28/04/2020 às 18h53min - Atualizada em 28/04/2020 às 18h53min

Análise: o draft do Dallas Cowboys foi positivo?

Com novo comando técnico, a franquia texana espera ir aos playoffs em 2020

Matheus Aquino - Editado por Paulo Octávio
Lamb comemorando touchdown marcado. Foto: Cowboys Wire
O Dallas Cowboys tinha sete escolhas disponíveis no último draft, que ocorreu nos dias 23,24 e 25. Depois de anos com Jason Garrett no comando técnico da franquia, o treinador foi demitido e assinou como Coordenador Ofensivo do rival, o New York Giants. Para a posição, Jerry Jones, dono e General Manager da franquia, trouxe Mike McCarthy, ex- Green Bay Packers. Ainda assim, Dallas vive a expectativa de ir aos playoffs, algo que não acontece há anos. Nesse texto, abordarei os lados positivos e negativos para a equipe, desde a free agency, até as escolhas no draft.

Na pós-season, os Cowboys moveu algumas peças do xadrez. Aplicou a franchise-tag em Dak Prescott, renovou com Amari Cooper e trouxe nomes para o elenco como: Dontari Poe, Aldon Smith, Gerald McCoy e Ha Ha Clinton-Dix. A principal perda dos Cowboys na free agency foi de Byron Jones, CB. Contudo, com o teto salarial próximo do limite, a escolha de renovação se deu ao Cooper e a tag no Prescott, assim, Jones assinou com os Dolphins. Com a saída de Robert Quinn para o Chicago Bears, abriu a lacuna na posição de EDGE, para ajudar Demarcus Lawrence. Logo, essas posições eram necessárias no roster.

Tendo a primeira escolha na posição 17, os Cowboys tinham jogadores disponíveis para essas posições, como K'Lavon Chaisson e Xavier McKinney. Entretanto, escolheu o melhor jogador disponível, CeeDee Lamb. Lamb teve grande carreira em Oklahoma, na concepção de muitos, era tido como o melhor WR da classe. O recebedor chega no setor e deixa a unidade ainda mais forte, que já conta com Cooper, Ezekiel Elliott e Michael Gallup. Os Cowboys não deixaram Lamb passar e selecionou o recebedor. Grande escolha e, além de reforçar a posição, ''impediu'' os Eagles de selecionar o atleta.


CeeDee Lamb fez grande carreira no college e chega com status de estrela na NFL.                              Foto: Sports247

As outras seis escolhas foram todas endereçadas para a defesa. Trevon Diggs, irmão de Stefon Diggs, reforça a lacuna de CB. Neville Gallimore, DT de Okalhoma foi selecionado na terceira rodada e foi um grande achado. Assim como Tyler Biadasz, C de Wisconsin. Com a aposentadoria de Travis Frederick, havia a necessidade de repor a sua saída e Biadasz foi uma ótima escolha. Além desses, Reggie Robinson (CB), Bradlee Anae (DE), e Ben DiNucci (QB), foram escolhidos. De modo geral, o Dallas Cowboys reforça bem o ataque e a já forte defesa para o novo comandante, Mike McCarthy. Com a nova regra de sete classificados aos playoffs, as chances dos texanos de se classificarem esse ano aumentam bastante.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »