26/07/2019 às 15h47min - Atualizada em 26/07/2019 às 15h47min

Quatro dicas para viajar economizando

Curtir a viagem sem dor de cabeça com contas a pagar é possível

Alexandra Machado - Editado por Jéssica Belo
SOS Viagens/Reprodução
Muitas vezes pensamos que aquela viagem tão desejada é impossível. No entanto, abrir mão de alguns luxos de hospedagem e alimentação, por exemplo, pode fazer o passeio caber no orçamento.
Os maiores gastos que se têm em uma viagem são: passagens, diárias de hotel e alimentação. Para economizar nesses gastos principais, pesquisar muito e com antecedência é essencial para comparar preços e definir a melhor opção. Confira algumas dicas de ouro:

1 - Viajar durante a baixa temporada

Cada destino possui seu fluxo de turistas mais alto em certos momentos do ano: uma viagem às praias nordestinas, por exemplo, sairá mais cara no verão do que se for feita no inverno. No geral, os meses de férias são os de maior trânsito turístico, o que aumenta a demanda de hotéis e passagens aéreas/rodoviárias, que fazem o preço subir. 
Por isso, pesquise quando é a baixa temporada do lugar que se pretende visitar e avalie se vale a pena!
 
2 - Alimentação

Pagar uma diária hoteleira com serviço de comida all inclusive pode ser maravilhoso se você for passar o dia todo no hotel. Pensando que você vai curtir o dia na rua visitando pontos turísticos e voltará só para dormir, por que não optar pelo serviço que inclui apenas café da manhã na hospedagem?
Para o almoço, comidas de rua são uma opção barata ao invés de restaurantes badalados. Deixe para desembolsar um pouquinho mais no jantar, em algum restaurante mais bacana. Se os pratos forem grandes e servirem mais de uma pessoa, dividir é uma excelente pedida - evita o desperdício e ainda sobra um pouquinho para pedir uma sobremesa!

3 - Busque por passeios gratuitos

A grande maioria dos destinos turísticos têm atrações muito baratas ou gratuitas. Parques, mercados públicos e igrejas são um exemplo. Museus também podem entrar no seu roteiro, boa parte deles possui um valor de entrada barato e ao menos um dia onde a entrada é livre.
Os pontos turísticos considerados "principais" geralmente são caros e te fazem esperar um bom tempo em filas para acessá-los.

4 - Registre seus gastos

Pode parecer chato, mas isso vai te dar um controle maior do que ainda pode gastar ou não. Se não quiser, literalmente, anotar, aplicativos de organização para celular estão disponíveis para te ajudar!
Com esse planejamento, você perceberá onde está desembolsando mais dinheiro e pensar em alternativas mais econômicas. Não precisa radicalizar, afinal, você está viajando para se divertir e descansar, não para ficar preocupado. Tenha equilíbrio e defina suas prioridades de acordo com sua realidade financeira, para que a viagem seja prazerosa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »