabel explicou em seu perfil (@betinatakesla) o que está por trás dessa produção de bilhões.
 
Meses de preparação

Tom já é conhecido por realizar suas próprias cenas de ação e ele levou isso para os bastidores do filme, em que realizou suas próprias cenas de acrobacia. Com isso, ele desenvolveu um programa de voo para o elenco dos pilotos, em que os atores passaram cerca de três meses e meio em treinamento, onde também realizaram algumas preparações com a marinha antes das gravações começarem. Além disso, passaram nove meses trabalhando com a marinha, pilotos e engenheiros para que seis câmeras IMAX fossem instaladas nos aviões usados nos filmes, tudo isso porquê as cenas são reais e não foram utilizadas tecnologias como tela verde e CGI na produção.
 
O P-51 Mustang da Segunda Guerra Mundial visto neste filme é na verdade o próprio avião de Tom Cruise.
 
De volta aos anos 80

Uma característica do filme é a luz natural, muito usada nos filmes de ação dos anos 80. Outro ponto em comum é a gravação em locações reais, já que não tinha muita tecnologia nessa época como hoje. Além disso, o longa combina ação com emocional, caraterística dos filmes dos anos 80. Isso mostra como o filme foi real à primeira produção (Top Gun: Ases Indomáveis), desde as letras que aparecem na tela para ilustrar algum local até a trilha sonora original de 1986. Alguns executivos de Hollywood até apontam o filme como um estudo de caso de summer blockbuster.
Homenagens

Top Gun: Maverick apresenta muitas referências do seu primeiro filme Top Gun: Asas Indomáveis.  Mesmo após 36 anos, a produção atual traz frases, cenas e personagens do primeiro filme. Um exemplo disso seria a homenagem para o Iceman (Val Kimer), presente em Asas Indomáveis. O ator depois de um câncer de garganta ficou com a fala prejudicada, mas participa de Maverick em uma cena específica. Sua participação foi uma exigência de Tom.
O primeiro longa foi indicado a 4 categorias no Oscar e levou o de Melhor Canção Original por "Take My Breath Away", da banda Berlin.

O novo filme custou US$ 170 milhões e foi o 50° na história a atingir uma bilheteria global de US$ 1 bilhão, excluindo Rússia e China (maior concentração de frequentadores de cinema). Além de o segundo desde o início da pandemia a ultrapassar a marca. Antes de “Maverick”, o filme mais rentável era “Missão: Impossível – Efeito Fallout”, de 2018, com US$ 791 milhões arrecadados. A história também traz uma audiência mais velha para os cinemas, sem deixar de atrair um público mais jovem. Ainda há especulações sobre um terceiro filme.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »