10/07/2020 às 10h53min - Atualizada em 10/07/2020 às 10h52min

COVID-19 Em Pernambuco e a prevenção com a reabertura do setor econômico

De acordo com a Secretária Estadual de Saúde (SES) desde o início do contágio por COVID-19 em Pernambuco foram registrados mais de 66.000 casos de pessoas infectadas e mais de 5.200 mortes.

José Martins - Editado por Camilla Soares
Divulgação: Secretaria Estadual de Saúde do Pernambuco
De acordo com a Secretária Estadual de Saúde (SES) desde o início do contágio por COVID-19 em Pernambuco foram registrados mais de 66.000 casos de pessoas infectadas e mais de 5.200 mortes. Números esses que começaram a ser contabilizados desde março de 2020. O Governo do Estado de Pernambuco criou o DECRETO Nº 49.055, DE 31 DE MAIO DE 2020, onde "sistematiza as regras relativas às medidas temporárias para enfrentamento da emergência de
saúde pública de importância internacional decorrente do novo coronavírus, conforme previsto na Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020", contendo todo o processo que todos devem seguir como o uso de máscaras, álcool gel, distanciamento social, entre outros.
 
 O Estado passou por uma quarentena rígida, para impedir o aumento de novos casos por Coronavírus, tendo suas atividades interrompidas, principalmente no setor do comércio que foi bastante afetado. Quarentena esta que durou do dia 16 de maio e teve seu fim decretado no dia 30 do mesmo mês. Junto com a Secretária Estadual de Saúde (SES) o governo do Estado de Pernambuco criaram um plano para a retomada das atividades econômicas.
 
 Dados informados no site da própria Secretaria relata que foi estabelecido O Plano de Convivência das Atividades Econômicas com a Covid-19 apresentado no dia 1° de junho, buscando visar "a retomada gradual de 32 setores da economia do Estado, seguindo protocolos gerais e específicos de seguranca baseados em distanciamento social, higiene (máscaras, álcool gel, limpeza constante do ambiente), monitoramento e comunicação, para evitar o contágio". Um desses setores são os shoppings centers, centros comerciais e praças de alimentação. O protocolo de funcionamento para esse setores estabelecido pelo Governo de Pernambuco já está em vigor desde o dia 22 de junho, dia esse que teve início a reabertura dos shoppings. Com o horário reduzido, os shoppings se encontram cheios de consumidores, alguns respeitando as novas mudanças enquanto outras continuam agindo como se nada tivesse acontecido. Em um determinado shopping, localizado na cidade de Jaboatão dos Guararapes, todos os seus funcionários receberam treinamento para esse nova mudança, todos estão fazendo uso de seus Equipamentos de Proteção Individual (EPI), máscara, luvas, viseiras em algumas situações e álcool gel.
 
 Para algumas pessoas toda essa situação é bem complicada. O André Barbosa, 29 anos, morador da cidade de Jaboatão dos Guararapes, ao ser questionado sobre as ações tomadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) para evitar a contaminação, ele disse: "Acho que as ações, apesar de estarem seguindo as recomendações do OMS, não estão levando em consideração a cultura de descaso da população que não se leva a sério". Quando questionado sobre sentir-se seguro com a reabertura do comércio, shoppings, praça de alimentação, ele respondeu: "Não me sinto segundo, pois não confio que todas as pessoas vão estar respeitando as recomendação".
 
Outro consumidor, Davisson, 32 anos, quando questionado sobre as mesmas perguntas respondeu: "Eu acredito que não há alguém na face da terra que saiba como lidar com essa nova doença. Por causa dessa falta de informação e entendimento, eu sou a favor de que todos voltem a sua rotina normal. Eu não acredito que todas as mortes que estão sendo reportadas são por causa do corona. Imagino que é muita mídia pra trazer pânico no mundo". Enquanto as coisas voltam gradativamente a sua rotina, a COVID-19 ainda se encontra presente e por enquanto não há data para ir embora. 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »