25/06/2020 às 21h16min - Atualizada em 25/06/2020 às 21h02min

Estrutura pré-histórica é encontrada na Inglaterra

Conjunto de poços tem mais de 4 mil anos e está próximo ao conhecido monumento Stonehenge

Cinthia Resende - Editado por Manoel Paulo
Há alguns dias, cientistas encontraram o que pode ser a mais antiga estrutura arqueológica neolítica localizada em Durrington Walls, Inglaterra. Os dutos, que podem ter até 4,5 mil anos de existência, foram encontrados perto de um dos mais importantes achados da história: o Stonehenge. Assim, segundo os pesquisadores, a nova descoberta seria a moradia dos construtores do famoso monumento.

Em entrevista à BBC, o líder dos pesquisadores, Vince Gaffney disse que “o tamanho dos eixos e dos circuitos não tem precedentes na história do Reino Unido”.
Com cerca de 2 quilometro de largura, 10 metros de diâmetro e 5 metros de profundidade, o círculo é provavelmente o maior já encontrado na Grã-Bretanha.

A descoberta




Sem precisar de nenhum tipo de escavação, os 20 poços foram todos encontrados com a ajuda de um sistema sensorial tecnológico que conta com radares e satélites.

“É notável que a aplicação de novas tecnologias ainda possa levar a descoberta de uma estrutura pré-histórica tão maciça. Quando essas covas foram notadas pela primeira vez, pensava-se que fossem características naturais. Somente através de pesquisas geofísicas, conseguimos juntar os pontos e ver que havia um padrão maior”, conta Geffney.

Stonehenge




Para quem não sabe, Stonehenge é uma das estruturas mais estudadas do período neolítico. A formação é composta por pedra enormes e pesada que datam de 3000 a.C.

O círculo de pedras está cuidadosamente alinhados ao nascer do sol no solstício de verão. Assim, os especialistas acreditam que a construção nada mais é do que um tipo de calendário. Mas, como acontece com tudo que é cercado de grande mistério, várias teorias foram criadas ao longo dos anos, e até ligação com vidas de outros planetas já foi creditado a criação do monumento.

Fato é que a partir dos estudos realizados nessa área, muito se descobriu sobre os povos antigos e, com mais essa nova descoberta, a esperança é ir ainda mais longe.

“Como o local onde os construtores de Stonehenge viveram, Durrington Wall é a chave para desvendar a história da paisagem mais ampla de Stonehenge. Essa descoberta surpreendente nos oferece novas ideias sobre as vidas e as crenças de nossos ancestrais neolíticos e escreve um novo capítulo na história das paisagens de Stonehenge”, pontua a Dr. Nick Snashall, arqueóloga do National Trust archaeologist for the Stonehenge World Heritage Site.
 
 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »