16/10/2020 às 12h37min - Atualizada em 16/10/2020 às 13h12min

Folclore: tradição mantém viva história e cultura

Gênero permite possibilidades de interação, imaginação e criatividade

Beatriz Costa Rodriguez - Editado por Alinne Morais
EMPEV

"O que é ? O que é?’’ é um gênero típico popular transmitido pela oralidade chamado adivinha. Desse modo esse gênero faz parte fazem parte do folclore  brasileiro. Mas o que é o folclore? Folclore vem da junção das palavras ‘’folk’’ que significa conhecimento e ‘’lore’’ que é povo.Sendo assim folclore significa  conhecimento do povo.
 

Isto é as  crenças, contos, mitos, lendas, músicas, adivinhas danças e festas. No Brasil é marcado por atributos das etnias portuguesas, africanas e indígenas.Por isso ele  é a base cultural que expressa e determina o modo de vida das pessoas,assim transferindo de geração para geração, os conhecimentos acumulados com o passar dos anos.
 

No Brasil o dia do folclore é comemorado no dia 22 de agosto.Esta data foi criada em 1995 por um decreto federal do então presidente, marechal Castello Branco.Além disso,no estado de São Paulo um decreto estadual instituiu agosto como o mês do folclore.Logo a data foi criada com o intuito de alertar sobre a importância e valorização das manifestações folclóricas brasileiras.


EDUCAÇÃO

A professora e pedagoga Aline Paes, diz que a importância do Folclore Brasileiro na educação infantil é que ao “apresentar nas escolas e, principalmente na educação infantil,  é que vai permiter manter viva a história cultural do nosso país''. E também Aline, ressalta que os benefícios do ensino do folclore nas escolas são que “as diversas facetas do folclore brasileiro apresentam muitas possibilidades de interação, imaginação e criatividade. Estes benefícios auxiliam no desenvolvimento humano e cognitivo ,principalmente nos primeiros anos da escolarização.”
 

Conforme as professoras Raquel Honorio e Thaís Souto do  instagram @canalfalaseriopro "o Folclore Brasileiro é muito rico e vasto e deve ser trabalhado em todas as etapas de ensino, não apenas na Educação Infantil’’.


Pois, para Raquel e Thaís, ‘’através do folclore são transmitidas crenças, costumes e culturas que são a base da nossa identidade sociocultural, visto que o Brasil tem a sua cultura influenciada por várias partes do mundo.’’ Além de desenvolver várias habilidades nas crianças,como as socioemocionais  de empatia e o respeito às diferenças’’.

 

Segundo a professora Aline, “as escolas têm um papel fundamental na apresentação desses conteúdos e tradições culturais e populares. Contudo, algumas características do folclore estão escassas devido às novas formas de brincar e interagir com os pares, que hoje em dia, as crianças têm acesso. Trabalhar o folclore com suas lendas, brincadeiras, cantigas e adivinhas deveria ser um desafio comum aos dias letivos, já que esse conteúdo é tão diverso.”

Raquel e Thaís do  instagram @canalfalaseriopro dizem que "o folclore não se limita apenas ao mês de agosto. O que ocorre é que nesse mês o tema é enfatizado pois tem uma data comemorativa em sua homenagem. Mas o Folclore é utilizado ao longo de todo o ano letivo, quando são usadas as parlendas, adivinhas, cantigas, cordéis, brincadeiras de roda, contos e etc., que são partes do folclore e transmitem ao aluno todo o contexto cultural, social e muitas vezes político de uma geração’’.

LENDAS


 

As lendas são histórias contadas pela oralidade,misturando fatos reais e  históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

Veja alguns exemplos:

O Boto-cor-de-rosa vive nas águas amazônicas, se transforma em um jovem nas noites de lua cheia. Ele escolhe uma moça, a leva para o fundo do rio, a engravida e depois a abandona.Na manhã seguinte, ele se transforma em boto de novo. Por muitas vezes, esta lenda é utilizada para justificar a gravidez fora do casamento. Costumam dizer que a criança é “filha do boto” quando o pai é desconhecido.
 

A lenda da mula sem cabeça diz que, a mulher que mantivesse ligações amorosas com um padre, se transformaria em mula sem cabeça. E essa lenda é de cunho moral e religioso da Igreja Católica, pois na sua origem a criatura seria o resultado de um pecado.Com o objetivo de intimidar as mulheres que cogitam manter esse tipo de relacionamento.


A lenda do Saci-pererê é de um menino negro que tem uma perna só. Ele fuma um cachimbo e usa um capuz vermelho. Saci vive nas matas e diverte-se assustando animais e pessoas ou sumindo com objetos. A origem do mito é ligada à miscigenação do Brasil, mostrando elementos da cultura indígena e  negra.

Logo o folclore tem  narrativas que têm um forte componente simbólico com a história de povos da antiguidade que não conseguiam dar sentido às coisas do mundo.  Muitas vezes foram criados  da pura imaginação das pessoas com mistura de fatos reais.Para justamente servir como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos, defeitos e qualidades do ser humano.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »