23/07/2019 às 15h44min - Atualizada em 23/07/2019 às 15h44min

Anticoncepcionais masculinos têm resultados positivos em testes

40 homens saudáveis testaram a pílula por um mês e os resultados se mostraram positivos, tendo previsões para existir efetivamente daqui 10 anos

Isabelle Miranda - Editado por Thalia Oliveira
Divulgação
Durante um mês, um grupo de homens, testaram uma nova pílula anticoncepcional masculina, chamada 11-beta-MNTDC. Essa pílula possuía mudanças hormonais que levariam à diminuição da produção de esperma. Os resultados foram positivos e não mostraram efeitos colaterais graves ou a redução da atividade sexual.
 
O método contraceptivo, contém uma forma de testosterona que combina com as ações do andrógeno e da progesterona. O andrógeno é um hormônio masculino que ajuda a neutralizar as quedas dos níveis da testosterona, já a progesterona, por sua vez, bloqueia a produção dos hormônios luteinizante (LH) e folículo-estimulante (FHS), que auxiliam na produção do esperma e da testosterona.
Nossos resultados sugerem que essa pílula, que combina duas atividades hormonais em uma, diminuirá a produção de esperma ao mesmo tempo em que preserva a libido”, afirmou Christina Wang, pesquisadora no Centro Médico de Ucla Harbor.  A busca por uma alternativa ao anticoncepcional feminino não é infundada. Evidências cientificas indicam que esse método pode provocar ganho de peso, maior risco depressão, mudanças repentinas de humor e redução da libido da mulher.

Wang explicou que os 28 dias do tratamento são um intervalo muito curto para observar a supressão ótima de esperma. Ela planeja estudos em períodos mais longos, e depois em casais sexualmente ativos, para analisar se a eficácia do experimento. A previsão de o anticoncepcional masculino efetivamente existir, como é o caso do mais comum é o feminino, é para daqui a dez anos, em 2029.

O estudo

O estudo foi realizado com 40 homens saudáveis no LA  BioMed e na Universidade de Washington. Dez participantes receberam uma cápsula de placebo diariamente com alimentos durante 28 dias e os outros 30 tomaram a 11-beta-MNTDC em diferentes doses: para 14 deles foi a 200 miligramas, e para 16 a de 400. Entre os homens que tomaram a 11-beta-MNTDC, a testosterona diminuiu em nível médio equiparável a deficiência de andrógenos, sem efeitos colaterais graves.

Alguns participantes perceberam efeitos colaterais leves, como fadiga, acne e dor de cabeça. Já cinco informaram sobre uma tênue diminuição no desejo sexual e outros dois descreveram disfunção erétil leve, mas a atividade sexual não diminuiu. Na comparação com quem tomou o placebo, os níveis dos dois hormônios usados para a produção de esperma diminuíram consideravelmente. Além disso, os efeitos da pílula foram revertidos após a suspensão do tratamento, segundo os pesquisadores.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »