05/09/2019 às 18h33min - Atualizada em 05/09/2019 às 18h33min

Euphoria: retrato de uma geração

Nova série da HBO descreve a vida conturbada dos adolescentes da geração Z

Amanda Canton
Em oito episódios série mostra as dores e delícias da juventude Z. (Imagem: Divulgação / Pôster Euphoria)
Com muito drama, cenas chocantes, sexo, uso de substâncias ilícitas e maquiagens elaboradas, a nova série da HBO Euphoria descreve a vida conturbada dos adolescentes da geração Z. Criada por Sam Levinson a série nos mostra, ao longo de oito episódios, as dores e delícias de uma juventude envolta por mídias sociais e traumas pessoais.

A série gira em torno de vários dramas vividos pelos adolescentes, sendo narrados de forma onisciente pela protagonista Rue Bennett (Zendaya), uma adolescente recém-saída da reabilitação após sofrer uma overdose. As vidas dos protagonistas vão se entrelaçando ao longo dos episódios sendo contadas de forma leve e irônica pela personagem, abordando temáticas como descoberta da sexualidade, uso de drogas, abusos, conflitos familiares e aborto. Mas diferente da maioria das séries que já abordaram esses temas, Euphoria nos entrega uma realidade sombria mascarada por momentos de cores e maquiagens chamativas seguidas de cenas que chocam e causam desconforto escancaradas na tela.

TEMAS PROBLEMÁTICOS

Kat, interpretada por 
Barbie Ferreira, é uma das personagens da série. (Imagem: Divulgação / Euphoria)

“Sempre que me sinto bem acho que será para sempre, mas não é. Nada é para sempre” disse Rue durante um episódio.

A montanha-russa emocional é o que melhor retrata verdadeiramente todas as questões abordadas na série. A produção mostra como a busca para se manter no alto faz com que as pessoas escolham caminhos não ortodoxo para alcançar a felicidade e paz, mesmo que ela seja gerada de um mero frasco de remédios, e nos mostra como traumas familiares e do passado podem afetar significativamente nossas vidas e ações.

Euphoria é por muitas vezes chocante de assistir, não mede cenas para tocar em assuntos considerados tabu por alguns. Por ser uma série que escancara uma realidade em que muitos negam existir, se torna um verdadeiro frescor em meio a tantas outras.  

 
CHOQUE DO PÚBLICO
Jules, interpretada por Hunter Schafer, e Rue, papel de Zendaya, também integram o elenco da produção. (Imagem: Divulgação / Euphoria )


Apesar de ser indica para maiores de 18 anos, a série muito antes de sua estreia já provocava desconforto em alguns telespectadores que acreditam que por ser um programa adolescente não deveria haver tanta nudez e uso de drogas. “HBO com seu novo programa centrado no ensino médio Euphoria, parece estar publicamente, intencionalmente comercializando conteúdo adulto extremamente gráfico – sexo, violência, profanação e uso de drogas – aos adolescentes e pré-adolescentes” disse Tim Winter, presidente do conselho de pais, para a Fox News.

Para outros a série mostrou a verdadeira face da juventude sem muitos enfeites, abordando os problemas que cercam a vida de muitos. “Representatividade é o que descreve essa série, retratando vários assuntos que são tabu, ela apresenta a verdade nua e crua, mostra sem pudor o que realmente acontece, e como muitas pessoas fecham os olhos e vivem em suas bolhas achando que o mundo é perfeito”, disse a estudante de 24 anos Melyssa Andrade.

Para Davi Vieira Matos, estudante de 20 anos, a série tocou bem nos assuntos ao abordar auto aceitação e as experiências emocionais de forma realista. “Creio que não deveriam mudar nada pois a série está ótima e se eles tentarem enfeitar muito apenas pela audiência pode ser que ela desande, como um exemplo, '13 Reasons Why'”.

A série dividiu opiniões fazendo sua estreia e expondo sem censura um retrato não tão bonito, mas muito próximo da realidade vivida por tantos.

Editado por Alinne Morais
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »