29/06/2020 às 16h06min - Atualizada em 29/06/2020 às 16h06min

“The Mandalorian” surpreende até os maiores fãs de Star Wars

Segunda temporada não será adiada, os episódios já estão em processo de pós-produção

Juliane Alvarenga - Editado por Bárbara Miranda


The Mandalorian é o carro-chefe do serviço de streaming Disney+, com apenas 8 episódios a primeira temporada conquistou a todos, até mesmo quem não é fã de Star Wars. A primeira série live-action da saga nos deu um ótimo exemplo de sucesso sobre como transferir este universo para a televisão de maneira segura e assertiva. Segundo o site Filmmelier, o serviço de vídeo da Disney estará disponível no Brasil a partir de novembro de 2020, um ano após sua estreia nos EUA. 
 
O CEO da Walt Disney Company, Bob Chapek, garantiu que a segunda temporada não será adiada pois as filmagens foram finalizadas antes do agravamento da pandemia e os episódios já estão em processo de pós-produção, informações concedidas em uma entrevista à CNBC via Deadline. Ainda não foi anunciada uma data oficial para a estreia da nova temporada, mas a expectativa é para outubro deste ano nos EUA. 
 
A série foi muito aclamada pela crítica e não é para menos, o roteiro é completo com muitas referências e a produçãoimpecável, é notável o grande investimento que a Disney fez em recursos tecnológicos inovadores e efeitos especiais fantásticos, a sensação que dá é de estarassistindo a minifilmes. Uma produção realmente caprichada, com elementos de velho oeste, mas sem perder a magia. Os fãs de longa data da franquia, se sentiram no conforto de casa. Escrita e desenvolvida por Jon Favreau ao lado do Dave Filoni, se você conhece esses nomes, era de se esperar um grande sucesso não é mesmo?



O protagonista é um Mandaloriano, guerreiro solitário que não sabemos o nome e não conhecemos o rosto por detrás de sua armadura, é um pistoleiro caçador de recompensas, viajando pelos territórios esquecidosapós a queda do Império e antes da criação da Primeira Ordem. Com o decorrer dos episódios vamos descobrindo mais sobre o personagemcujo nome é Dyn Jarren interpretado por Pedro Pascal, que ficou órfão durante as guerras clônicas e foi resgatado por um Mandaloriano, onde cresceu e aprendeu sobre a filosofia de vida. 

Tudo começa quando Dyn, apelidado pelos fãs de Mando, se encontra com o líder da guilda dos caçadores de recompensa Greef Carga,interpretado por Carl Weathers. Como todas as recompensas estão pagando pouco, Mando aceita um trabalho atípico de um oficial do Império que passa poucas informações sobre o alvo,apenas a última localização conhecida e que ele tem 50 anos de idade. 

E para a surpresa de todos eis que o alvo encontrado é um ser pequenoe fofo, em seu bercinho flutuante, apelidado na Internet como “Baby Yoda”por ser da mesma espécie misteriosa, e até então pouco explorada, do Mestre Jedi Yoda. Cenas como ele tomando sopa ou brincando com o sapinho, deixou todos completamente apaixonados por aquela coisinha verde de olhos brilhantes. Mando se apega ao bebê e em algumas cenas 
muitos pais se identificaram com as pequenas travessuras. Que parceria improvável, um Mandaloriano e um bebê Yoda! – Como deve ser! (Lema dos Mandalorianos).



O quarto episódio foi dirigido por Deborah Chow, nele temos a incrível participação de Cara Dune, interpretada por Gina Carano. A personagem lutou como soldado de choque para a Aliança Rebelde durante a guerra civil contra o Império e acaba se unindo com Mando na ocasião, uma grande parceria. Os episódios são curtos, mas tomados de ação e uma trama completamente envolvente que te prende querendo saber o que acontecerá com os envolvidos e por sinal, os personagens inseridos são muito interessantes em sua totalidade. 

Um dos momentos que foi bastante comentado entre os telespectadorese internautas, foi o humor que fizeram com os Stormtrooper e sua péssima mira, não conseguindo atingir um objeto a pouco mais de um metro de distância, existem, porém, algumas teorias que sugerem que eles erram de propósito, será? Fato é, por mais encurralados que Mando e os envolvidos estejam, sempre dão um jeito de sair das enrascadas.

O mais interessante é que por mais que não vejamos o rosto de nosso herói (exceto apenas por uma fração de segundos em um dos episódios), podemos sentir as emoções dele. O Mandaloriano caladão do primeiro episódio certamente não é o mesmo depois da chegada daquele pequeno ser. De modo geral, a série encerra-se com um bom desfecho e deixa um gostinho de quero mais. Esperamos que a segunda temporada venha mais uma vez com força e continue nos surpreendendo!



REFERÊNCIAS

D´ALESSANDRO, Anthony. Disney CEO Bob Chapek Says ‘Mandalorian’ Season 2 Not Delayed Due To COVID-19; Studio “Believes In Theatrical Experience”. Deadline, 2020. Disponível em: <https://deadline.com/2020/05/disney-ceo-bob-chapek-says-mandalorian-season-2-not-delayed-due-to-covid-19-studio-believes-in-theatrical-experience-1202931741/> .Acesso em: 22 de jun. 2020.

The Mandalorian. Adorocinema, 2019. Disponível em: 
<http://www.adorocinema.com/series/serie-22963/> .Acesso em: 22 de jun. 2020.

MARQUES, João Felipe. The Mandalorian | Crítica - 1º Temporada.Observatório do cinema UOL, 2019. Disponível em: <https://observatoriodocinema.uol.com.br/criticas/criticas-de-series/2019/12/the-mandalorian-critica-1atemporada> .Acesso em: 22 de jun. 2020.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »