18/05/2020 às 22h49min - Atualizada em 18/05/2020 às 22h49min

Morre Laudo Natel, ex-presidente do São Paulo, aos 99 anos

Natel fez carreira bancária, política e foi responsável pela construção do Morumbi

Brendo Romano - Editado por Paulo Octávio
Laudo Natel conversa com D. Yolanda Penteado Matarazzo sobre as obras ao Museu da Universidade de São Paulo, Foto de novembro de 1972 — Foto: Estadão Conteúdo/Arquivo
Laudo Natel, presidente do São Paulo entre 1958 e 1960, faleceu nesta segunda (18), aos 99 anos. Em setembro, ele completaria  cem anos. A causa da morte não foi revelada, e detalhes sobre o velório e enterro também não foram divulgados. Natel nasceu em São Manoel (258,3 KM de São Paulo) no dia 14 de setembro de 1920. Depois de formado, ele fez fez carreira no banco Bradesco, também foi diretor do Sindicato dos bancários e presidente da Comissão bancaria do Conselho Monetário Nacional. Posteriormente em 1952, foi eleito tesoureiro do São Paulo e a partir daí cresceu no clube até alcançar o cargo de presidente.

Natel e Cícero Pompeu de Toledo, ex-presidente que carrega o nome do estádio do clube paulista, foram os responsáveis pela construção do Morumbi. Estádio foi inaugurado em 1960 e finalizado em 1970. Na época, Morumbi era o maior campo particular do mundo. Ele também era conselheiro vitalício e patrono, além de ter o seu nome no Centro de Formações de Atletas do clube, mais conhecido como CT de Cotia.
 
Laudo também esteve na política. No período da ditadura militar, ele foi governador do estado de São Paulo entre 1966 e 1967, ao substituir Adhemar de Barros, que havia sido cassado pela ditadura militar. E também, entre 1971 a 1975,  indicado pelo então presidente Médici e eleito indiretamente pelo colégio eleitoral da Assembleia Legislativa.

Em suas redes sociais, o São Paulo lamentou profundamente o falecimento do ex-presidente: "Nosso eterno agradecimento a uma das figuras mais importantes da história do nosso Clube pelas décadas de amor incondicional às nossas cores", publicou o perfil oficial do tricolor no Twitter. O clube do Morumbi decretou luto de três dias pela morte de seu Patrono. Em seu Instagram, o Tricolor expressou o seu agradecimento a uma das figuras mais importantes de sua história e agradeceu aos serviços prestados durante sua vida.


TRICOLOR DIVULGA NOTA OFICIAL EM SITE DO CLUBE (EDITADO)

O São Paulo Futebol Clube informa e lamenta, com imenso pesar, a morte de Laudo Natel, grande Patrono do clube e ex-presidente, aos 99 anos de idade. Natel nos deixou na manhã desta segunda-feira (18), em São Paulo, capital.
Sócio do Tricolor, Laudo Natel foi apresentado à diretoria do São Paulo, especialmente ao presidente Cícero Pompeu de Toledo, por Luís Campos Aranha, justamente como a peça central de um projeto que revolucionaria o clube. Essa tríade reunida foi fundamental para a construção dos alicerces nos quais hoje se sustenta o Tricolor do Morumbi.
A partir disso, Laudo, Cícero e toda a coletividade são-paulina se lançou no maior empreendimento de um clube brasileiro em toda a história: a construção do maior estádio particular do mundo, desde então.
“Foi um milagre de fé, que a gente acreditou. Costumo dizer que, se existe um lema, um título, ao qual possamos batizar o Morumbi, certamente é: Fé e Perseverança.”
Superando a descrença,  Laudo entregou aos são-paulinos, em 25 de janeiro de 1970, um patrimônio ainda hoje inigualável entre os clubes brasileiros: O Estádio Cícero Pompeu de Toledo.
35 anos depois, o Tricolor batizou o recém-inaugurado CFA de Cotia, em honra a todos os serviços e anos que prestou ao clube, com o nome de Centro de Formação de Atletas Presidente Laudo Natel, o maior projeto patrimonial do São Paulo, após o Morumbi.
A aquele que proporcionou que o sonho se tornasse realidade, nos presenteando com dedicação e trabalho, o São Paulo Futebol Clube presta eternas homenagens.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »