17/09/2019 às 13h50min - Atualizada em 17/09/2019 às 13h50min

"Chuva de pelúcia" emociona jogo na Holanda e o planeta

Torcida do Ado Den Haag promove campanha para ajudar hospitais infantis do país e dá show de solidariedade

Lúcia Oliveira - Editado por Paulo Octávio
Reprodução/ B/R Football
O Feyenoord recebeu o Ado Den Haag, em Roterdã, província neerlandesa da Holanda, em partida válida pela 5ª rodada da Eredivisie, liga de futebol mais importante dos Países Baixos. Aos 6 minutos do primeiro tempo, o placar já favorecia os donos da casa em 1 a 0, depois de Rick Karsdorp converter um pênalti. Porém o que parecia mais uma partida normal foi marcada por um gesto nobre de solidariedade; imagens do ato foram vistas por todo o mundo. Aos 12 minutos, o jogo precisou ser interrompido. Mas não foi por causa da violência. Isso porque a torcida visitante começou a jogar vários ursos de pelúcia, em direção a um setor do estádio De Kuip, onde estava algumas crianças que são pacientes do Hospital Pediátrico Sophia, que fica também em Roterdã. Aproximadamente 3 mil ursinhos foram “atirados” e o gesto foi aplaudido por todo o estádio.
 

Foto: Kim Feelders/Ado Den Haag

A ação faz parte da campanha “Adote um urso de pelúcia por 1 euro”, que o Ado Den Haag já participa e promove desde 2016. O objetivo é de ajudar hospitais infantis da região dos Países Baixos. Para a partida, foram arrecadados mais de 30 mil bichos de pelúcia, porém, a segurança do estádio preferiu que apenas uma parcela desses brinquedos fosse atirada.

Dentro das quatro linhas, a bola voltou a rolar depois que as pelúcias foram recolhidas. Ao fim da primeira etapa, o Feyenoord vencia por 3 a 0, com gols de Luciano Narsingh, aos 21 minutos, e de Leroy Fer, aos 33. Na volta para o segundo tempo, os donos da casa queriam mais gols, porém, para a infelicidade dos jogadores – e também da torcida – Edgar Ié, aos 13 minutos, e Renato Tapia, aos 38, marcaram gols contra. Nada que atrapalhasse a vitória dos donos da casa por 3 a 2. Mas, na verdade, nesse dia, o placar não foi o mais importante. Com a “chuva de pelúcias” daquele domingo a solidariedade venceu de goleada. Isso mostrou que o futebol não é só um esporte, mas sim a união de respeito, solidariedade e paixão.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »