03/07/2020 às 14h38min - Atualizada em 03/07/2020 às 14h27min

Mídias que comunicam e lutam por uma moda mais sustentável

Confira indicações de perfis da internet que abordam a pauta de sustentabilidade na moda

Carol Araújo – Editado por Haylane Santos
Divulgação

Consumo desenfreado, destruição do meio ambiente, o uso de grande quantidade de matéria-prima não renovável – são os principais motivos da luta por uma indústria da moda mais consciente. Uma pesquisa feita pela BBC em 2017, aponta que a indústria da moda ocupa o 2º lugar no ranking do setor que mais polui.

Repensar sobre a nossa ligação e responsabilidade com o ecossistema tem se tornado uma pauta muito importante e bastante discutida nas mídias sociais. Diante disso, pensando na preocupação com essa narrativa, trouxe algumas sugestões de perfis que fazem um trabalho incrível quando o assunto é comunicação de moda sustentável.

Vale acompanhar cada uma delas e aprender um pouco mais desse universo fashion, com pautas que visam a sustentabilidade e humanidade no mundo da moda. É tempo de ressignificar o que já conhecemos, e lutar por uma moda plural, justa e consciente. Vale o follow!
 
Trameiras

Portal de comunicação sobre moda que tem como objetivo passar conteúdo relevante socialmente e ambientalmente para o público que é engajado no consumo de moda consciente. Elas estão presentes em várias plataformas:site pessoal, Instagram, youtube, Spotify, Deezer e iTunes (no formato podcast).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Trameiras (@trameiras) em

 
Baidjí brechó
 
Brechó virtual que tem como propósito ressignificar a moda garimpada através da prática do consumo consciente. O perfil traz bastante conteúdo sobre a missão, os valores, e como podemos entender melhor “o que é a moda sustentável” pela ótica de consumidores.



Fashion Revolution Brasil
 
Um movimento global com o propósito de moda mais justa para as pessoas e para o planeta. A ONG traz estampado nos seus perfis em várias partes do mundo, o questionamento: #quemfezminhasroupas.

Essa pergunta induz o consumidor a procurar saber da história das suas peças de roupas; quem as fez, como foram feitas, em que condições foram feitas. Todos esses questionamentos partiram de uma luta, um movimento iniciado através de uma tragédia que ocorreu em 2013, na cidade de Darka, capital de Bangladesh. Para quem quiser saber mais sobre a história, clica aqui: Fashion Revolution

No perfil brasileiro, os conteúdos são voltados tanto para o movimento global quanto para os acontecimentos locais. Sempre estão divulgando a confecção e apoiando o uso de matéria prima regional, além de promover a visibilidade de diversos profissionais da área de moda sustentável: designers, ativistas, costureiras e comerciantes.  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Fashion Revolution Brasil (@fash_rev_brasil) em


Modefica
 
É uma mídia independente que aborda sobre sustentabilidade a partir de uma perspectiva a favor da igualdade de gênero e raça. Ela é uma mídia que é referência nacional quando o assunto é sustentabilidade, porém, ela também trata de conteúdos como o ecofeminismo, arte e cultura, alimentação, beleza, estilo de vida e política.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Modefica (@modefica) em


 Even More
 
Uma plataforma de comunicação de moda que foi criada em 2013, traz como pilar a sustentabilidade social, ambiental, e a moda como comportamento.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Even More (@evenmoremag) em


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »