08/04/2020 às 17h51min - Atualizada em 08/04/2020 às 17h51min

Milton Mendes é inocentado do caso de abuso sexual

Técnico foi acusado em novembro do ano passado e agora está inocentado

Paulo Octávio - Editado por Amanda Cruz
Milton Mendes. Foto: Alexandre Schneider/Getty Images
O inquérito que investigava o suposto abuso sexual cometido pelo técnico Milton Mendes foi arquivado por falta de provas. A decisão foi tomada pela 4ª Vara Criminal do Forum Israel Gomes de Paula, de Sorocaba. O treinador foi ao local acompanhado do seu advogado, Márcio Rogério Dias, que também é presidente do São Bento - time que Mendes dirigia na época que foi denunciado.

"Me sinto aliviado com o encerramento dessa acusação extremamente grave e mentirosa que foi aplicada contra mim. Isso estava afetando minha vida pessoal e profissional. Agora me sinto muito confortável para retomar o meu trabalho e sei que com essa situação resolvida será apenas questão de tempo, isso me anima e me empolga ainda mais", afirmou o treinador.

Em novembro de 2019, uma cozinheira do hotel onde Milton morava, em Sorocaba, acusou o esportista de importunação sexual. Segundo depoimento da copeira no Boletim de Ocorrência, o técnico entrou em um local destinado a funcionários, tentou beijá-la à força e esfregou o órgao genital nela. Milton rebateu e afirmou que só foi se despedir e agradecer os profissionais antes do jogo contra o Criciúma (SC). Após repercussão do caso, o treinador pediu demissão do time paulista devido à problemas familiares.

A polícia conseguiu imagens do dia em que o suposto abuso teria acontecido. O técnico ficou na cozinha por mais de um minuto, mas não foi encontrado nenhuma evidência de importunação sexual. A denunciante alegou que Milton estava em um local que a câmera não captou o momento certo do caso. Porém, outro fator determinante foi que nenhuma das cinco testemunhas ouvidas (três copeiras e dois garçons) relataram abuso. Também não houve nenhum laudo que atestou violência física. Assim sendo, a delegada da delegacia da mulher, Ana Luiza Salome, concluiu  a investigação e não indiciou o técnico. Posteriormente, o Ministério Público decidiu por arquivar o caso devido à falta de provas.

"Desde o primeiro momento que tomei ciência dessa acusação leviana, tomei a iniciativa de prontamente me colocar à disposição das autoridades policiais e do poder judiciário para demonstrar a verdade dos fatos", disse Mendes.

Atualmente, o técnico de 54 anos está sem clube e, inocentado do caso de abuso, pretende voltar a comandar uma equipe. Milton Mendes já dirigiu várias equipes do Brasil como Vasco, Athetico PR, Sport , Santa Cruz, Paraná e o Kashiwa Reysol, do Japão. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »