24/07/2020 às 11h49min - Atualizada em 24/07/2020 às 11h46min

Tecnologia 5G: O que muda no Brasil?

A inserção da nova internet e as inovações que podem surgir

Cecília Gelenske - Editado por Manoel Paulo
Fabian Bimmer - Reuters
Segundo a União Internacional de Telecomunicações, o 5G (ou quinta geração da telefonia móvel), é uma nova tecnologia de transporte de dados em redes envolvendo dispositivos móveis.  

O 5G sucede as gerações anteriores. Comparando-as, o 4G garante 33 Mbps, já o 5G terá a velocidade de até 50 ou 100 vezes maior, podendo chegar até 10 Gbps. Entendendo melhor, enquanto a resposta do 4G é de 60 a 98 milissegundos a do 5G seria reduzida para menos de 1 milissegundo sendo capaz de abranger até 1 milhão de aparelhos por quilômetro quadrado. 

A nova tecnologia apresenta uma série de vantagens e perspectivas para as inovações no país, o aumento da velocidade de conexão, consumo de serviços complexos com mais facilidade - transferência de arquivos por exemplo, melhor consumo de transmissões ao vivo, melhor definições de áudio e vídeo podendo resultar numa melhora de criação de conteúdos. 

Apesar de muitos aspectos positivos, a implantação da nova geração no Brasil têm causado muita polêmica no meio econômico e político. O ministro da Economia, Paulo Guedes durante uma entrevista ressaltou que a inserção do 5G deixaria o país em saia justa, já que o Brasil e a China passam por atritos diplomáticos desde março deste ano. 

Já os Estados Unidos impediram a Huawei, empresa multinacional e maior fornecedora de equipamentos para redes e telecomunicações do mundo, de fazer negócios com as suas empresas. 

O vice-presidente Hamilton Mourão descartou a retirada da Huawei do leilão do 5G no país e ressaltou: "A Huawei está há mais de 10 anos aqui no Brasil. Parte da nossa rede de 4G usa os equipamentos da Huawei. As nossas operadoras não podem da noite para o dia, simplesmente, retirar isso". 

Aqui no Brasil, o leilão da internet 5G estava marcado inicialmente para o segundo semestre de 2020, entretanto o ministro da Comunicação, Fábio Faria anunciou que a data foi adiada para o final de 2021. 

Mesmo tão distante da data da licitação, na manhã desta sexta-feira (24), houve a inauguração do primeiro espaço de testes da nova tecnologia 5G no Distrito Federal. 

O Secretário de Ciência Tecnologia e Inovação do Distrito Federal, Gilvam Máximo, em seu discurso afirmou que todos estão trabalhando de fato para que Brasília seja a primeira cidade 5G, além disso relembrou as ações do governo em prol a tecnologia. 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »