04/09/2019 às 15h52min - Atualizada em 04/09/2019 às 15h52min

Embalado, Brasil quer os 100% de aproveitamento no Mundial de Basquete

Seleção estreou com vitória sobre Nova Zelândia e bateu a Grécia em jogo eletrizante

Tércio Nurnberg - Editado por Paulo Octávio
Foto: Divulgação / FIBA.com
Brasil enfrenta a seleção de Montenegro, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa do Mundo de Basquete. A seleção brasileira vem embalada pela grande vitória diante a Grécia. Com novo triunfo, Brasil se classifica para à segunda fase. Montenegro, teoricamente, tende a ser o mais ‘fácil’ do grupo F.  Partida está marcada para às 5 horas da manhã desta quinta-feira (5) e terá transmissão do Sportv 2. Centro Esportivo Olímpico de Nanjing, na cidade chinesa de Nanjing Hexi, será o palco do embate. 

Brasil – Mescla que deu certo
Com uma mescla de jogadores experientes e jovens promessas, a equipe demonstrou nos dois jogos da primeira fase uma dedicação que a muito não se via. Entre os doze atletas convocados, oito atuam ou atuaram na NBA. Apenas o ala-armador Vitor Benite, o ala-pivô Augusto Lima e o armador Rafa Luz, que jogam na Espanha e o armador Yago Mateus, que defende o Paulistano, não passaram pelo basquete dos Estados Unidos.

Fora de quadra, contudo, o momento não é dos melhores.  O time saiu dos país praticamente desacreditado por conta dos escândalos de corrupção e falta de identidade da seleção. Sob nova direção, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) acumula uma dívida de quase R$ 46 milhões, de acordo com auditoria contratada. Com esse problema e poucos patrocinadores privados, o basquete brasileiro depende demais da Lei Agnelo Piva, distribuída pelo Comitê Olimpico Brasileiro (COB), via loterias federais. O técnico Petrovic tem parte do salário bancado pelo COB via Lei Piva.

Caso não tenha a classificação direta para às Olimpíadas de Tóquio, o basquete masculino brasileiro pode ainda conseguir estar entre os 16 melhores da Copa do Mundo -- o que lhe daria um lugar em um dos quatro pré-olímpicos mundiais de 2019. E ainda assim poderá garantir um posto nestes torneios através do ranking da Federação Internacional de Basketball (FIBA). Já que oito seleções, duas por continente, serão convidadas pelo critério técnico. As duas situações, porém, mexeriam no planejamento e demandariam mais custos à CBB.
 
Brasil – Yago Mateus, Rafa Luz, Cristiano Felício, Vitor Benite, Marcelinho Huertas, Alex Garcia, Anderson Varejão, Leandrinho Barbosa, Augusto Lima, Didi Louzada, Bruno Caboclo. Media de altura: 196cm. Técnico: Aleksandar Petrović
 
Montenegro – Merece respeito e cuidados
Com duas derrotas nos dois jogos da fase de grupo da Copa do Mundo de Basquete, Montenegro é um rival que não figura entre os favoritos ao titulo.  Mas o pivô Nikola Vicevic, do Orlando Magic pode querer surpreender na última rodada e arrancar uma vitória da equipe brasileira. Além de Nikola, Bojan Dubljevic, do Valencia; Blagota SekulicMarko TodorovicMilko Bjelica; e jovens como Radoncic, Carapic e Kljajic são destaques da seleção. Opinião de Rodrigo Alves, comentarista do Sportv: " Vamos encarar um garrafão infernal com o ultra-versátil Vucevic e o fortíssimo Bojan Dubljevic”.

Montenegro -  Nikola Vicevic, Derek Needham, Suad Sehovic, Nemanja Radovic, Sead Sehovic, Aleksa Popovic, Marko Todorovik, Bojan Dubljvic, Nikola Ivanovic, Dino Radoncic, Petar Popovic, MilkoBjelica. Media de altura: 200cm Técnico: Zvezdan Mitrović



Anderson Varejão foi o melhor pontuador canarinho. Foto: Divulgação / FIBA
Anderson Varejão foi o melhor pontuador canarinho. Foto: Divulgação / FIBA

Errata: anteriormente foi divulgado que o Brasil já estaria classificado para às quartas de final. Mas, na verdade, a seleção precisa vencer para se garantir na segunda fase
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »