30/01/2020 às 10h14min - Atualizada em 30/01/2020 às 10h14min

Santos pode negociar Cueva após o fim do contrato de empréstimo

O Peixe tenta agora negociar o meia sem a intervenção do Krasnodar

Matheus Aquino - Editado por Paulo Octávio
Foto: Ivan Storti/Santos FC
O contrato de empréstimo de Christian Cueva do Krasnodar, da Rússia, para o Santos acaba nesta quinta-feira (30). Com isso, a partir de sexta-feira o Peixe pode negociar o peruano, caso tenha proposta, sem intermédio da equipe russa. Com problemas financeiros, o clube da baixada tenta transferir o meia, que foi pouco aproveitado em 2019, para outra agremiação. Na última temporada, ele disputou apenas cinco partidas no Brasileirão e não fez gol. O então técnico Sampaoli retirou o atleta do elenco principal. Agora com Jesualdo Ferreira, a história parece ser a mesma, e o peruano não deve ter novas oportunidades na equipe. 

A fórmula contratual utilizada pelo time paulista para contratar Cueva não é habitual entre os clubes brasileiros. Normalmente, em casos de empréstimo há duas opções para os times: opção de compra ou obrigatoriedade com estabelecimento de metas. Nesse caso, o meia foi emprestado com obrigação de compra por parte da equipe da baixada após o fim do contrato.


Cueva em ação pelo Santos. Foto: Ivan Storti/
Santos FC

Em 2019, o Krasnodar precisava ser informado e permitir uma autorização para o prosseguimento das negociações. Porém, esse tipo de tratamento, de acordo com o presidente José Carlos Peres, barrou por vezes a saída do peruano. Mesmo em baixa, o jogador esteve no radar de algumas equipes. O Rosário Central, da Argentina, apareceu como o provável destino. Porém, as negociações não avançaram. O América Morélia, ambos do México, e Alianza Lima, do Peru, foram outros clubes que sondaram a situação de Cueva. 

O Santos pagou cerca de sete milhões de dólares (29 milhões de reais) pelo peruano, nessa que foi a segunda maior contratação da história da equipe; só a aquisição de  Leandro Damião foi mais cara. Ambas as negociações foram de altíssimos investimentos e pouco futebol, o que decepcionou a direção e principalmente para a torcida santista. 


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »