07/11/2022 às 23h53min - Atualizada em 07/11/2022 às 18h36min

BeReal mostra que a cultura de identidade está em constante transformação

Com a promessa de ser autêntica e espontânea, a rede, que dispensa filtros e edições, está cada vez mais famosa entre os jovens.

Felipe Nunes - editado por David Cardoso
A busca por autenticidade é um reflexo da cultura de identidade dentro da internet. (Foto: Reprodução/Freepik)

Em meio às mudanças nas formas de interação social da era tecnológica, a nova rede social do momento, BeReal, foi criada em maio de 2020. Mas, foram nos últimos meses que a plataforma se tornou tendência na cultura de identidade da internet, principalmente entre o público jovem. Isso graças às inovações que traz nos processos de interação, que visam a autenticidade e a proximidade entre os usuários.

 

A proposta, já revelada pela própria tradução dos termos Be e Real, é “ser real” e fugir da incansável busca pela perfeição presente em outras redes de interação, como é o caso do Instagram e do Tik Tok, que são conhecidos pelo alto volume de publicações e edições em fotos e vídeos. No BeReal, a dinâmica é oposta. Apenas uma publicação pode ser feita no dia e em um momento inesperado.

 

De acordo com a própria descrição do aplicativo, o objetivo é ir na contramão da imediatez e superficialidade de filtros e edições presentes nas demais redes. Ademais, reitera que a autenticidade e a imprevisibilidade são partes essenciais na composição da plataforma.

 

“BeReal é a primeira plataforma espontânea e imprevisível onde você pode compartilhar, uma vez por dia, seus momentos mais autênticos com seus amigos através de fotos. Todos os dias, em horários variados, os usuários do BeReal recebem uma notificação em seus smartphones para tirar uma foto e compartilhar exatamente o que estão fazendo naquele momento”, explica o aplicativo nas lojas de instalação disponíveis para os sistemas Android e IOS.

 

Além disso, nenhuma edição, filtro ou montagem é permitida pelo aplicativo, apenas uma dupla foto pode ser feita e vista pelos amigos de cada usuário. As tradicionais métricas, como: número de visualizadores, quantidade de seguidores e total de curtidas, só podem ser vistas pelo dono de cada perfil, o que torna a rede privativa.

 

Mudança cultural na forma de interação virtual

A imprevisibilidade é uma das mudanças mais relevantes da rede. As fotos podem ser postadas em até dois minutos após a chegada de uma notificação do aplicativo. Ou seja, o usuário é pego de surpresa e não pode fazer o registro no horário que quiser, ele precisa mostrar aos seus seguidores o que está fazendo exatamente na hora que a notificação surgir.

 

Em entrevista, a fotógrafa Carolina Palanch Matos conta ao Lab Dicas Jornalismo as mudanças que enxerga na nova rede social, essencialmente na forma de interagir com seus amigos pela internet. Segundo ela, “as pessoas se sentem mais à vontade para mostrar como realmente são”. Nesse sentido, ela ainda declara que “os usuários, pelo menos os meus amigos, não ligam para a aparência na maior parte das vezes“.

 

Sobre a privacidade e a ausência de anúncios, Carolina defende que a rede traz mudanças e enfatiza que “Por ser uma rede social nova, as postagens pagas ainda não chegaram lá, então sim é tudo bem orgânico. No meu caso, que tenho a conta privada, só quem eu permito me seguir consegue ver minhas postagens“. 

Outro ponto de destaque da plataforma é que os usuários só podem ver as postagens de seus amigos se publicarem suas fotos também. Isto é, se a notificação chegar e o usuário não fizer o registro, ele fica impedido de ver as postagens de seus amigos.

 

As reações aos posts também seguem um novo formato. Para responder as publicações de seus amigos, os adeptos do BeReal recorrem ao RealEmoji, que se trata de uma foto em que o usuário imita a expressão de um emoji. Essa mudança revela a proposta da rede e da cultura de identidade da internet: criar laços autênticos e espontâneos, que não se pautem nas edições e métricas presentes nas demais redes que prezam pela irrealidade da perfeição digital. 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »