20/06/2020 às 10h23min - Atualizada em 20/06/2020 às 09h57min

Cia teatral Carne Agonizante estreia espetáculo online

“Konstituição, Ré em Segunda Instância” reflete como a Constituição de 1988 é diariamente desrespeitada

Por Tatiane Sampaio - Editado por Alinne Morais
Júnior Secon
A luta do povo brasileiro para conquistar os seus direitos e ainda manter o que já foi conquistado é diária. A discrepância no setor social, política e econômica em relação à Constituição brasileira são atualmente adversas.

A partir desse contexto, o diretor Sandro Borelli criou a peça “Konstituição, Ré em Segunda Instância”, encenada pela Cia teatral Carne Agonizante. A exibição segue até o dia 26 de junho, todos os dias, às 20h na página oficial do Facebook e Youtube. O espetáculo é Inspirado no discurso de Ulysses Guimarães, na época, presidente da Assembleia Nacional Constituinte, que promulgou a Carta Mágna brasileira, em 1988.

A cada dia, os vídeos serão transmitidos com a coreografia encenada por um bailarino do elenco, sendo: Alex Merino, Camila Bosso, Gustavo Muliterno, Pietro Morgado, Patrícia Pina, Rafael Carrion, Renata Aspesi, Sabrina Ferreira e Yorrana Soares. Ao finalizar, abre-se uma live com um pate-papo mediado pelo produtor da Companhia, Júnior Cecon.

 “Escolhi esse discurso, sobretudo pela minha indignação com a atual política nacional, o que acaba potencializando o meu trabalho como artista-criador. O que Ulysses Guimarães fala e o que está escrito na Constituição brasileira acabou virando uma espécie de discurso romântico, uma utopia muito distante da realidade. Porque tudo isso é trucidado diariamente pelo Estado atual em conluio com a fé, respaldado pela hipocrisia miserável da classe média vira-lata brasileira, rumo ao abate civilizatório consentido. Apresentamos o que está escancarado no Brasil: o machismo estrutural, a violência entre as classes sociais, o povo pobre sendo manipulado pelas elites, o racismo total, o feminicídio, a homofobia absurda e o ressentimento. Essa violência toda alimentou a criação. O espetáculo, muito irônico e intenso, é uma espécie de poesia corporal de guerra contra essa realidade atual do país”, explica o idealizador do evento, Sandro Borelli.

A palavra “Konstituição”, escrita com a letra K é uma homenagem ao autor tcheco Franz Kafka (1883–1924) referência para cia. Já “Ré em 2ª Instância” “refere-se ao fato de que a Carta Magna estaria sendo julgada pela justiça brasileira já em processo de ser condenada definitivamente. O título poderia até ser (Konstituição, bovinos rumo ao abate civilizatório), que é como a nossa sociedade tem caminhado ao longo dos séculos”, completa.




A CONSTRUÇÃO

A ideia da peça surgiu em 2016, quando Borelli foi convidado para produzir uma peça com jovens artistas de uma periferia de Fortaleza, e que seria apresentada na abertura do festival Fendafor. Entretanto, a direção da mostra decidiu cancelar o trabalho, pois considerava que algumas cenas eram violentas para serem vistas pelos convidados ilustres.

Após isso, o diretor retornou para São Paulo e não descartou a possibilidade de continuar o trabalho interrompido, realizando pesquisas e estudos. Borelli conta que a quarentena serviu ainda mais para o processo criativo da peça, não por causa da inclusão de outras linguagens, por exemplo, audiovisual, “mas devido aos intérpretes poderem incorporar às coreografias novos estímulos inspirados numa sociedade quase que totalmente corrompida, e em grande parte idiotizada, cujo fascismo e ignorância ficaram ainda mais evidentes neste período de pandemia”, finaliza.

SERVIÇO 
“KONSTITUIÇÃO, RÉ EM 2ª INSTÂNCIA” - Cia. Carne Agonizante
Temporada: atp 26 de junho de 2020
Todos os dias às 20h. Grátis
Classificação: 16 anos
Duração: 50 minutos
Rede social do espetáculo: 
facebook.com.br/ciacarneagonizante/
youtube.com/ciacarneagonizante

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »