26/09/2019 às 18h17min - Atualizada em 26/09/2019 às 18h17min

2° Simpósio sobre a importância da mulher na política

Senador goiano prevê projeto de lei para que 30% do parlamento seja composto por mulheres

Mariana Jardim* - Editado por Caroline Gonçalves
Foto: Mariana Jardim
O 2° Simpósio com o tema “A importância da mulher na construção de um parlamento democrático”, aconteceu no Centro Cultural Oscar Niemeyer nesta quinta-feira (26), em Goiânia. O evento foi idealizado pelo Senador goiano, Luiz do Carmo que nessa segunda edição tomou proporções nacionais e trouxe uma reflexão ainda maior sobre o papel da mulher na política.                                                                                                                                                                 

A representatividade democrática da mulher ainda é recente. “É um mito que as mulheres não gostam de política”, relata Ana Rita, atual presidente estadual do conselho da mulher. A presidente defende que as mulheres têm o direto de se engajar na política, não somente como eleitoras, mas como candidatas também e que somente através de discussões sobre a pauta feminina em eventos como esse faz romper barreiras impostas as mulheres, acredita.
                                                                           
O simpósio foi representado por convidadas especiais, como a atriz e ativista Luiza Brunet, a ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Delaíde Miranda, a ativista e socióloga, Aava Santiago, além da filósofa e escritora francesa Gisèle Szczyglak, e outras personalidades femininas que lutam pelos direitos das mulheres na política. A pró-reitora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Sandrama Matias, apresentou dados na palestra, afirmando que apenas 16% das cadeiras no parlamento é feminina sendo que 52% dos eleitores brasileiros são mulheres. A razão por existir essa realidade, Delaíde ressalta ser pela falta de espaço da mulher na mídia, “A democratização da mulher na mídia trás um processo de conscientização”, diz.

O objetivo da pauta é discutir o papel e a posição da mulher na política perante a sociedade atual. “Você não está sozinha, estamos juntas para um parlamento mais democrático e justo", justifica Aava Santiago. O projeto de lei que o senador Luiz do Carmo formulou prevê 30% das cadeiras do parlamento sejam de direito das mulheres. Segundo o senador, as mulheres são mais justas, sensíveis e honestas. O senador ainda arrisca dizer que com as mulheres no cenário político o Brasil ficará livre da corrupção.

*Especial para a editoria de política com surpervisão da Editora-Chefe, Caroline Gonçalves.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »