14/09/2019 às 18h16min - Atualizada em 14/09/2019 às 18h16min

Santos Dance Festival

Festival trouxe quase mil bailarinos do Brasil e Paraguai

Amanda Canton - Editado por Letícia Agata
(foto divulgação: instituto passo de arte)
Durante cinco dias, Santos foi palco das mais variadas apresentações de dança com o Santos Dance Festival, que ficou na cidade entre os dias 11 e 15 de setembro. As apresentações ocorreram em várias partes da cidade, como shoppings, parques e teatros. Ao todo foram quase mil bailarinos de diversos estados do Brasil e também do Paraguai, que competiram pela premiação em dinheiro e por uma vaga para o concurso Tanzolymp 2020, na Alemanha.

O evento, criado a partir de uma parceria do Instituto Passo de Arte com a Secretaria de Cultura de Santos, celebra sua terceira edição e contou com apresentações gratuitas e pagas, durante os cinco dias, no Shopping Parque Balneário e no Parque Municipal Roberto Mário Santini. As competições foram realizadas no Teatro Municipal Braz Cubas, sendo julgadas pela comissão formada por Alselmo Zolla, Cassi Abranches, Beatriz Almeida, Daniela Severian e Oleski Bessmertni.

A programação incluiu um repertório variado de estilos de dança sendo contemporâneo, danças populares, jazz, clássico livre, danças urbanas e muitas outras categorias disputadas em solos, duos e conjuntos. Durante as festividades também era possível participar de workshops e feiras de produtos.
As apresentações quebraram a rotina de muitos que passavam pelos locais. Para Jessica Tofanello, 26, que assistiu uma das performances no Shopping Parque Balneário, disse que foi uma ótima experiência: “eu amo dança, então poder estar ali vendo todas aquelas apresentações foi incrível. O festival é um ótimo jeito de espalhar arte e surpreender as pessoas que passam por ali”.
 

Imagem de divulgação. (Foto: apresentação no Shopping Parque Balneário) 



Instituto Passo de Arte

O Instituto Passo de Arte foi a primeira empresa no estado de São Paulo a atuar na área de produção de dança. Teve seu inicio em 1985, por William Romão Costa e Juliano Rubens de Carvalho. Atuou em diversas produções artísticas, como o festival de Joinville e Carmel, participou dando aulas públicas na primeira vinda do Ballet Bolshoi ao Brasil. Atualmente o instituto produz diversas competições de danças em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Porto Alegre, Fortaleza, Curitiba e Espírito Santo.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »