04/09/2019 às 13h19min - Atualizada em 04/09/2019 às 13h19min

Anthoine Hubert, piloto de 22 anos, morre após acidente na Bélgica

O francês não resistiu e faleceu no último sábado, durante uma corrida da Fórmula 2

Lúcia Oliveira - Editado por Paulo Octávio
CRÈDITO DA FOTO: F1/Divulgação
O último fim de semana foi de luto no Circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, que serviu de palco para a Fórmula 2 (F2), categoria que dá acesso à Fórmula 1. A corrida não terminou bem para dois dos três  pilotos que se envolveram em um acidente: Giuliano Alesi não teve ferimentos graves; Juan Manoel Correa teve fratura múltiplas nas pernas e na coluna e segue na UTI. Anthoine Hubert, infelizmente, não resistiu aos ferimentos e faleceu. Eles disputavam o Circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica. Hubert tinha 22 anos e fazia sua temporada de estreia na F2. Ele fazia parta da equipe BWT Arden e era um dos jovens talentos da Renault. 

Na curva Eau Rouge, uma das mais famosas daquele circuito, os carros 12, 19 e 20 se envolveram em um horrível acidente logo a
o final da primeira volta da corrida. O francês Giuliano Alesi rodou na pista. Hubert não conseguiu desviar e chocou-se contra a barreira de pneus. Logo após, Correa acertou o francês de forma tão violenta que o carro de Anthoine partiu ao meio. Após o trágico acontecimento, a bandeira vermelha foi levantada, fato que simbolizou o cancelamento da corrida.

Parte do carro de Hubert (Foto: Getty Images)

Parte do carro de Hubert (Foto: Getty Images)

Anthoine Hubert estava participando da 17ª temporada da F2. Ele perdeu sua vida enquanto ainda estava no helicóptero que o levaria ao hospital mais próximo da região. O jovem, que almejava uma vaga na elite de uma das mais renomadas categorias do automobilismo, também era amigo de infância do piloto Charles Leclerc e foi homenageado por ele no último domingo, 1.
É lamentável o que aconteceu ontem. Eu simplesmente não consigo aproveitar completamente a minha vitória, mas definitivamente será um momento que guardarei para sempre. Eu gostaria de dedicar essa vitória a ele

Após conquistar o primeiro lugar na corrida do 64º Grande Prêmio da F1, na mesma pista que um dia antes havia presenciado os últimos minutos de Hubert, Leclerc não viu motivos para sorrir. Era a primeira vez que ele venceu nessa categoria, mas as comemorações, os sorrisos e o champanhe deram lugar à tristeza e ao luto. Depois de descer do pódio, Leclerc declarou:

Se por um lado, eu realizei um sonho de criança, por outro, tem sido um fim de semana bem difícil desde ontem. Primeiro de tudo, perdemos um amigo, uma situação bem difícil. Crescemos juntos. Minha primeira corrida foi com Anthoine quando éramos pequenos, com Esteban (Ocon) e Pierre (Gasly). 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »