22/03/2019 às 10h05min - Atualizada em 22/03/2019 às 10h05min

Empresária sofre tentativa de Feminicído, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Mariana Costa
Imagens da Internet
Elaine Caparroz, empresária e Paisagista de 55 anos no dia 15 de fevereiro por volta das 22:30 da noite sofreu uma tentativa de Feminicídio pelo Estudante de direito e também lutador de Jiu-Jitsu Vínicius Batista  Serra de 27 anos, Elaine foi violentamente espancada por cerca de quatro horas em sua residência na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.
A empresária trocava mensagens com o agressor à cerca de 8 meses e na noite de sexta o agressor pediu para ir até o apartamento da vitíma, "eu trocava mensagens com ele já fazia um tempo e naquele dia por volta de umas 19:00 ele tinha me enviado uma mensagem dizendo que queria me ver e eu falei que tudo bem, como eu não tinha me programado pra sair eu pedi pra que ele viesse até o meu apartamento pra gente tomar um vinho ou  ver um filme e ele falou: ótimo, me passa seu endereço", relata Elaine.

O Porteiro Interfona e anúncia que Felipe está na entrada, Elaine diz que não estava à espera de nenhum Felipe, depois de retificar seu nome e se anunciar como Vinicíus Felipe o agressor sobe para o apartamento da vitíma.

Ao adentrar o apartamento de Elaine o agressor demonstrava simpatia e atenciosidade não despertando nenhum tipo de desconfiaça na vítima, Elaine acredita que também possa ter sido dopada, "depois de um tempo que a gente tava na sala conversando e tomando vinho, eu comecei a me sentir estranha como se estivesse em um sonho, eu tinha me alimentado e bebi apenas uma taça de vinho e isso não foi suficiente pra eu sentir as coisas que eu senti", afirma.

A vitíma relata não se lembrar em como chegou ao quarto e acordou no chão, "eu acordei sendo esmurrada e socada e nesse momento eu tentava conversar com ele e pedir pra ele parar, perguntava se eu tinha feito alguma coisa, e ele só gritava e mandava eu calar a boca",relata a vítima, passadas as 4 horas de agressões o segurança do condomínio que fazia a ronda no momento ouviu os gritos da vitíma e tocou a campainha, "eu toquei uma vez várias vezes a campainha e nada, daí eu comecei a bater com força na porta e ele gritou lá de dentro: arrebenta a porta"conta Jacilei, que avisou ao porteiro que fechasse todas as saídas, e ao encontrar o agressor no elevador  com manchas de sangue na camisa avisa que já havia chamado a polícia e subiu para  socorrer a vítima, "ela tava toda ensanguentada e machucada se demora mais uns dez minutos, já era" relata o segurança.

A Policía Civil descobriu  que Vinicius Batista Serra já tinha antecedentes criminais por agressão contra o Irmão deficiente físico e o Pai, o caso ocorreu em 2016 e a denúncia foi feita pelo pai do acusado que tempos depois retirou a queixa, a defesa de Vinicíus argumenta que o acusado sofre de problemas mentais e que a agressão acometida com Elaine foi fruto de um surto psicótico.

O Juiz Alex Quaresma Revache em audiência de custódia realizada no dia 18, resultou na prisão preventiva a prisão em flagrante do acusado que também será encaminhado para avaliação médica psiquiátrica, "As fotos anexadas ao laudo prévio de lesão corporal demonstram a extrema gravidade das agressões às quais a vítima foi submetida. Os fatos do caso em exame revelam a alta periculosidade do agente e a necessidade da prisão cautelar como garantia da ordem pública", diz a decisão.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »