08/08/2022 às 10h53min - Atualizada em 06/08/2022 às 13h18min

‘X - A marca da morte’ traz uma eletrizante e tensa história que brinca entre o humor e a bizarrice

O novo filme da A24, criado por Ti West, chega aos cinema brasileiros na próxima quinta (11) e o LAB já te adianta o que esperar da produção

Viviane Ramos - Editado por Ana Terra
Fonte: A24 / Reprodução: Team Comics

O filme X - A marca da morte é o mais novo filme de terror da A24 e foi criado por Ti West, que já traz em seu currículo uma extensa lista de filmes de terror. Acontece que esse em questão traz muito terror, tensão e até mesmo um contexto bizarro, mas necessário para a construção da história. 

 

Na produção, acompanhamos a vida de um grupo de colegas que, juntos, produzem filmes pornográficos para ganhar a vida. O grupo decide viajar para uma fazendo com o objetivo de gravar seu mais novo filme e acabam alugando a casa dos fundos de um casal de idosos para o trabalho. 

Entretanto, a estadia de apenas um dia já será mais do que o suficiente para eles se darem conta de que estão em um lugar para lá de estranho, o idoso possui uma esposa, tambem em idade avançada, que é a grande vilã da história e não perde a oportunidade de amedrontar os visitantes. 
 

Mas como eles estão lá com o único objetivo de gravar seu filme, deixam isso de lado e seguem suas rotinas de gravações normalmente, porém, a vida de todos muda por completo naquela noite.

 

Essa é a história principal do filme e tudo o que você precisa entender para acompanhar os acontecimento bizarros da produção, que durante um primeiro momento pode parecer muito pacata, mas é o suficiente para deixar qualquer um morrendo de medo e com a sensação de que poderá levar um susto a qualquer momento. 

 

Os últimos 40 minutos de filme, que contém uma duração total de quase 2 horas, é uma sessão seguida de assassinatos, sangue, tripas e moelas voando e tudo o que você puder imaginar de mais sangrento e perverso. Para quem gosta de filmes de terror com cenas de assassinatos frenéticos, essa produção é ideal para tal.

Aqui, vale a pena destacar a incrível fotografia do filme, principalmente durante os assassinatos, onde toda a tela ganha uma coloração avermelhada e aveludada, oferecendo uma experiência de imersão naquele momento para o espectador, que por mais que não goste de filmes de terror, nao deixara de ver o quão boa é a fotografia dessa cenas. 

 

A trilha sonora do filme também é outro presente, a história que se passa logo no começo dos anos 80 e final dos anos 70, traz melodias voltadas para o country, visto que o filme se passa em uma fazenda, e por mais tenebroso que possa ser o clima por lá, as músicas sempre trazem uma sensação de leveza para a história.

 

Entretanto, como nem tudo são flores, o filme também traz alguns pontos que me deixaram com a pulga atrás da orelha. Um deles é a história e o passado dos personagens, o casal de idosos não possui uma construção bem feita, assim como os outros personagens, não sabemos de onde eles vieram, suas histórias de vidas e muito menos os motivos que os levaram a fazer o que fazem.

São pontos simples que talvez ninguém perceba durante o filme, mas que quando ficam claros para os espectadores, criam uma sensação de melhor entendimento sobre toda a história. No geral, ‘X - A marca da morte’ é um ótimo filme e já possui uma boa avaliação por parte da crítica, se fosse preciso dar uma nota, daria 8, um filme muito bom, mas com alguns pecados no roteiro. 

 

O filme chega aos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, dia 11 de agosto. Se for assistir, não deixe de voltar aqui e comentar logo abaixo o que achou, vamos amar saber! Até a próxima :)

REFERÊNCIAS:
OLIVEIRA Felipe; Plano Crítico, 2022; "
CRÍTICA | X – A MARCA DA MORTE (2022)"; Disponível em: https://www.planocritico.com/critica-x-a-marca-da-morte-2022/; Acesso em 5 de agosto de 2022. 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »