29/08/2020 às 21h35min - Atualizada em 29/08/2020 às 21h14min

Buscando afastar a má fase, São Paulo e Corinthians fazem clássico no Morumbi

Partidas ruins de ambas equipes campo cria clima pressiona os treinadores

Wesley Bião
Morumbi receberá seu 150º clássico - Foto: Renato Pizzutto/BP Filmes
São Paulo e Corinthians fazem o primeiro clássico majestoso do Brasileirão neste domingo (30) às 11h no Morumbi, pela sexta rodada do campeonato em situações parecidas: as expectativas colocadas sobre as equipes no começo da temporada não vem se concretizando e tanto Fernando Diniz quanto Thiago Nunes não inspiram confiança nos torcedores e começam a terem seus cargos ameaçados.

O São Paulo é quem passa por maior turbulência. Pelos lados da equipe tricolor, o treinador Fernando Diniz não é unanimidade dentro da diretoria são-paulina, sendo criticado por diversos diretores e conselheiros do clube, além dos torcedores. A cobrança e críticas contra o estilo de jogo proposto pelo treinador persiste desde a eliminação para o Mirassol no Campeonato Paulista, há um mês. Mesmo vindo de duas vitórias consecutivas, sobre Sport e Athletico-PR, o treinador ainda não convenceu os cartolas e torcedores, mas tem a garantia da manutenção do cargo pelo presidente do clube, que vê o trabalho do treinador com bons olhos.

Já o Corinthians também começa a incomodar seus torcedores pela falta de bons resultados no campeonato. A equipe, que venceu apenas uma partida no campeonato e vem de empate contra o Fortaleza, na última rodada, ainda não encontrou um modelo de jogo específico e atletas que eram promessas para essa competição, como o atacante Luan, não vem rendendo o esperado. A formação do meio-campo é um desafio para Thiago Nunes, que já fez inúmeros testes no setor em busca da formação ideal, mas as limitações no elenco não ajudam nessa construção de identidade de jogo do Timão.

SÃO PAULO

Para o clássico, o São Paulo terá quatro desfalques. Daniel Alves, que fraturou o braço na última partida contra o Athletico-PR, passou por uma cirurgia e não enfrentará o Corinthians. Quem fica com a vaga no time titular é Hernanes, que entrou no segundo tempo contra os paranaenses e fez bem boa partida. Vitor Bueno e Arboleda, com dores, serão poupados. Quem entra na vaga do meio-campista é Paulinho Boia, que virou opção imediata para o setor esquerdo do ataque são-paulino pós-pausa. Fernando Diniz também não poderá contar com Reinaldo, suspenso. Bruno Alves volta ao time titular na zaga, e Léo fará o papel de lateral.

Provável escalação: Tiago Volpi; Igor Vinicius, Diego, Bruno Alves, Léo; Tchê Tchê, Hernanes, Gabriel Sara, Paulinho Boia; Luciano, Pablo. Técnico: Fernando Diniz

CORINTHIANS

Ainda em processo de experimentação e construção do time, Thiago Nunes deve levar a campo a quinta escalação diferente do Corinthians no Brasileirão. Segundo informações da ESPN, o meia Ruan Oliveira, de 20 anos, não agradou e voltará para o banco. A tendência é que Ramiro ocupe a vaga no time titular. A dúvida para o time titular fica no ataque: Luan, que disputa posição com Araos, não tem vaga garantida e pode ser sacado no clássico. O estreante Otero será opção para o jogo no banco de reservas.

Provável escalação: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar, Sidcley; Éderson, Cantillo, Ramiro; Luan (Araos), Léo Natel, Jô. Técnico: Thiago Nunes

RETROSPECTO

São Paulo e Corinthians farão seu jogo de número 346 neste domingo. Em todos os números o Timão leva vantagem sobre o Tricolor. São 130 vitórias corintianas contra 105 são-paulinas, além de 110 empates. Pelo Brasileirão, desde 1971, os alvinegros venceram 22 vezes e perderam 16, além de 26 empates. No Morumbi, a vantagem também é alvinegra: são 50 vitórias dos visitantes contra 39 dos donos da casa, além de 59 empates. O último confronto entre as equipes foi em fevereiro. A partida, válida pela sexta rodada do Campeonato Paulista e disputada na Arena Corinthians, terminou com o placar zerado.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »