07/08/2020 às 11h34min - Atualizada em 07/08/2020 às 10h31min

A Barraca do Beijo: O que já sabemos e o que podemos esperar?

Juliane Alvarenga - Editado por Bárbara Miranda

‘A Barraca do Beijo’ – título no Brasil, é uma comédia romântica baseada na obra literária de Beth Reekles. O filme foi dirigido por Vince Marcello, estreado em 2018 na Netflix e desde então se tornou um grande sucesso entre o público jovem. Na época a empresa divulgou que foi o filme original mais assistido naquele ano.
 
O enredo do filme gira em torno da amizade entre os protagonistas Elle Evans, interpretada por Joey King, e Lee Flynn (Joel Courtney). Amigos desde o nascimento, eles criam um conjunto de regras para conseguirem manter uma amizade saudável, as quais juraram seguir ao longo da vida.  Inevitavelmente Elle acaba quebrando uma das regras e se apaixonando pelo irmão mais velho de Lee, o galã Noah (Jacob Elordi). O romance que começou escondido, não demorou muito a ser descoberto, a situação foi se estreitando e as tensões acontecendo entre os irmãos e a jovem que se vê dividida. A trama gira em torno dos conflitos dos adolescentes no ensino médio e conta com todos os clichês de escola, desde as patricinhas mais irritantes aos jogadores de futebol americano.

Mas se quer um “resumão” detalhado sobre tudo que rolou no primeiro filme da trilogia, é só assistir o vídeo abaixo, onde a história é contada pelos próprios protagonistas.



Na sequência em ‘A Barraca do Beijo 2’, disponível desde 24 de julho no catálogo da Netflix, Elle Evans acabou de passar um verão mais que romântico ao lado de seu crush e ex-bad boy, Noah, mas chegou a hora de dar tchau. Noah vai para Harvard e Elle ainda precisa terminar o último ano no ensino médio. O casal vive um relacionamento a distância que é cheio de altos e baixos. E o amor entre eles é colocado à prova.



A amizade entre Lee e Elle também é abalada quando a jovem mais uma vez se sente dividida sobre em qual universidade ingressar, pois os dois desde criança sonhavam estudar juntos em Berkeley, mas Noah pede a namorada que se candidate também em Harvard e assim fique perto dele.

Sem Noah no colégio, o galã da vez é Marco (Taylor Zakhar), aluno novo e cobiçado pelas garotas, que inclusive balança os sentimentos de Elle.
 
Confira o trailer oficial:




Netflix já confirmou que “A Barraca do Beijo 3” será exibido em 2021, o filme foi gravado juntamente com a segunda parte e agora só nos resta esperar para descobrirmos o desfecho desta história.



Algumas das possíveis temáticas a serem abordadas, estão ligadas as decisões que Elle tomará e o rumo que essas escolhas a levará. Como, para qual universidade ela irá, Berkeley com seu melhor amigo? Ou Harvard com seu namorado? O relacionamento com Noah continuará? E o Marco será que terá uma chance e conseguirá conquistar o coração da protagonista? 



E o Lee? A amizade entre eles é linda na saga. Mas o grude vai continuar ou a vida adulta vai distanciá-los? Essas e outras questões só saberemos no próximo longa.  

Confira o teaser que o serviço streaming disponibilizou sobre o terceiro e último filme:



Com o grande sucesso no Brasil, a Netflix como de costume propos aos atores dar aquele caloroso momento de proximidade com os fãs e na última quarta-feira, 05 de agosto, foi compartilhado um vídeo onde Joey King e Joel Courtney leram algumas das mensagens dos fãs brasileiros. A empresa intitulou de "beijaram a língua portuguesa".  Confira:





Crítica
 
Sobre o que sabemos até agora, pode-se dizer que o filme não começa mal e a história é interessante se considerado ao cenário explorado: adolescentes e escola. É montado de uma maneira divertida, descontraída e com boas doses de humor. Intercalando doses de brincadeira e irmandade, explorando uma temática muito bacana que é a amizade que começou com as mães de Elle e Lee e se estendeu aos filhos. Mas não podemos deixar de comentar que houveram algumas problemáticas um tanto desnecessárias como o caso da morte da mãe de Elle, que aparentemente só ocorreu para comover o público e nos fazer sentir empatia por ela, pois o tema acabou caindo no esquecimento e não foi tratado de maneira significativa, resumindo, desnecessário.
 
O filme tem todos aqueles clichês de escola, mas não se preocupou em incluir personagens que já são minoria, não houve muita representatividade. Pelo contrário, em alguns momentos reforçou o tabu de que os deslocados e esquisitos são os “feinhos” e gordinhos, como se fosse algo negativo.
 
E para piorar, uma problemática grave retratando Noah um personagem agressivo como algo normal e não com necessidade de tratamento psicológico. O que foi bastante criticado também e com razão, foi o fato da protagonista Elle ser manipulada pelos irmãos.

 
Se o roteiro explorasse mais a independência emocional de Elle, enfrentando as situações com mais autonomia e mostrando que ela não precisa de nenhum macho alfa para protege-la, com toda certeza seria muito melhor!  
 

REFERÊNCIA

NOGUEIRA, Renata. 'A Barraca do Beijo 3': As respostas que queremos ver no próximo filme.  Entretenimento UOL. Disponível em :< https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2020/07/31/a-barraca-do-beijo-3-as-respostas-que-queremos-no-final-da-trilogia.htm > .Acesso em 04/08/2020. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »