29/07/2019 às 11h53min - Atualizada em 29/07/2019 às 11h53min

Qual a importância de um like?

As redes sociais dominaram a forma de interação e relação entre os indivíduos, um like, hoje, vale mais que mil palavras

Beatriz Evaristo
Foto: Beatriz Evaristo
O impacto que as redes sociais têm na vida da sociedade é espantosa. Atualmente, tudo acontece através da mediação delas, revolucionaram a forma de se comunicar, de interagir e socializar, tudo se tornou instantâneo, rápido e fácil. 

As redes sociais são um complexo de relações entre pessoas, elas estão presentes na sociedade desde o advento da Internet, no século 90. Há diversos tipos de redes sociais, dentre elas é possível citar o Orkut e Facebook, ambas desenvolvidas em 2004, e o Twitter criado em 2006.
Ter redes sociais nos tempos de pós-modernidade é essencial para fazer parte da sociedade, as novas gerações já nascem acostumadas com toda essa tecnologia, entretanto, os mais velhos, das gerações passadas, estão sendo obrigados a se adaptarem a esse mundo virtual, caso contrário, ficam fora dessa nova sociedade.

Além de diversos benefícios, há também malefícios que cercam o universo digital. Estar conectado vinte e quatro horas por dia faz com que o usuário se torne dependente daquela rede e que adapte seu mundo real para um mundo virtual. Ter essa dependência desencadeia diversos problemas psicológicos, tais como angústia, depressão e ansiedade.

Juliana Kopp, 18, conta a experiencia dela em uma das redes sociais que mais utilizava, o Instagram. “Eu atualizava a rede de dois em dois minutos, ficava vendo quantas pessoas curtiram minha foto, se tal pessoa curtiu isso ou aquilo, não só as minhas coisas, mas dos outros também. Quando eu percebi que isso estava influenciando na minha vida, tirando um pouco da minha autoestima, me deixando com algumas crises que não existem na minha cabeça, sustentando um padrão de beleza, me deixando mal, eu falei que não precisava daquilo.” 
 
A rede social do like
O Instagram, uma rede social lançada no ano de 2010, funciona basicamente para a postagem de fotos e vídeos de curta duração, claro que ao passar dos anos seus recursos foram se aprimorando e hoje é uma das plataformas mais diversificadas que existe. Essa rede social é conhecida por ser um meio de acompanhar a vida de outras pessoas, seja do seu ciclo social ou não, remete a ideia de que um fã, por exemplo, pode estar mais próximo do seu ídolo, acompanhando-o a todo momento através dos Stories.

Na nova atualização do Instagram, a equipe decidiu remover as visualizações dos likes. Essa decisão é vista como um ato importante para ajudar a diminuir a sensação de angústia e a depressão, já que segundo os usuários, o Instagram contribui para a criação de um estilo de vida desejável, trazendo o estigma de que sua vida não é boa igual ao que é visto na rede, além de fazer com que o público se compare através dos likes.    
A partir dessa rede, novas formas de trabalho surgiram, como o de influencer digital e blogueira(o). Esses trabalhos consistem em divulgar uma marca, indústria ou qualquer outro produto, atuando como uma forma de propaganda, só que, essa, por sua vez, é mais intensa, já que atinge o público diretamente. Segundo Jennifer Cardoso, 22, esse tipo de trabalho é eficaz, essencialmente nessa rede social porque ele é popular e dá retornos no momento. Foi através dele que ela divulgou sua marca de roupa “Coditte” e aumentou o número de seus clientes.

Ana Carolina Delamonica, 25, é conhecida na cidade de Jaboticabal por ser uma das mais influentes blogueiras. Ela atua como divulgadora de lojas e produtos que tem na cidade, além de dar dicas e contar diversos outros assuntos em seu blog “Fleur Rosé”.  Em entrevista ela conta como essa decisão do Instagram ajudou o seu trabalho, “Eu achei sensacional a ideia deles, para mim foi ótimo, porque assim, eu não compro seguidores, não compro like, é tudo sozinha, então acabava que eu tinha 200 à 300 curtidas e é muito pouco perto das meninas que compram, por exemplo elas têm de 800 à 2 mil curtidas, as lojas viam e iam atrás delas, por causa dos números e acabava me atrapalhado”. O assunto causou muita controvérsia, mas para a Ana, essa atitude tornou o seu trabalho mais igualitário e justo.

Pode parecer inofensivo ter redes sociais e estar conectado sempre, mas a verdade é que não se tem o controle dos efeitos que elas causam ou até mesmo o próprio controle delas, os inúmeros malefícios estão ligados ao uso exagerado ou indevido das plataformas, tornando-se o grande vilão nesse processo.  

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »