21/01/2020 às 20h09min - Atualizada em 21/01/2020 às 20h09min

Em meio à polêmicas, Uber lança ferramenta para aumentar a segurança das viagens

Nova função será capaz de identificar paradas longas fora da rota e chamar a polícia

Thiago Oliveira - Edição: Manoel Paulo
Tecnoblog
Olhar Digital
A Uber parece ter começado a dar passos mais largos em direção em melhorar a segurança durante as viagens. A nova função apresentada pela empresa já está disponível no Brasil desde o último dia 21. Batizada de U-Ajuda, o novo recurso será capaz de identificar paradas longas, inesperadas e fora do trajeto original da corrida, além de contatar usuários e motoristas para checar algum problema na viagem.

O recurso tem um atalho dedicado para chamadas para a polícia e é capaz de fazer o compartilhamento do trajeto para um contato ou informar um acidente por exemplo ao suporte da plataforma. Antes de chegar por aqui, o serviço já havia sido implementado em setembro do ano passado na Califórnia, EUA.


Essa ferramenta pode ser vista como uma reposta aos apelos públicos e a proibição para rodar em algumas cidades da Europa.  A falta de segurança é uma das principais reclamações de órgãos reguladores. No fim do ano passado o Transport for London cassou a licença da Uber na cidade de Londres alegando que “o padrão de falhas da empresa coloca a vida dos passageiros em risco”.

Parte dessa insegurança veio à tona no ano passado. Após um relatório de segurança da empresa, apresentado no mês de dezembro, apontar quase 6 mil casos de denúncias de abuso envolvendo os usuários do aplicativo só nos Estados Unidos, durante os anos de 2017 e 2018. Sendo 54% dos acusados, os próprios motoristas.
 
Novos rumos

A companhia tem anunciado constantemente mudanças nas checagens primárias tanto de motoristas quanto de passageiros. Por exemplo, que os usuários comecem a enviar selfies de tempos em tempos ou exigir um documento de identificação com foto para passageiros que paguem em dinheiro.

Outro recurso prometido pela empresa é o U-Audio, que fará gravações do áudio dentro do carro durante o trajeto. A gravação, que será criptografada, ficará disponível para consulta no aparelho do usuário.
 
Perdendo mercado

A Uber deixou de operar na Colômbia após uma decisão proferida pela Superintendência de Industria do Comércio (SIC) movida por taxistas colombianos. A empresa foi acusada de concorrência desleal e operação irregular. Ao todo, 88 mil motoristas serão afetados quando a empresa deixar o país, em 01 de fevereiro. A decisão da SIC não afeta o Uber Eats, aplicativo de entrega de comidas da empresa. A companhia disse que vai recorrer.

No inicio do ano passado, a empresa já havia deixado de operar em Barcelona após ajustes na legislação restringir a atuação dos aplicativos de transporte na cidade.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »