05/08/2020 às 15h25min - Atualizada em 05/08/2020 às 15h02min

Uberlândia é campeão do Troféu Inconfidência após acordo com o Cruzeiro

13 casos de Covid-19 foram registrados em profissionais do time do Triângulo Mineiro; sem datas para uma nova partida, os clubes decidiram por encerrar o torneio

Victória Hellem - labdicasjornalismo.com
Estádio Mineirão.Foto: Instagram/Mineirão
Após a Federação Mineira de Futebol (FMF) ter cancelado a final da Taça Inconfidência entre Cruzeiro e Uberlândia, os dois times, em conjunto, decidiram por encerrar o torneio sem uma disputa final.  Com isso o Uberlândia foi declarado campeão. A decisão foi tomada após exames detectarem que 13 jogadores do clube do triângulo mineiro foram detectados com o coronavírus. Como a Raposa prioriza a série B do Brasileirão e a Copa do Brasil, não teria novas datas para repor o jogo que estava marcado para esta quarta (5)  e decidiu abrir mão da disputa.
 
De acordo com o oficio publicado pela FMF, o Uberlândia apresentou que 13 casos da covid-19 foram registrados nas duas últimas baterias de exames. Entre os infectados estão os zagueiros Plínio, Zé Victor e Rogério, os meias Erick e Clebinho, o massagista João Luiz e o fotógrafo Giovanni Mendes. Conforme a assessoria de imprensa, eles passam bem e já estão em isolamento na cidade de Uberlândia. Anteriormente o volante Luiz Alexandre, o goleiro Alex, os atacantes Breninho e Dija Baiano, o diretor de futebol Fabrício Tavares e o roupeiro Paulão tinham testado positivo para o novo coronavirus e não participaram da semifinal do Troféu Inconfidência, disputada no último domingo, contra o Boa.


Imagem do Clube Uberlândia no ultimo jogo.Foto:Instagram/Uberlândiaesporteclube
 
 A Federação Mineira de Futebol informou que as semifinais do Campeonato Mineiro ainda estão mantidas, e os elencos do Atlético Mineiro, América MG, Caldense e Tombense apresentaram 100% dos exames (RT-PCR) negativos.

Em ofício, a FMF destacou que em atitude de solidariedade o Cruzeiro dispõe a abrir mão da disputa da partida final. Além disso, não existiam novas datas disponíveis, pois o calendário da Raposa está preenchido pela disputa da Série B do Brasileiro e Copa do Brasil.
Considerando que, no referido ofício, a equipe do Cruzeiro, em atitude de louvável solidariedade, se dispõe a abrir mão da disputa da partida final válida pelo Troféu Inconfidência, concedendo à equipe do Uberlândia Esporte Clube o título de Campeã do Troféu Inconfidência, desde que não haja nenhuma sanção regulamentar e/ou disciplinar em virtude desta não realização. Considerando que a não realização da referida partida não trará qualquer prejuízo à Competição; Considerando a obrigação assumida pela FMF de cumprir procedimentos rigorosos com o intuito de obter um maior controle no combate à contaminação causada pelo vírus. Considerando o compromisso da FMF com a prevenção diante do alto risco de propagação e contaminação em massa, dando prioridade absoluta à integridade física dos jogadores, membros de comissões técnicas, árbitros e demais profissionais envolvidos. Considerando a excepcionalidade do momento atual que exige a adoção de medidas inéditas e não previstas nos Regulamentos da Competição; considerando que o Egrégio Tribunal de Justiça Desportiva, bem como sua Procuradoria Geral, cientes da singularidade da situação e a justa causa do pedido, ao serem consultados, concordaram com a solicitação do Cruzeiro Esporte Clube", disse a federação.
 
 Em nota, o Cruzeiro afirmou que a decisão se deu principalmente pelo o pelo princípio do fair play, na qual entendem que a essência do futebol é promover uma disputa justa entre as equipes.
 
"Diante da impossibilidade da realização da partida diante do Uberlândia nesta quarta-feira, em solidariedade ao time do Triângulo Mineiro, que possui em seu elenco diversos atletas diagnosticados com Covid-19, o Cruzeiro Esporte Clube formalizou junto à Federação Mineira de Futebol a intenção de abrir mão da disputa do Troféu Inconfidência, sugerindo, assim, que o Uberlândia Esporte Clube fosse declarado como o legítimo campeão do torneio. O posicionamento do Clube se baseou em diversos fatores, mas foi norteado especialmente pelo princípio do fair play, por entender que a essência do futebol é promover uma disputa justa entre as equipes, o que deixou de ser possível no atual cenário, e pela preservação da saúde e da vida dos atletas, em um momento atípico de pandemia pelo qual o mundo atravessa, e que afetou diretamente a realização da partida. O Cruzeiro aproveita para agradecer publicamente a Federação Mineira de Futebol por acatar o pedido e parabeniza o Uberlândia pelo título e pela campanha no Campeonato Mineiro e no Troféu Inconfidência. O Clube também reforça, mais uma vez, os votos de pronta recuperação aos atletas da equipe uberlandense".
 
 O Troféu Inconfidência envolve os times que foram eliminados do mata-mata e foi criado pela a FMF a pedido dos clubes do interior. O campeão pode ficar com uma vaga na Copa do Brasil de 2021  caso Minas Gerais tenha direito a um quinto time. Esse ano, o Cruzeiro, que foi eliminado na primeira fase, venceu o Patrocinense em uma das semifinais do trofeu e terminou o estadual em quinto. Já o Uberlândia bateu o Boa Esportes nos pênaltis na outra partida.






 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »