30/06/2020 às 20h22min - Atualizada em 30/06/2020 às 20h15min

NBA anuncia retorno da temporada regular para 30 de julho

Todas as partidas serão realizadas no complexo da Disney em Orlando

Felipe Sousa - Editado por Paulo Octávio
Lakers, de LeBron James, e Clippers, de Kawhi Leonard, abrem volta da NBA na Flórida (Foto: Ringo H. W. Chiu/AP)
NBA anunciou, na última sexta-feira (26), o calendário para os jogos restantes da temporada. As partidas acontecerão a partir de 30 de julho no Walt Disney World Resort, em Orlando, sem a presença de público.

O primeiro jogo será entre Utah Jazz e New Orleans Pelicans, às 19h30 (de Brasília), no ESPN Wide World of Sports. Em seguida, no mesmo local, jogam Los Angeles Clippers e Los Angeles Lakers. Outros dois ginásios do complexo serão utilizados para sediar as partidas: o Field House e o Visa Athletic Center.

Para o encerramento da temporada regular, além das 16 equipes que estavam na zona de playoffs até a interrupção do campeonato, foram convidadas as seis equipes com até seis jogos de diferença para o oitavo colocado de suas respectivas conferências: no leste, apenas o Washington Wizards; no oeste, Portland Trail BlazersNew Orleans PelicansSacramento KingsPhoenix Suns e San Antonio Spurs.

Cada franquia vai disputar oito jogos até o fim da temporada regular, previsto para 14 de agosto. Os resultados anteriores serão somados aos resultados em Orlando para definir as posições e os cruzamentos nos playoffs.
O novo calendário prevê também uma espécie de ''repescagem'': Se ao fim da temporada regular uma franquia em 9° lugar na tabela tenha quatro ou menos jogos de diferença para o 8º colocado em sua conferência, as duas franquias se enfrentam pela vaga nos playoffs. Assim a equipe de melhor campanha terá a vantagem de mais uma vitória para confirmar a vaga na pós-temporada. Se necessário, os jogos acontecerão em 15 e 16 de agosto, com os playoffs tendo início no dia 17.

NBA montou uma grande operação para possibilitar o retorno da temporada em julho: as franquias desembarcam em Orlando do dia 7 ao dia 9, e poderão treinar em grupo do dia 9 até o dia 20. Todos os atletas e o staff das equipes serão testados diariamente e, uma vez que alguém deixe o complexo da Disney, só poderá voltar ao confinamento depois de uma quarentena de 10 a 14 dias.

A liga também não vai punir aqueles que por razões pessoais ou de saúde não queiram disputar os jogos na Flórida, como já anunciaram jogadores como Avery BradleyDavis Bertans e Wilson Chandler. No entanto, estes não serão pagos pelos jogos não disputados.

Em quadra, alguns comportamentos serão desaconselhados, como cuspir, limpar o nariz, limpar a bola com a camisa, mexer no protetor bucal ou trocar camisas com outros jogadores. Cumprimentos e apertos de mão só serão permitidos entre jogadores da mesma equipe.

Outras medidas adotadas pela NBA para diminuir o risco de contágio envolvem alarmes sociais de distanciamento, que serão disparados caso sejam detectadas aglomerações. Além de anéis que detectam possíveis sintomas do novo coronavírus – os anéis são de uso opcional e os dados coletados serão enviados para estudo na Universidade de Michigan.

Em teleconferência de imprensa, o comissário da NBAAdam Silver, demonstrou otimismo quanto ao protocolo estabelecido: "Ficamos sem opção, a não ser aprender a conviver com esse vírus. Nenhuma opção está isenta de riscos no momento. Mas desenvolvemos um plano seguro e responsável. Embora não seja impermeável, estaremos essencialmente protegidos dos casos à nossa volta. Por esses motivos, ainda estamos muito confortáveis ​​em estar em Orlando". Silver, no entanto, alertou para uma nova paralisação da liga caso haja uma "disseminação significativa de coronavírus por toda a comunidade".

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »