10/09/2019 às 07h45min - Atualizada em 10/09/2019 às 07h45min

Vem Pro Parque: eventos culturais no interior do Mato Grosso

A iniciativa nasceu como uma proposta para valorizar a cultura local

Neila Grenzel - Editado por Mário Cypriano
Assecom/Alto Araguaia
No Alto Araguaia, interior do Mato Grosso, cidade que de acordo com a última estimativa do IBGE possui um pouco mais de 18 mil habitantes, quebrou o estigma  de que nas cidade pequenas não existem opções de atividades culturais. Desde outubro de 2017 ocorre o Vem Pro Parque. Organizada pela Prefeitura Municipal, a iniciativa nasceu com o objetivo de enriquecer a agenda cultural da cidade, além de fomentar o comercio local.

O evento conta com barraquinhas de comida típica e artesanato, apresentações culturais, shows musicais e brinquedos para as crianças. Segundo a assessoria da prefeitura, a organização busca encaixar os dias das edições em datas comemorativas. Um exemplo é a edição especial de festa junina, que contou com uma competição de quadrilhas. O projeto também busca valorizar os artistas da cidade,

Edição especial de Festa Junina.

Edição especial de Festa Junina.


Créditos: Assecom/Alto Araguaia

A casa do Vem Pro Parque é o Parque Ecológico Atanael Farias da Costa, local que conta com uma área de natureza preservada e pista de caminhada, tudo contornado pelo rio Boiadeiro, qual corre ao fundo da paisagem. A escolha do lugar ocorreu com a finalidade de movimentar o ambiente público no período noturno, um horário não muito habitual de visitação.

E foi o afeto pelo parque um dos motivos que levou a moradora Letícia Nogueira, 54, à 10º edição do evento, que ocorreu no último final de semana (06 e 07 de outubro). Ela diz que considera o parque como sua segunda casa, pois pratica caminhada com seu marido quase todos os dias e acha interessante ver como é o local em um horário diferente do qual costuma frequentar. Algo semelhante acontece com a Jaqueline Nogueira, 28, que costuma ir ao parque nos finais de semana para tomar banho de rio e participar do Vem Pro Parque. As duas moradoras ressaltam que gostam do evento por ser um de encontro com pessoas de todas as idades, de crianças a idosos.

Igor Perez, 23, mudou-se para Alto Araguaia há cinco anos para estudar.  Ele afirma que a 9º edição foi a que mais lhe interessou, pois teve a presença do projeto Inclusão Literária, o qual na ocasião estava distribuindo gibis gratuitamente e vendendo livros a dez reais. Igor é natural de Monte Alto/SP e conta que, em sua cidade, as festas com caráter regional ficam restritas as quermesses de igreja.

A festa oferece oportunidades para os comerciantes locais, como Nety David, 36, que vende espetinhos em sua barraca. Ela conta que além do lado financeiro, o Vem Pro Parque apresenta um ambiente que possibilita a mistura de trabalho e prazer, pois o envolvimento da população cria uma atmosfera alegre. Outra pequena empresária favorecida é a artesã Laura Cabaças, 43, que marca presença desde a primeira edição do evento com suas artes em biscut, que moldam símbolos culturais da região. Ela observa que a participação do público aumenta a cada edição do evento.

Barraca de Laura, qual esta presente desde o primeiro Vem Pro Parque.

Barraca de Laura, qual esta presente desde o primeiro Vem Pro Parque.


Foto: Reportagem

Ao todo, o projeto conta com dez edições, sendo a última com dois dias de evento e, de acordo com a assessoria, quatro mil pessoas passaram pela 10º edição do Vem Pro Parque.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »