05/04/2020 às 00h14min - Atualizada em 05/04/2020 às 00h14min

Os Maiores Diretores do Cinema de Todos os Tempos

Parte 1 de 2

Jonathan Rosa - Editado por Fernanda Simplicio
Imagem: InfoEscola

As biografias dos diretores de cinema mais renomados do mundo escondem fatos e curiosidades muito interessantes para quem é fã da sétima arte. Vários começaram a produzir seus filmes ainda muito jovens, enquanto outros chegaram na área por sorte ou acaso, outros eram tão "estranhos" que foram rejeitados por muito tempo até serem quem são hoje.
 
O cinema é uma das mais completas e complexas expressões do mundo da arte, abrangendo os pilares artísticos que mais despertam os sentimentos das pessoas. Mas, sem um diretor, nada disso seria possível de acontecer, pois eles são sinônimos de sentimento, criação e organização. São os melhores diretores de cinema que, mesmo estando por detrás das câmeras, orientam, organizam, analisam, interpretam, ajustam, criam, improvisam e extraem o melhor de cada profissional que lhes acompanham em suas obras.
 
São diferentes profissionais com identidades marcantes e que produziram excelentes filmes ao longo da história. Aqueles que todos os cinéfilos admiramos um ou mais trabalhos e que recomendamos para qualquer pessoa que goste de um bom filme.
 
E é pensando nisso que este artigo, feito em duas partes, exploraremos a trajetória do início da carreira de alguns dos maiores diretores de cinema de todos os tempos.

 

Charles Chaplin

Imagem: Canto Dos Clássicos

Imagem: Canto Dos Clássicos

Imagem: Canto Dos Clássicos

 
Charles Spencer Chaplin Jr. foi o mais famoso artista cinematográfico da era do cinema mudo. Ficou mundialmente notabilizado por suas mímicas e comédias do gênero pastelão.
 
Nascido em Londres, Inglaterra, no dia 16 de abril de 1889. Teve uma infância muito conturbada e sofrida com o irmão, pois foram abandonados pelo pai e a mãe sofria de problemas mentais. Charles cresceu em orfanatos.
 
Tendo que tomar conta de si mesmo desde muito cedo e inspirado pela profissão da mãe, quando tinha apenas doze anos já fazia parte de uma trupe de artistas comediantes. Em 1908, com 19 anos, Charles começou a trabalhar no teatro de variedades fazendo sucesso como mímico. Dois anos mais tarde, em uma turnê nos Estados Unidos com a trupe de Fred Karno, foi visto por um produtor cinematográfico e, em 1913 já estreava como ator de cinema da Keystone Film Company.
 
Mas foi 1914 que sua história mudou de vez, quando ele teve a chance de atuar em uma comédia americana, um curta chamado “Charlot Fotogênico”. Foi a primeira vez que Chaplin teve a oportunidade de interpretar aquele que viria ser seu personagem mais icônico e conhecido, “o vagabundo Carlitos”, um andarilho, pobretão, com maneiras refinadas e a dignidade de um cavalheiro, vestido com casaco esgarçado, calças e sapatos desgastados e mais largo que o seu número, um chapéu-coco, uma bengala e seu marcante bigodinho.
 
Já em 1927, o garoto magrelo, já era rico e famoso e não gostou do novo modelo que surgia, o cinema falado. Charles Chaplin se opôs ao novo modelo de fazer filmes e, continuou a criar obras-primas baseadas em suas mímicas. 
 
Mas o maestro do silencio, foi também marcante falando. Em seu primeiro longa falado, intitulado “The Great Dictator”, 1940 (O Grande Ditador), Chaplin faz uma sátira ao nazismo e ao fascismo, e contém um discurso épico. O filme recebeu cinco indicações ao Oscar.
Apesar da grande popularidade de Charles e do sucesso de seus filmes, muitas de suas ideias eram incompatíveis com os setores conservadores da sociedade norte-americana a época. Acusado de comunismo, foi perseguido pelo Macarthismo. Em 1952 abandonou os Estados Unidos, indo morar na Suíça.
 
Em 1972, Charles Chaplin voltou aos Estados Unidos para receber o Prêmio Especial da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, por sua “incalculável contribuição” à arte do cinema o Oscar Honorário. Em 1975, foi agraciado pela Rainha Elizabeth II com o título de Sir.
 
Charles Chaplin faleceu na Suíça, no dia 25 de dezembro de 1977. E hoje é considerado um dos pais do cinema por sua contribuição à evolução da sétima arte e o cineasta mais homenageado de todos os tempos.

Alguns dos Filmes do Diretor

  • O Imigrante (1917)
  • O Circo (1928)
  • Tempos Modernos (1936)
  • O Grande Ditador (1940)
  • Luzes da Ribalta (1952)
  • Um Rei em Nova Iorque (1957)
 
Alfred Hitchcock

Imagem: france tv info

Imagem: france tv info

Imagem: france tv info

 
Alfred Hitchcock, também conhecido como “mestre do suspense”, nasceu em 13 de agosto de 1899 em Londres. Foi criado em uma família extremamente rígida com mais dois irmãos. Estudou a infância e parte da adolescência em um rigoroso colégio de jesuítas que, posteriormente, serviu de projeção para o tom transgressor de seus filmes. Em seu primeiro ano no local se destacou por sua aplicação e recebeu menção honrosa, conquistando excelente em latim, francês, inglês e formação religiosa.
 
Desde os 16 anos, lia as revistas de cinema com prazer e não perdia os filmes de Chaplin, Buster Keaton, Douglas Fairbanks e Mary Pickford. Em paralelo à faculdade de engenharia, Hitchcock fazia um curso de artes no departamento de Belas Artes da Universidade de Londres, o que o possibilitou conseguir um emprego como desenhista e designer de publicidade. Com vinte e dois anos, conseguiu um emprego na indústria cinematográfica desenhando títulos e cartazes para os filmes mudos Famous Players-Lasky Company. Alguns anos depois já trabalhava como assistente de direção.
 
Em 1923 atuou na codireção do filme “Always Tell Your Wife” e colaborou no filme “Mrs. Peabody”, que foram suas primeiras experiências cinematográficas. Nos estúdios, conheceu Alma Reville e logo estavam trabalhando juntos na produtora Gainsbouroug Pictures. Em 1925 teve suas primeiras oportunidades como diretor com “The Pleasure Garden”, The “Mountain Eagle” e “The Lodger: A Story of the London Fog” que foi o seu grande ingresso no suspense. Os filmes foram sucesso de público e crítica. Neles, Hitchcock aparecia entre os figurantes sem ser incluído no roteiro, o que mais tarde virou rotina do cineasta.
 
O filme "O Inquilino" de 1927, foi o seu primeiro filme de suspense, mas a consagração do diretor com esse estilo veio com Chantagem e Confissão em 1929, um sucesso absoluto no Reino Unido. Mudando-se para o EUA aos quarenta anos, Hitchcock ganhou um Oscar com seu primeiro filme dirigido na América (Rebecca, de 1940) e passou a ser um sucesso também em Hollywood. O diretor inglês sustenta o título de um dos maiores cineastas que já viveu. 
 
Alfred Hitchcock faleceu em Los Angeles, Estados Unidos, no dia 29 de abril de 1980.

Alguns dos Filmes do Diretor
  • Janela Indiscreta (1954)
  • Psicose (1960)
  • O Homem que Sabia Demais (1956)
  • Um Corpo que cai (1958)
  • Os Pássaros (1963)
  • Trama Macabra (1976)

Stanley Kubrick

Imagem: Maison de La Radio

Imagem: Maison de La Radio

Imagem: Maison de La Radio

 
Stanley Kubrick nasceu em 26 de julho de 1928, no Bronx, Nova York. O diretor compartilhou os gostos do pai, médico, por xadrez e fotografia. Seu trabalho com câmeras começou quando trabalhou como fotojornalista para uma revista chamada Look, quando ele tinha apenas dezessete anos de idade. 
 
Já em 1951 aos vinte e dois anos, dirigiu um pequeno documentário de apenas doze minutos que acompanhou o lutador de boxe Walter Cartier por um dia. Foi o seu primeiro trabalho profissional, lançado pela produtora RKO como Dia de Luta. Em 1953 já dirigia e produzia o pouquíssimo visto Medo e Desejo, seu primeiro longa-metragem. Dois anos depois seria a vez de A Morte Passou Por Perto, que foi considerado apenas razoável.
 
Cinco anos depois Kubrick já estava trabalhando com Kirk Douglas, um dos maiores atores norte-americanos de todos os tempos.
 
No longa de terror “O Iluminado”, Kubrick expôs um total de 390.000 metros de película (mais da metade da distância entre o Rio de Janeiro e São Paulo) para um filme com 142 minutos de duração (2.800 metros). Ou seja, uma média de102 takes por plano do filme, enquanto a média normal é 10 takes por plano.
 
E apesar de ter dirigido apenas 13 longas-metragens em seus setenta anos de vida, foi o suficiente para conquistar o público e a crítica. Curiosamente, foram também 13 as indicações ao Oscar.
 
Conhecido por sua enorme genialidade fazendo trabalhos extremamente criativos e com uma técnica cinematográfica impecável, Kubrick se tornou um dos maiores nomes do cinema, sendo capaz de ter por anos sido o único diretor a fazer uma boa adaptação de um livro do Stephen King. Porém Kubrick também é muito criticado pelo seu perfeccionismo, onde ele levava a equipe a exaustão sem se importar nem um pouco, uma das inimizades que ele ganhou foi do próprio King, que afirmou receber ligações tarde da noite com perguntas sem fundamento do diretor para a adaptação de seu livro.
 
Em 1999, Stanley concluiria, após três anos, seu último longa, “De Olhos Bem Fechados”, e logo depois viria a falecer em 7 de março, antes mesmo da estreia da obra, que não foi muito bem recebida pelo público.

Alguns dos Filmes do Diretor

  • Spartacus (1960)
  • 2001: Uma Odisseia no Espaço (1968)
  • Laranja Mecânica (1971)
  • O Iluminado (1980)
  • Nascido Para Matar (1987)
  • De Olhos Bem Fechado (1999)
 
Woody Allen
 
Imagem: Total Medios

Imagem: Total Medios

Imagem: Total Medios

 
Allan Stewart Königsberg é o nome real do diretor que nasceu em 1 de dezembro de 1935 no Brooklin, em Nova York. Foi criado em uma família judia de classe média. Mudou seu nome para Heywood Allen quando tinha dezessete anos de idade e ingressou no curso de produção cinematográfica da Universidade de Nova York quando tinha vinte e dois anos, mas não completou seus estudos.

Logo Allen começou a vender textos de humor para comediantes de jornais e programas de rádio. Mais tarde, escreveu esquetes para clubes noturnos, revistas da Broadway e programas de televisão.
 
Seu trabalho para o programa Your Show of Show lhe rendeu uma indicação ao Emmy, mas Allen queria mesmo trabalhar com cinema e sua estreia na área foi escrevendo e atuando em “O Que é Que Há, Gatinha?, de 1965, que faz uma parodia a um filme de James Bond. Nessa época já mostrava admiração pelo Jazz e começou a tocar saxofone e clarinete.
 
Depois disso foram sucessos atrás de sucessos, em 1972, protagonizou junto com a atriz Diane Keaton o longa-metragem “Sonhos de Um Sedutor”, de Herbert Ross. A interpretação nessa comédia foi um marco de sua carreira.
Allen e Keaton iniciaram uma relação sentimental e juntos participaram de diversos filmes, entre eles, o mais famoso dirigido por Allen, “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (1977), que recebeu quatro premiações do Oscar

Pouco a pouco os trabalhos de Allen foram mostrando sua forte personalidade com temas recorrentes como o judaísmo, a psicanálise e a comunicação entre os casais, sem parecerem repetitivos. Woody passou a ser um dos diretores de cinema mais aclamados do mundo e há mais de cinquenta anos vem oferecendo ao seu público praticamente uma nova película por ano, o que é raro em Hollywood. 
 
Além de cineasta Woody também é ator, escritor e músico, autor de comédias ácidas e inteligentes, é vencedor de várias premiações do cinema.

Alguns dos Filmes do Diretor

  • Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977)
  • Manhattan (1979)
  • A Rosa Púrpura do Cairo (1985)
  • Match Point (2006)
  • Meia Noite em Paris (2011)
  • Blue Jasmine (2013)
 
Francis Ford Coppola

Imagem: Diario Cuarto Poder

Imagem: Diario Cuarto Poder

Imagem: Diario Cuarto Poder

 
Francis Ford Coppola veio ao mundo no dia 7 de abril de 1939, em Detroit EUA. Filho de imigrantes italianos o diretor cresceu no bairro de Queens em Nova Iorque, Coppola foi atingido por uma poliomielite quando criança, e enquanto ficou acamado, encontrou na produção de pequenas peças de marionetes um jeito de se entreter. 
 
Depois do ensino médio, onde chegou a fazer teatro, Francis frequentou o prestigiado curso de cinema da Universidade da Califórnia em Los Angeles, e foi como estudante e depois pós graduando que começou a produzir os seus primeiros filmes, primeiro como roteirista, depois como diretor. 
 
Colaborou com Roger Corman em vários filmes de terror. Realizou seus primeiros trabalhos como diretor recebendo elogios do público e da crítica. Em 1969 venceu seu primeiro Oscar por seu trabalho como roteirista de Patton. Chamou a atenção da Paramount que o contratou como roteirista e diretor do filme “O Poderoso Chefão” em 1972.
 
Ainda nos anos 70, Coppola fez grande sucesso com o lançamento de “Apocalypse Now”. Rodado nas Filipinas o filme se tornou a mais cara experiência do diretor, que teve que hipotecar sua própria casa para conseguir financiamento e terminar as gravações. O longa recebeu indicação ao Oscar de Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Diretor.
 
Até hoje Coppola é mundialmente famoso por ter adaptado as obras de Mario Puzo para o cinema de maneira sublime, mas o diretor chegou a ser subestimado no início de sua carreira pelo seu aspecto hippie, e seu primeiro filme não foi um grande sucesso pois o produtor do longa o deixou por conta próprio justamente por não acreditar muito que o projeto poderia valer algo.
 
Atualmente o diretor está mais parado nas produções, tanto que seu último filme foi um projeto experimental em 2015, intitulado “Distant Vision”.

Alguns dos Filmes do Diretor

  • Patton – Rebelde ou Herói (1970)
  • Vidas Sem Rumo (1983)
  • A trilogia O Poderoso Chefão (1972, 1974, 1990)
  • Apocalipse Now (1979)
  • Drácula de Bram Stoker (1992)
  • Encontros e Desencontros (2003)

Martin Scorsese

Imagem: NEH

Imagem: NEH

Imagem: NEH
O aclamado diretor Martin Charles Scorsese nasceu Nova York no dia 17 de novembro de 1942. E cresceu junto aos seus pais de descendência italiana no bairro de Little Italy, em Manhattan. Os pais contam que desde pequeno Martin já fazia pequenos filmes em casa, usando-os como atores. Na época, a grande paixão do jovem Scorsese era o mundo cinematográfico. Havia pequenas matinês organizadas pelo cinema de seu bairro e Martin era figura constante nas salas de exibição.
 
Scorsese quase optou pelo caminho religioso. Aos 14 anos, ingressou em um seminário e pretendia ser padre. Porém, acabou desistindo.
 
Quando tinha por volta de vinte anos de idade, Martins produziu um pequeno curta-metragem de comédia que lhe rendeu uma bolsa de estudos de US $ 500 dólares para estudar direção de cinema na Universidade de Nova York,  onde gravou o curta “The Big Shave”, com o qual conseguiu projetar-se internacionalmente. No ano de 1968, já havia concluído seu mestrado em cinema e aos vinte e seis completou o seu primeiro longa, chamado “Quem está batendo na minha porta?”.
 
Mas o sucesso absoluto do diretor veio com “Taxi Driver” (1976), quando ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes e fixou o status do ator Robert De Niro como uma lenda viva do cinema. Scorsese se estabeleceu como um dos grandes diretores de cinema dos Estados Unidos, graças a seus filmes de grande profundidade nos temas, histórias interessantes sobre a violência urbana, e seus personagens de bastante complexidade e perturbações diversas.
 
Em 1987 Martin dirigiu o videoclipe “Bad” da estrela do Pop, Michael Jackson. O vídeo de 16 minutos e 14 segundos está na sétima posição entre os clipes mais caros da história, tendo custado 2.2 milhões de dólares.
 
Uma curiosidade é que o diretor tem o abito de colocar frequentemente sua família como atores em seus longas. Hoje Scorsese é um dos diretores mais premiados e reconhecidos de todos os tempos. 

Alguns dos Filmes do Diretor
  • Taxi Driver (1976)
  • Os Bons Companheiros (1990)
  • Gangues de Nova York (2002)
  • O Aviador (2004)
  • Os Infiltrados (2006)
  • O Lobo de Wall Street (2013)


REFERÊNCIAS:
 
Os 30 diretores de cinema mais valiosos do mundo. EXAME. Disponível em: <https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/os-30-diretores-de-cinema-mais-valiosos-do-mundo/> Acesso em: 28 de março de 2020
55 dos melhores diretores do cinema e suas melhores obras. GEKNESS. Disponível em: <https://geekness.com.br/melhores-diretores-do-cinema/> Acesso em: 28 de março de 2020
10 Diretores De Cinema Que Você Precisa Conhecer! LEGIÃO DOS HEROÍS. Disponível em: <https://www.legiaodosherois.com.br/lista/10-diretores-de-cinema-que-voce-precisa-conhecer.html#list-item-1> Acesso em: 28 de março de 2020
Os primeiros passos dos 15 maiores diretores de cinema de todos os tempos. EBIOGRAFA. Disponível em: <https://www.ebiografia.com/primeiros_passos_maiores_diretores_cinema/> Acesso em: 28 de março de 2020
7 Diretores de cinema contemporâneos para você acompanhar. MANUAL DO HOMEM MODERNO. Disponível em: <https://manualdohomemmoderno.com.br/filmes-e-series/7-diretores-de-cinema-contemporaneos-para-voce-acompanhar> Acesso em: 28 de março de 2020
Alguns dos Melhores Diretores de Cinema da Atualidade. TEMPO PARA CRIAR. Disponível em: <https://www.tempoparacriar.com/alguns-dos-melhores-diretores-de-cinema-da-atualidade/> Acesso em: 28 de março de 2020

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »