30/07/2022 às 20h52min - Atualizada em 30/07/2022 às 17h33min

Liverpool vence a Supercopa da Inglaterra e encerra jejum de 16 anos

Vitória sobre o Manchester City foi marcada por atuações de Salah e Adrián, gol de estreia de Nuñes e gol perdido de Haaland

Tiago Silva - labdicasjornalismo.com
Jordan Henderson levanta a Taça da Supercopa. Fonte: Folha de Pernambuco/Nigel Roddis/AFP.
O Liverpool venceu o Manchester City por 3 a 1 e conquistou o título da Supercopa da Inglaterra, em partida disputada no King Power Stadium, em Leicester. Os gols dos Reds foram marcados por Alexander-Arnold, Mohamed Salah e Darwin Nuñez, e o dos Cityzens, por Julián Álvarez.

A partida marcou a abertura da temporada 2022/23 na elite do futebol inglês. A disputa marcou um desempate, pois cada equipe conquistou um título com disputas diretas na última temporada: o Liverpool garantiu a Copa da Inglaterra após eliminar o City nas semifinais - 3 a 2 para os Reds - e vencer o Chelsea na final, nos pênaltis. Já a equipe de Manchester conquistou a Premier League na última rodada, em uma disputa rodada a rodada com o rival pela primeira colocação e que terminou com um ponto de diferença entre os rivais - os Cityzens terminaram com 93 pontos, contra 92 dos reds.

Além disso, para o Liverpool foi o fim de um período de 16 anos sem conquistar a Community Shield. A última vez em que eles venceram a competição foi na temporada 2006/07, quando venceu o Chelsea por 2 a 1 no Millenium Stadium, no País de Gales. Dessa forma, os Reds empataram com o Arsenal na segunda colocação, com 16 conquistas para cada equipe. Jürgen Klopp, treinador do Liverpool, conquistou também o último título a nível nacional que faltava dirigindo a equipe. 

A partida em si ficou marcada pelo equilíbrio de ambas as equipes, que não hesitaram em criar jogadas e buscar o gol. Esta paridade foi presente na posse de bola e nas finalizações. No lado do Liverpool, as defesas do goleiro Adrián foram importantes para evitar que o Manchester City ampliasse o placar, a atuação de Mohamed Salah - 1 gol e uma assistência - foi crucial para a vitória, e a estreia de Darwin Nuñez em jogos profissionais foi recompensada com um gol no final de jogo, que garantiu a vitória e o título. Já o Manchester City pecou muito nas finalizações, mesmo chutando mais a gol do que o adversário. Júlian Álvarez estreou com gol, Foden foi importante para as criações dos Cityzens na segunda etapa e Erling Haaland, apesar de uma partida apagada, perdeu um gol feito, que poderia diminuir o placar e ajudar na pressão por um possível empate.

1º TEMPO

A primeira etapa começou agitada, como era esperado para a final. Mesmo com o domínio de posse e de chutes do Manchester City, o Liverpool trouxe perigo em jogadas certeiras. Foram nove chutes, sendo seis a gol por parte dos Cityzens, enquanto os Reds chutaram quatro, sendo uma para gol.

A primeira chance de gol aconteceu aos três minutos de jogo, quando Fabinho inverteu a jogada com um lançamento alto para Salah. O atacante egípcio partiu pela esquerda, driblou João Cancelo e chutou na rede pelo lado de fora.

Aos sete minutos, De Bruyne aproveitou a sobra na disputa de bola do meio-campo e, marcado por três, chutou de fora da área. A bola desviou em Van Dijk e passou perto do gol de Adrián.

A equipe do Liverpool respondeu com duas jogadas de perigo: a primeira aos 14 minutos, com Robertson, que cabeceou perto do gol após cruzamento de Alexander-Arnold; e a os 18, quando Ederson espalmou o cruzamento de Henderson e evitou a finalização de Luiz Díaz.

O gol dos Reds saiu aos 20 minutos. Thiago Alcântara inverteu a jogada para Salah que, pela esquerda, encontrou Alexander-Arnold. O lateral-esquerdo chutou de primeira e de fora da área, a bola desviou em Nathan Aké e encobriu o goleiro Ederson.

Aos 24 minutos, o Manchester City levou perigo com De Bruyne, que recebeu a bola de Mahrez pela intermediária chutou na grande área, próximo a trave esquerda de Adrián. Já aos 30, Aké lançou a bola da defesa para Mahrez, que chutou de fora da área e viu o goleiro do Liverpool espalmar a bola para fora.

Os Cityzens tiveram ainda uma reclamação de pênalti aos 40 minutos, quando Mahrez caiu dentro da área, mas o juíz não marcou.

2º TEMPO

Apesar do domínio da posse de bola por parte do Manchester City, o Liverpool que trouxe mais perigo e definiu a partida na segunda etapa, contando com a atuação de Adrián na defesa, e com Thiago e Salah na parte ofensiva. A entrada de Darwin Nuñez no lugar de Firmino trouxe mais dinamismo aos Reds. O City manteve o poderio ofensivo, empatou o jogo, mas não conseguiu ampliar e viu seu adversário marcar mais dois gols.

Logo no primeiro minuto da etapa, Rodri lançou para Mahrez que, pressionado, chutou e viu Adrián defender. A pressão se manteve nos minutos seguintes, mas sem efetividade. A segunda jogada de perigo aconteceu aos 18 minutos, para o Liverpool, quando Darwin Nuñez recebeu a bola de Henderson e chutou no rosto de Ederson

No minuto 24, o empate do Manchester City veio com um lance que gerou dúvidas: De Bruyne lançou a bola na grande área para Foden, que chutou de primeira e sem jeito. Adrián espalmou e soltou a bola e, em disputa com o camisa 47, a bola sobrou para Julián Álvarez mandar para o gol. Após três minutos de análise do VAR sobre um possível impedimento, o gol foi validado.

Outro lance polêmico e crucial para a partida aconteceu aos 34 minutos, quando Salah cruzou a bola na grande área, Darwin Nuñez cabeceou e a bola bateu na mão de Rúben Dias. Inicialmente, o árbitro não deu o pênalti, porém, após análise do VAR, a infração foi marcada. Salah cobrou no canto esquerdo do gol, Ederson quase alcançou, mas a bola foi para a rede. 2 a 1 para o Liverpool.

Robertson tentou uma jogada individual aos 42 minutos e chutou apesar das opções de passe para  Eliott e Salah. A bola foi por cima do gol de Ederson.

No primeiro minuto de acréscimo dos sete dados, o Manchester City trouxe perigo com Haaland que, após cruzamento de Álvarez e um passe de calcanhar de Foden, chutou no meio do gol. Porém, os jogadores do Liverpool já tinham parado para reclamar que a bola ultrapassou a linha de fundo antes do passe do camisa 47 dos Cityzens. O juíz deu tiro de meta.

Dois minutos depois, o Liverpool sacramentou a vitória: Mohamed Salah cruzou a bola, Robertson ajeitou de cabeça e Darwin Nuñez, da mesma forma, empurrou para o gol. Foi o primeiro gol do camisa 27 com a camisa dos Reds em jogos profissionais.

Aos 51 minutos, Bernardo Silva conduziu a bola pela esquerda e passou para Phil Foden no meio. O camisa 47 chutou na meia-lua, e Adrián espalmou. No rebote, Haaland teve a chance de diminuir o placar, porém, mesmo cara a cara com o gol, chutou a bola alto, no travessão.

PRÓXIMOS JOGOS

Antes de iniciar a Premier League, o Liverpool terá sua última partida amistosa contra o Strasbourg, da França, amanhã (31), às 15h30 (horário de Brasília), no estádio Anfield, em Liverpool. A previsão é que os jogadores reservas que não disputaram a Supercopa sejam escalados.

Já o Manchester City estrará em campo fora de casa no dia 07/08, na primeira rodada da Premier League contra o West Ham, às 12h30 (horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Londres.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »