14/09/2019 às 21h00min - Atualizada em 14/09/2019 às 21h00min

Tailândia: guia para conhecer o país

Conheça a Tailândia, um destino queridinho dos mochileiros, na primeira matéria da série de guias sobre os países do Sudeste Asiático

Maria Antônia Rocha - Editado por Jéssica Belo

Viajar pelo Sudeste Asiático é um desejo na lista de muitos mochileiros. Essa parte do continente é riquíssima em história, cultura e tradições e é ideal para quem busca desbravar novos horizontes e vivenciar experiências muito diferentes. Além disso, a gastronomia e a natureza da região são reconhecidos internacionalmente: os pratos típicos são muito famosos, assim como suas praias, ilhas, trilhas e até mesmo vulcões.

Por isso, acompanhe a partir de agora uma série de dicas de viagens para os destinos do Sudeste Asiático. Ao total, serão mais de cinco matérias, englobando países como Laos, Vietnã, Camboja e Filipinas. Hoje, começamos com um dos destinos queridinhos de quem visita a Ásia: a Tailândia.

Tailândia

A Tailândia está localizada no centro da península da Indochina e conta com mais de 1.000 ilhas espalhadas pelo Mar de Andamão e o Golfo da Tailândia. O idioma oficial do país é o tailandês e a religião principal é o budismo, praticado por cerca de 95% da população. O clima é quente e as temperaturas variam, no geral, entre 15 e 35 graus. A moeda é baht tailandês. Na cotação atual, R$1 equivale a aproximadamente $7,50 bahts, o que torna a Tailândia um destino muito barato para se visitar.

Fonte: Google Maps

Bangkok

 

A capital da Tailândia é uma metrópole de mais de 5 milhões de habitantes e definitivamente deve ser incluída em um roteiro pelo país. Dentre as principais atrações da cidade estão os diversos templos budistas, como o Grand Palace, o Wat Aran e o Wat Pho, o famoso templo do Buda reclinado. Nos fins de semana, é possível visitar o Chatuchak Market, um mercado de rua onde você pode encontrar desde pratos típicos até produtos de decoração. Outro local interessante para quem se interessa por compras é o shopping MBK Center.

Fonte: Bangkok.com

Uma experiência muito famosa em Bangkok são as massagens tailandesas, disponibilizadas pelas diversas escolas e casas de massagens localizadas na cidade. Caso goste de vida noturna, a Khao San Road e o Chinatown são imperdíveis: lá, é possível encontrar diversas opções de comida e bebidas alcóolicas baratas e curtir a noite nos bares que tocam música alta e oferecem happy hours. Algumas outras opções de atrações incluem uma visita à antiga capital da Tailândia, Ayutthaya, ao Floating Market e ao Kanchanaburi Erawan National Park.

Chiang Mai e Chiang Rai

Chiang Mai é uma das cidades mais importantes do Norte do país e é acessível via transporte aéreo a partir de Bangkok. O centro da Old City conta com mais de 175 templos, dentre os quais destacam-se o Wat Phra Singh e o Wat Phratat Doi Suthep. Nesse último, é possível acompanhar o ritual de oferecimento de almas, realizada pelos monges budistas, que recebem doações de alimentos dos visitantes. 

Outras atrações muito interessantes da cidade são o Night Market, o Grand Canyon de Chiang Mai e o Elephant Nature Park, um santuário de elefantes resgatados onde pode passar um dia brincando e cuidando dos animais.

Já em Chiang Rai, os principais pontos turísticos são os Hot Springs e o White Temple. Uma experiência muito procurada na região, também, é visitar a vila das Mulheres Girafa. Refugiadas do Myanmar e proibídas de circular por outras regiões da Tailândia, essas mulheres são conhecidas por usarem várias argolas de bronze no pescoço. Elas vivem em condições bastante precárias e por isso sobrevivem basicamente do turismo e de doações. Por isso, é importante evitar um tipo de turismo predatório na tribo, e buscar entender a história e o modo de vida daquelas mulheres.

Fonte: Jornal Jr.

Phuket/Krabi e Ilhas

Normalmente, quando ouvimos falar da Tailândia, o que nos vem a mente são as fotos de praias paradisíacas com um mar cristalino. É exatamente isso que é possível encontrar em cidades como Phuket ou Krabi. Servindo de base para visitar as famosas Phi Phi Islands, elas normalmente são apenas passagens rápidas. Para chegar até as ilhas, é necessário utilizar os barcos que saem regularmente das cidades.

As ilhas tailandesas são ótimas opções para todos os gostos. Os que gostam de vida noturna agitada podem encontrá-la em Phi Phi. Já aqueles que preferem uma tranquilidade maior e buscam fugir de multidões podem optar por outras, como Ko Lipe ou Ko Samui. Qualquer que seja a escolha, esses destinos são verdadeiras obras de arte da natureza. Em Phi Phi, algumas das praias mais famosas são: Maya Bay, Bamboo Islands, Pileh Bay, Lo Sama Bay e Monkey Beach. É importante ressaltar que algumas dessas praias contam com taxas para entrar, de forma a colaborar com a preservação ambiental.

 


Fonte: Viagem e Gastronomia

Transporte

A passagem de avião é definitivamente a parte mais cara de uma viagem para o Sudeste Asiático. O trajeto completo até Bangkok pode durar mais de 24h, o que torna a viagem mais cara e cansativa. Por isso, é recomendado passar ao menos 20 dias no Sudeste Asiático, para que o corpo consiga se acostumar adequadamente ao fuso horário, que é de 10 horas a mais do que no Brasil. 

Em média, uma passagem de ida e volta saindo do Rio de Janeiro custa entre R$3.000 a R$5.000. Já o transporte interno pelo país é facilitado pelas companhias aéreas low cost, como a Air Asia e, por terra, pelas diversas opções de trens e ônibus. Dentro das cidades, as melhores opções são o metrô, taxis, tuk tuks e o Grab, que é o Uber da Tailândia. É interessante mencionar que os preços podem ser negociados e muitos motoristas aceitam realizar passeios turísticos.

Hospedagem

É possível encontrar diversos estilos de hospedagem na Tailândia e que cabem em todos os bolsos. Hotéis, hostels, trabalho voluntário, pousadas, Airbnb, Couchsurfing e até mesmo resorts são alguns dos exemplos. A diária é normalmente muito barata quando comparada a outros destinos. 

De acordo com o HostelWorld, os hostels em Bangkok tem diárias a partir de R$30. O Airbnb também oferece opções de aluguel de apartamento inteiro na cidade por menos de R$100 a noite. De longe, o destino mais caro no quesito hospedagem são as ilhas, em especial Koh Phi Phi. Ainda sim, os preços são convidativos: hostels a partir de R$60 e quartos em apartamentos no Airbnb pelo mesmo valor. 

É importante ressaltar, também, que os preços variam bastante entre as épocas do ano por conta da alta e baixa temporada. Ainda sim, a hospedagem na Tailândia é um item no qual é possível economizar bastante.

Alimentação

A cozinha tailandesa se tornou reconhecida mundialmente pelo uso de especiarias, ervas e aromas. Dentre os pratos típicos tailandeses mais comuns, incluem-se o Som Tam, o Khao Soi e o Pad Thai. Cada um a sua maneira e gosto, todos eles representam bem as características da gastronomia tailandesa e podem ser encontrados em restaurantes e mercados de rua. Uma das características mais marcantes da comida típica da Tailândia é ser muito apimentada, além de apresentar uma mistura de sabores adocicados e salgados.


Fonte: School of Wok

A comida na Tailândia é muito barata, principalmente se comprada nos mercados de rua. Os preços nesses locais são de até R$20 por refeição. No caso de preferência por uma alimentação mais ocidental, é possível encontrar redes de fast food e a 7 Eleven, uma rede de lojas de conveniência que vende de tudo, conhecida entre os mochileiros por ser muito prática e barata. Lá, é possível encontrar lanches prontos e comidas congeladas, itens de higiene, papelaria, bebidas, entre muitos outros.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »