17/12/2019 às 01h40min - Atualizada em 17/12/2019 às 01h40min

Em dezembro de 2019, Flamengo estreia no Mundial de Clubes

Rubro-Negro encara o Al-Hilal, nesta terça-feira, em busca do bicampeonato; semifinal do Mundial tem retrospecto negativo para Internacional, Atlético Mg e River Plate

João Felipe Carvalho - Editado por Paulo Octávio
O atacante Gomis é um dos principais jogadores do ex-clube de Jorge Jesus (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

Para conseguir encarar o Liverpool na final dos sonhos, o Flamengo precisa fazer a sua parte e passar pelo o Al-Hilal, da Arábia Saudita. Esta que é a primeira semifinal do Mundial de Clubes acontece nesta terça-feira (17), às 14h30. Como entrou diretamente nesta fase do torneio, o Rubro-Negro fará sua estreia na competição. Já a equipe saudita entrará em campo pela segunda vez, no Estádio Khalifa. A TV Globo e o canal SporTV transmitem o jogo para todo o Brasil. O vencedor do confronto encara quem ganhar o duelo entre Liverpool e Monterrey -- que jogam na quarta-feira (18) -- na final, no sábado (21). O derrotado disputará o terceiro lugar.

FLAMENGO

Logo após a chegada ao Catar, no sábado (14), o elenco acompanhou no estádio a vitória do Al-Hilal, adversário de logo mais, sobre o Esperánce, da Tunísia, por 1 x 0. Na segunda-feira (16), o Mengão realizou um treino fechado, o último antes da partida. Antes da atividade, o técnico Jorge Jesus e o lateral Rafinha concederam uma entrevista coletiva. O português falou sobre a motivação a mais de brigar por títulos em 2019:

“É um ano de pressão, mas muito mais de satisfação. E é isso que vamos tentar passar no nosso jogo, um prazer, uma alegria, um grande espetáculo para tentar ganhar. Essa pressão é sinônimo do sucesso. Quem não quer? Quero viver toda minha vida com essa pressão”, afirmou o treinador.

Já o lateral tratou de ignorar as projeções antecipadas de duelos contra os ingleses:

“Nós estamos vacinados sobre esse assunto. Nosso pensamento está no Al Hilal. Se o torcedor ou algum veículo simula a final com o Liverpool, é o que todo mundo quer, mas não pensamos assim. Muitos brasileiros ficaram pelo caminho e não podemos repetir os erros. Se passarmos, pensaremos na final”, completou.

O jogador sabe que a semifinal costuma ser um jogo complicado. Exceto o Santos, em 2011, todos os brasileiros que jogaram Mundial neste formato tiveram dificuldades no primeiro jogo, e Internacional e Atlético Mineiro amargaram eliminações contra Mazembe (2010) e Raja Casablanca (2013), respectivamente. E no ano passado, o River Plate não conseguiu passar pelo Al Ain e teve que disputar o terceiro lugar.

Sem lesionados ou suspensos, o Flamengo vai com força máxima para o duelo.
Bruno Henrique, que sentiu um incômodo muscular após a derrota por 4 x 0 para o Santos, não preocupa e deve começar entre os titulares. O clube chega ao Mundial como campeão brasileiro e da Libertadores, após vencer o River Plate, de virada, por 2 x 1.

Provável escalação do Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Marí e Filipe Luís; Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

AL-HILAL

Autor do gol da classificação no jogo das quartas, o atacante Gomis, que começou no banco, deve ganhar vaga no entre os titulares. O experiente Giovinco, com passagem pela Juventus e Seleção italiana, também tem chance de começar entre os 11. Por outro lado, o técnico Razvan Lucescu não terá o meia Kanno, já que o camisa 28 foi expulso contra o Esperánce. Os Al-Zaeem Blue contam com nomes conhecidos no elenco. Além de Gomis e Giovinco, o meia Carlos Eduardo, com passagens por Fluminense e Porto, além do colombiano Cuellar, ex-Flamengo, fazem parte da equipe. Em entrevista coletiva concedida também na véspera do confronto, o treinador romeno elogiou o Flamengo e passou a responsabilidade da vitória ao time brasileiro:

“Nós tivemos sucesso este ano, então vamos jogar com o entusiasmo de quem não tem nada a perder, mas sabendo que vamos encarar um dos melhores times do mundo”, afirmou o técnico do time árabe.

O Al-Hilal chega ao Mundial após ter vencido a Liga dos Campeões da Ásia pela terceira vez, ao bater o Urawa Reds, do Japão, com vitórias nos dois jogos da decisão asiática.

Provável escalação do Al-Hilal: Al-Muaiouf; Al-Burayk, Jang Hyun-Soo, Al-Bulaihi e Al-Shahrani; Otayf, Cuéllar; Carrillo, Carlos Eduardo e Al-Dawsari (Giovinco); Gomis. Técnico: Razvan Lucescu.

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Flamengo e Al-Hilal se enfrentam pela primeira vez na história. Ismail Elfath, dos Estados Unidos, apita o jogo, auxiliado pelos também norte-americanos Kyle Atkins e Corey Parker. O israelita Alan Kelly completa a equipe como assistente de vídeo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »