18/07/2019 às 10h23min - Atualizada em 18/07/2019 às 10h23min

Como explicar o sucesso das live-actions?

Entenda o processo do crescente número de produções nesse ramo

Karoline Sousa - Editado por Bárbara Miranda
O GLOBO

Nos últimos anos, o número de live-actions produzidas cresceu bastante e tem encontrado um público bem fiel apenas esperando o próximo lançamento. A jogada de sucesso já deu vida a Alice no País das Maravilhas, A Bela e a Fera e recentemente Aladdin e O Rei Leão. Mas o que é uma live-action?

A produção é uma forma de se fazer filmes usando atores e atrizes reais, geralmente adaptando histórias em quadrinhos, animações e livros clássicos. Eles podem ser filmados em conjunto com animações 2D ou por produções computadorizadas. Outra característica é que a live-action é um recurso com forte apelo emocional e também com liberdade narrativa, e pode sofrer alterações caso venha a beneficiar a história e a experiência do espectador, como aconteceram em A Bela e a Fera e Malévola. Filmes como Dumbo e Peter Pan já foram produzidos e ainda teremos a história de PinóquioA Pequena Sereia nos cinemas. 


FONTE: Divulgação Disney.

No Brasil, o quadrinho brasileiro de maior reconhecimento também virou live-action e Turma da Mônica: Laços foi lançado em julho de 2019, seguindo os passos de grandes sucessos internacionais. Em 2017, a companhia americana de entretenimento Walt Disney lançou uma nova versão de A Bela e a Fera, e foi o segundo filme mais visto no ano.

Até a sequência de Malévola foi antecipada em quase 7 meses e o que deveria ser lançado em 2020 chega aos cinemas em outubro deste ano. O novo filme se passa anos após o primeiro, e ainda deve explorar a relação entre a personagem de Jolie e a princesa Aurora, interpretada por Elle Fanning. Outro sucesso da Disney que promete é Mulan e o processo de produção foi bem trabalhado com estreia prevista para março de 2020. 


FONTE: Extra.

Nem tão inovadores, as produtoras se aproveitam das características e personagens já conhecidos pelo público. O primeiro trailer do Rei Leão foi lançado em novembro e obteve 224 milhões de visualizações em todo o mundo em apenas 24 horas. Já o trailer da Turma da Mônica recebeu pelo menos 3,3 milhões de visualizações no YouTube.

Portanto, é preciso lembrar que a indústria cultural denota uma falta de criatividade e tem dificuldades para se reinventar. Ainda existe a possibilidade de que as mudanças no roteiro original podem não ser bem aceitas pelo público. Por outro lado, a conjuntura  econômica só tem a ganhar até porque os fãs adoram ver nas telas os seus filmes preferidos, ainda mais quando são recriados com a utilização de todos os recursos tecnológicos disponíveis.

Confira o trailer de O Rei Leão, live-action que estreia no dia 18 de julho:



REFERÊNCIAS

VIDMONSTERS.Live action: conceito e 14 produções que exemplificam o modelo de produção. Disponível em: <https://vidmonsters.com/blog/live-action/>. Acesso em: 12 de Julho de 2019.

SOBRADO.Live action: o que é e como produzir? Disponível em: <http://sobrado.tv/live-action-o-que-e-e-como-produzir/>. Acesso em: 12 de Julho de 2019.

OBSERVATÓRIO DO CINEMA.O Rei Leão, Malévola 2, Mulan e os próximos live-action da Disney. Disponível em:<https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/listas/2019/07/o-rei-leao-malevola-2-mulan-e-os-proximos-live-action-da-disney>. Acesso em: 12 de Julho de 2019.

EXAME.2019 será o ano do live-action e da onda de releituras. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/revista-exame/a-vida-imita-a-arte/>. Acesso em: 12 de Julho de 2019.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »